Vender eletro no pequeno varejo vem se tornando uma ótima oportunidade para aumentar o ticket médio. Além disso, para atrair mais clientes para a loja. Se você ainda não pensou sobre isso, essa é a hora de reconsiderar e planejar o seu 2022. Por falar nisso, você sabe quais são os aparelhos eletrônicos que mais vendem?

Esse é o nosso assunto de hoje. O objetivo é fazer você pensar no plano de vendas para o seu negócio a partir do segmento em que trabalha.

A venda de eletroeletrônicos, eletroportáteis e eletrodomésticos pode ocorrer no supermercado, na loja de material de construção, na loja de cosméticos e até na farmácia. Além disso, claro, em loja específica do segmento!

O que vai depender do sucesso da venda é o “como trabalhar” essa categoria conhecendo bem o seu público. Os aparelhos eletrônicos que mais vendem na internet ou na loja física são uma ótima oportunidade de oferecer opções populares, que atraiam cada vez mais usuários e, consequentemente, aumentem o número de vendas.

Por que os aparelhos eletrônicos estão tão em alta?

O setor que passou a ter maior relevância no último ano foi o de eletrônicos. Isso porque muitas empresas adotaram o home office e a rede de ensino o home school.

Os consumidores passaram a dar mais importância para os itens em casa. Com isso, investiram em aparelhos eletrônicos para garantir eficiência e qualidade nos trabalhos, sejam profissionais, acadêmicos ou domésticos.

Ainda que as entidades do setor não tenham divulgado números com o balanço de vendas para o ano que se encerra, as estimativas já eram muito favoráveis ao varejo.

Os indicadores da Statista para este ano no Brasil demonstram a força do segmento. Olha só:

  • 2021 deve fechar com um faturamento aproximado a US$5,6 bilhões;
  • Crescimento anual estimado da categoria entre 2021 e 2025 deverá ser de 7,25%;
  • A receita deverá ser de US$7,4 bilhões em 2025.

A força do segmento

O número de pedidos online de aparelhos eletrônicos teve um crescimento de 41%. E o ticket médio da categoria foi de R$ 670. No auge da pandemia, em 2020, os números com a venda desses itens explodiram na internet.

E temos mais números que mostram a força do segmento. De acordo com a 43ª edição da Webshoppers, a mudança no perfil de consumo do brasileiro levou o número de pedidos de eletrônicos a registrar a 5ª maior alta no varejo online.

O setor industrial, por sua vez, já manifestou que 2021 terminará com um crescimento de 7% na comparação com 2020. Os empresários seguem otimistas para o próximo ano com um crescimento que deve alcançar R$233,3 bilhões em produtos. As informações são da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

É estatístico! O mercado de aparelhos eletrônicos cresce no Brasil e é uma alternativa clara para alavancar as vendas nos próximos anos.

Por isso é importante que você acompanhe as tendências e analise o que pode ser inserido no seu negócio.

Aparelhos eletrônicos que mais vendem

A Criteo registrou as subcategorias de eletrônicos que mais vendem no e-commerce e foram identificados os seguintes produtos, por ordem de pedidos:

  1. Laptops/notebook (+666%)
  2. Tablets (+492%)
  3. Videogames (+412%)
  4. Televisores (+248%)

Podemos acrescentar à lista dos aparelhos eletrônicos que mais vendem os smartphones, smartwatches, home theater e assistentes virtuais. Vamos te explicar agora o porquê de cada um deles.

Notebooks e tablets

A crescente procura por notebooks foi impulsionada pelas novas rotinas de trabalho e escola em casa. Por isso, o dispositivo passou a ser essencial na vida dos consumidores.

De acordo com a estimativa da Abinee, a venda da categoria ao mercado varejista cresceu 18% durante os primeiros meses da pandemia do novo coronavírus, especialmente de itens acima de R$ 3 mil.

Se a indústria vendeu mais para o varejo, o consumidor final fez com que a demanda aumentasse. Podemos incluir aqui os tablets também. Que são dispositivos menores que conseguem atender tranquilamente muitas funções.

No terceiro trimestre deste ano, foram vendidas mais de 880 mil unidades. De acordo com os dados da IDC Brasil, representando também um aumento superior a 18% em relação ao mesmo período de 2020.

Videogames

Com as crianças e os adolescentes ficando mais em casa, em razão das restrições que a pandemia impôs à sociedade, os consoles de videogame entraram em ação.

A criação de novos jogos e o lançamento de consoles, como PlayStation 5 e o Xbox Series X, fizeram o mercado aquecer ainda mais. Conforme relatório da SuperData/Nielsen, no ano passado, esse segmento atingiu a receita de 12%.

