Home Destaque Como fazer análise de concorrência pra abrir o negócio?

Como fazer análise de concorrência pra abrir o negócio?

0
2424

A gente sempre fala por aqui sobre a análise de concorrência, especialmente quando vamos falar sobre planejamentos para abrir o negócio. É através dela que você entende melhor o mercado que está se inserindo e vê se há lugar pra você, além de conhecer outros aspectos do empreendimento que você ainda não havia percebido.

 

Mas muita gente acaba não fazendo a análise de concorrência por não saber direito o que fazer e por onde começar. O que analisar? Será que precisa ir lá conhecer? Como integrar inspirações da concorrência no seu negócio sem parecer cópia?

É disso que vamos falar no artigo de hoje. Quer aprender a fazer uma boa análise de concorrência? Então vamos continuar na leitura!

Começando a análise de concorrência: o que eu devo procurar?

Antes de mais nada, a análise de concorrência deve observar negócios que estão no mesmo segmento que o seu ou que representam uma ameaça ao setor. Esse é o básico para começar a fazer a observação. O segundo é a definição de um objetivo para coletar os dados certos.

Na maioria dos casos, a análise de concorrência é feita de forma bem geral para maior riqueza de dados. Mas você também pode fazer uma pesquisa direcionada para algum objetivo específico, como entender o tamanho das equipes, por exemplo, e como elas se comportam. Nesse caso, as informações que você vai precisar buscar são diferentes, mais direcionadas.

Mas para um balanço geral da concorrência, você vai precisar analisar alguns pontos básicos para começar e outros um pouco mais complicados. Veja só alguns exemplos:

Essa última pergunta nos leva a outro ponto:

Concorrência não é só um negócio igualzinho ao seu

Longe disso! Na verdade, a definição de concorrência é bem simples: todo negócio que representa competição direta ao seu. Nisso podemos incluir o mesmo público alvo, produtos similares, inovações que podem representar substituição dos seus produtos e serviços, etc.

Vamos para um exemplo bem prático. Se você tem uma mercearia, um posto de gasolina pode ser o seu concorrente direto na região. Mas como? Por causa da loja de conveniência. Mesmo não oferecendo os mesmos produtos que você, esse modelo de negócios ainda possui similaridades o suficiente para ameaçar o seu comércio.

E outro exemplo que todo mundo sempre lembra: se você vende vassouras, a loja da esquina que vende eletrodomésticos é um concorrente seu por conta de um único produto, o aspirador de pó.

Ao fazer a análise de concorrência para saber como trabalhar e para identificar quem apresenta riscos para o seu negócio, não dá pra procurar só outras lojas iguaizinhas à sua. Produto, serviço e público alvo são a tríade que define a concorrência.

Como fazer a análise de concorrência?

Beleza, a gente então já estipulou como estruturar bem o trabalho de análise de concorrência. Agora você precisa fazer suas visitas para conseguir responder às suas perguntas.

O caminho mais simples é visitar a loja como um cliente qualquer e observar. Quando você faz uma compra, já consegue estabelecer como é o atendimento. Para ter mais certeza, faça visitas regulares e peça para outras pessoas repetirem o processo.

Você também pode perguntar algumas coisas diretamente ao dono em uma conversa informal. Esse caminho é mais complicado, mas se você mostra que sua competição é saudável e que seu negócio é, acima de tudo, honesto, não deve encontrar tantos empecilhos assim para uma conversinha amigável.

Para conhecer os produtos, uma boa conversa com um vendedor, sem dizer qual é a sua real intenção, também é uma ótima ideia. Para realmente conhecer a concorrência, você vai precisar frequentá-la por algum tempo, talvez até alguns meses. Vá fazendo esse trabalho enquanto elabora o seu plano de negócios que no final vai dar certo!

Criando seu negócio usando os dados da concorrência

Quando a gente fala em ser original, pode parecer que a análise de concorrência vai acabar trazendo aspectos de outras lojas pra você, não é? E com isso vem o medo: “Será que o meu modelo de negócios é meu mesmo? Será que eu não estou copiando?”

Não é bem por aí. O diferencial de uma empresa raramente é completamente novo e nunca visto antes, ele só funciona porque é perfeito para os clientes. Os dados que você guarda na análise de concorrência servem para que você entenda o mercado e crie um negócio que funcione na sua realidade.

Quando for cópia demais, vai ficar bem na cara. Vamos supor que, depois da análise de concorrência, você percebeu que o diferencial do seu concorrente é o delivery. Não seria cópia de forma alguma se você também trabalhasse com entregas, só um ajuste ao mercado.

Agora, se o seu concorrente é o único que oferece algo bem específico, um diferencial que todo mundo associa somente a ele, é melhor pensar duas vezes antes de implantar. O tiro pode sair pela culatra e você acabaria tendo problemas com os seus clientes. O seu concorrente também não ficaria muito satisfeito, pode acreditar.

Essas são as nossas dicas para realizar uma análise de concorrência básica ao montar o seu negócio. Não deixe de fazê-la, e lembre-se que para que o negócio continue crescendo sempre, é necessário conhecer o seu mercado!

E já que estamos falando sobre abrir o negócio, que tal algumas dicas para sobreviver ao primeiro ano de negócio? Venha conferir!