Home Destaque Atrasou o Imposto de renda 2019? Saiba o que fazer!
Uma calculadora em cima de uma folha de papel manuscrita.

Atrasou o Imposto de renda 2019? Saiba o que fazer!

0
19

Se você está lendo esse post, provavelmente perdeu o prazo e não conseguiu enviar a declaração do Imposto de Renda 2019 a tempo. Estamos certos?

 

No momento da publicação deste texto, o prazo para a entrega dos documentos se encerrou há algum tempo Já é maio e, infelizmente, a meia-noite do dia 31 de abril – último minuto para o envio regular – não volta mais. O que fazer se você ainda está devendo a papelada?

Calma! Não há motivo para pânico, até porque a própria Receita entende que existem atrasos e cria meios para que o contribuinte resolva sua situação mesmo em casos como o seu.

Pensando nisso, é hora de saber o que pode ser feito para amenizar o prejuízo. Vamos ajudar você, mostrando quais são os próximos passos para regularizar a situação, mas veja bem: esse assunto é sério e é preciso se organizar com urgência!

Vamos descobrir como?

Uma calculadora em cima de uma folha de papel manuscrita.

Como pagar o imposto de renda 2019 atrasado?

A Receita Federal determina um prazo extra para a entrega de declarações atrasadas do Imposto de Renda 2019. A notícia ruim é que você ainda vai ter que arcar com a multa: são 0,33% por dia, acrescidos de juros que acompanham a taxa Selic.

De acordo com cada situação, a penalização pode ficar entre o valor mínimo – R$ 165,74 – e 20% do valor do imposto devido.

Ainda assim é possível optar pelos modelos Simplificado ou Completo de declaração usando o mesmo sistema disponível para aqueles que declararam dentro do prazo. Fazendo o preenchimento dos dados, o programa atualizará os valores na criação da nova guia de pagamento, já considerando a taxa extra por atraso.

Vale lembrar que o ambiente está disponível e a Receita voltou a aceitar as declarações do Imposto de Renda 2019 em 2 de maio.

Na prática, se você se atrasou, o ideal é juntar os documentos, baixar o programa e fazer a sua declaração o quanto antes para evitar que a dívida se acumule e a Receita tenha que ir atrás de você para cobrar esclarecimentos. Acredite, isso pode acontecer. Imposto de Renda é um assunto tão sério que mesmo se você entregar toda a documentação dentro do prazo, ainda é possível cair na malha fina. Caso se observem inconsistências, as chances do seu nome ser chamado a prestar esclarecimentos é muito grande.

Caneta, calculadora e clips de papel sobre gráfico com numeração crescente.

Fuja da malha fina!

A Receita Federal conta com sistemas sofisticados que cruzam informações de diferentes origens para identificar problemas com a declaração. E eles estão procurando, hein?

Com a tecnologia, esse processo tem evoluído cada vez mais, facilitando o trabalho de análise e fiscalização. Caso você tenha omitido alguma informação no envio do Imposto de Renda ou deixou de declarar, é bastante provável que nesse cruzamento de informações os sistemas identifiquem incompatibilidades envolvendo o seu nome.

É o que chamamos de malha fina. Se você cair nela, precisará conferir sua pendência no site da Receita e arcar com os custos. É claro que todo mundo está sujeito a errar na hora de declarar e às vezes passamos muito tempo sem nem descobrir que erramos. Por isso, fazer o procedimento a tempo é importante: você segue tranquilo sem o risco de uma análise tão aprofundada que revele ainda mais pendências.

Nisso soma-se a multa do atraso a mais essa complicação. No fim, o Imposto de Renda 2019 fica ainda mais caro pra você.

Pior ainda se ficar comprovada a tentativa de enganar os órgãos oficiais. É por isso que o ideal é tentar resolver o problema o quanto antes. Dessa forma, você consegue amenizar os danos e até parcelar a sua dívida, caso ela exista.

Tenha em mente que a Receita pode levar até 5 anos para autuar você, já que mesmo após a primeira análise, os sistemas seguem verificando as movimentações.

Sendo assim, ainda que no primeiro ano sua pendência não tenha gerado consequências, você ainda segue em risco.

Pessoa desenhando um gráfico de barras com calculadora ao lado

Como declarar corretamente o Imposto de Renda 2019

Para nunca mais errar, comece a acompanhar as datas estipuladas para a declaração do Imposto de Renda. Em geral, existe um prazo longo para que o contribuinte faça sua prestação de contas. Sendo assim, o ideal é lidar com essa obrigação logo nos primeiros dias.

Comece baixando o programa atualizado no site da Receita Federal. Basicamente, será preciso informar a respeito de ganhos e gastos referentes ao ano anterior, ou seja, para o Imposto de Renda 2019, a referência é 2018.

Tenha em mãos documentos que comprovem suas movimentações no período em questão. Alguns deles são informes de rendimentos, comprovantes bancários, talões de pagamento do carnê-leão, recibos, notas fiscais, entre outros.

Ao preencher a declaração, dividida em campos relativos a rendimentos, impostos, pagamentos efetuados, doações, bens e direitos, entre outros, o próprio sistema faz uma análise da sua renda e calcula a tributação devida. No final do processo você é informado a respeito do valor e pode fazer o pagamento por meio de boleto bancário ou débito automático.

Em resumo, procure se organizar em relação aos documentos e datas para não ter problemas com o Imposto de Renda. Caso eventualidades aconteçam, fique atento aos procedimentos indicados e fique em dia com suas obrigações.

Conseguiu entender tudo? Ainda está com dúvidas? Para se aprofundar no tema, confira mais sobre o Imposto de Renda 2019!

Deixe um Comentário!

DEIXE UMA RESPOSTA:

Please enter your comment!
Por favor, insira seu nome