Smart TVs

A ascensão dos aplicativos de streamings para filmes e séries fez com que o mercado de smart TVs disparasse, alavancando o setor de eletrônicos. A conectividade dos televisores com a internet está presente em grande parte dos lares brasileiros.

A Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos (Eletros) identificou que 98% dos televisores vendidos no Brasil, em 2020, foram smart TVs. Além disso, a IDC estima que as vendas da categoria devem crescer a média de 11,9% nos próximos anos.

Bom ressaltar que algumas linhas de TVs inteligentes já contam com multifunções, que inclusive controlam outros equipamentos domésticos. Esse tipo de produto está despertando cada vez mais o interesse do consumidor.

Home theater

O gostinho de ter o próprio cinema dentro de casa também se acentuou com a venda de aparelhos de home theater. Além de filmes e séries, ficou mais fácil assistir aos shows e lives do artista preferido.

O sistema de som com múltiplas caixas favorece uma experiência de áudio mais profissional, que se assemelha muito a sessões cinematográficas. O aparelho também figura entre os aparelhos eletrônicos que mais vendem no varejo.

Assistente virtual

“Ei, Siri”, “Alexa, pesquisa tal coisa”. Expressões como essa se tornaram muito comuns graças à popularização dos dispositivos de assistente virtual.

De acordo com a Strategy Analytics, esses alto-falantes inteligentes ou assistentes virtuais atingiram vendas superiores a 28 milhões de unidades. Até 2024, a expectativa é que as vendas cheguem a 640 milhões de unidades. Uma boa oportunidade para o varejo, não?

Smartwatches

Entre os aparelhos eletrônicos que mais vendem, também é necessário destacar os “relógios inteligentes”, que registraram um acréscimo nas vendas de 12%.

Depois da Apple, as empresas que se destacam na fabricação e vendas de smartwatches são Huawai, Samsung e Garmin. Para onde se olha, é possível ver um consumidor com um aparelho no pulso, que, conectado a um smartphone, apresenta multifunções como fazer ligação, enviar mensagens etc.

Smartphones

Por fim e tão importante para o segmento: os smartphones. Eles são responsáveis por um crescimento de 19% nas vendas de eletrônicos, conforme a Abinee.

O brasileiro está cada vez mais disposto a investir em aparelhos que sejam funcionais e de qualidade. A venda da categoria no varejo online também é outro ponto positivo.

Como vender mais eletrônicos?

Agora que você sabe quais são os aparelhos eletrônicos que mais vendem, precisa saber como trabalhá-los na loja. Por isso, separamos algumas dicas para você fisgar o cliente eletro para a sua loja:

  • Para quem vender: o primeiro passo é identificar quem é o seu público-alvo. Além disso, o que ele busca no segmento eletro. A partir daí, você consegue delimitar quais as categorias e subcategorias que conseguirá vender para atrair o cliente na compra.
  • Identificar bons parceiros: para conseguir bons preços, é preciso, por exemplo, um bom levantamento e bons fornecedores. São esses parceiros que também vão te ajudar a vender eletrônicos no ambiente físico e online. Conte com o Martins para abastecer o seu estoque, ok? Temos um mix bem completo para atender a sua demanda!
  • Como divulgar: as estratégias de marketing para divulgar a categoria de eletrônicos, tanto na loja física, quanto no ambiente virtual, são necessárias para que você venda mais. Por isso, converse com a sua equipe e troque ideia com os seus prestadores de serviço para alinhar a melhor divulgação.
  • Seja eficiente: trabalhar com a venda de aparelhos eletrônicos pode demandar uma atenção maior quanto às políticas de troca e devolução. A avaliação positiva que o consumidor fará da sua loja vai depender disso também. Por isso, seja cuidadoso e eficiente na hora de vender eletrônicos e faça valer todos os direitos que o consumidor tem.

Atendimento de primeira

E não se esqueça que o bom atendimento e uma boa exposição são fundamentais para garantir a compra. Se você tem um supermercado, por exemplo, pense em um cantinho eletro diferenciado. Todo detalhe faz a diferença!

Deixe a sua equipe de vendas preparada para atender o consumidor de aparelhos eletrônicos sempre que ele tiver alguma dúvida sobre o produto ou apenas estiver olhando, sem compromisso. Além disso, o conhecimento da mercadoria pode acarretar muitas vendas.

Que bom que você chegou até aqui. E, antes de ir, que tal ler sobre como melhorar as vendas pelo WhatsApp?

Até a próxima!