Home Destaque Como calcular a margem de lucro e faturar alto?
Pessoa digitando números em computador. Ao fundo, um escritório desfocado.

Como calcular a margem de lucro e faturar alto?

0
744

O lucro é o que garante a prosperidade de uma empresa. Esse é um fato irrefutável que já vamos deixar claro desde o início. Então, se você não sabe exatamente como calcular a margem de lucro, não faz nem sentido colocar um produto ou serviço no mercado.

Estamos sendo radicais demais? O pior é que é verdade: os gastos envolvendo despesas fixas e variáveis, se não contabilizados nos preço dos seus produtos, vão acumular até chegar a níveis perigosos. Isso na pior das hipóteses. Na melhor delas, você simplesmente não sai do lugar. Não afunda, mas também não cresce.

Cofre de porquinho cor de rosa visto de frente em fundo branco.

Ninguém quer isso, né?! E a pergunta que fica é: você sabe como calcular a margem de lucro? Se veio a dúvida na hora de responder, esse texto foi feito pra você. Vamos começar!

O que é margem de lucro?

A margem de lucro é um indicativo do quanto você pode lucrar dentro das despesas que cada produto dá ao seu negócio. É dentro desses números que praticamente todas as empresas conseguem ganhar mais em cada venda e competir com a concorrência.

Dentre todas as variáveis que compõem a precificação no varejo, o papel de como calcular a margem de lucro é apresentar em percentual a diferença entre o valor de um produto e os custos que a empresa teve com sua produção. Saber disso é especialmente importante para que você consiga definir valores de venda e assim garantir o melhor retorno.

A margem de lucro precisa considerar diferentes aspectos como as despesas fixas e variáveis de um negócio, além dos impostos e depreciações.

Colocando em prática

Pense no preço de venda de cada produto: você não vende pelo mesmo preço que compra, certo? Uma loja precisa levar em conta os diferentes custos envolvidos em cada item, desde os que o próprio espaço exige até mesmo os chamados não operacionais – aqueles que não têm diretamente a ver com sua atividade principal (o combustível que seu restaurante gasta fazendo compras no atacarejo, por exemplo).

Vamos supor que essas despesas do espaço sejam de R$ 50 em média para cada produto e que os outros gastos somem em torno de R$ 20 a mais. Nesse caso, se você comprou o produto a R$ 30, precisa vendê-lo a no mínimo R$ 100 para não ficar no prejuízo. Mesmo assim, só o preço das variáveis somadas não faz sentido, pois não há lucro.

Por exemplo, se você vender o produto em questão a R$ 115, já está lucrando R$ 15. A margem de lucro é isso: o quanto você ganha em cada venda depois que os custos de operação foram pagos no preço. Mas como calcular esse “a mais”?

Pessoa digitando números em computador. Ao fundo, um escritório desfocado.

Minha margem de lucro está boa?

Muitos varejistas vão na intuição: sabem mais ou menos o quanto gastam em cada produto e definem um preço de acordo. Esse é um método bastante complicado por não ser exato. Quando você perceber, pode estar tendo uma margem muito alta ou muito baixa, causando problemas na sua precificação e com a sua freguesia.

Vamos ver como calcular a margem de lucro de um produto já precificado? Imagine que a sua empresa faça bolos. Você tem gastos com margarina, farinha, etc. Para calcular a margem de lucro, é preciso levar em conta o preço dos ingredientes gastos.

Fazendo as contas

Digamos que você pague R$ 10 pelo quilo da margarina. Neste caso, é preciso saber a quantidade necessária para fazer cada bolo e qual é o preço de cada grama do produto. Para saber, divida o preço da margarina por 1000 gramas: o resultado será R$ 0,01 por grama. Multiplique o valor pela quantidade necessária para fazer a unidade – 200 gramas, por exemplo. Assim teremos R$ 2 como custo desse ingrediente para fazer o bolo.

Fácil, não é? A somatória de todos os ingredientes será o custo da sua matéria-prima para produzir o bolo.

Atenção: para padronizar a produção, cada produto precisa ter uma ficha técnica que diz o quanto é gasto em uma porção. O cálculo fica simples à partir daí.

Agora a mão de obra: se o seu funcionário ganha R$ 1.500, divida esse valor pelas horas trabalhadas (vamos considerar 160 horas por mês). O resultado será o custo da mão de obra. No caso, 1500/160 = R$ 9,375 por hora de trabalho.

Como já falamos, o custo total do bolo é a soma da matéria-prima com a mão de obra. Se todo o material custou R$ 35, por exemplo, acrescida uma hora de trabalho, teremos um custo de R$ 44,37.

Daí em diante, imagine que você pretende vender cada unidade por R$ 60. Será que esse é um preço que está trazendo uma boa margem de lucro? Vamos descobrir com uma fórmula muito simples:

  • Faça a subtração entre o preço de venda pretendido e o custo identificado (60 – 44,37 = R$ 15,30);
  • Divida esse resultado pelo seu preço de venda (15,30 / 60 = R$ 0,26 aproximadamente);
  • Multiplique esse resultado por 100 para chegar a uma porcentagem (0,26 X 100 = 26%);
  • Se você vender esse produto a R$ 60 reais, está tirando 26% de lucro, uma boa margem.
Macarons coloridos em vitrine com placa indicando seu preço. 1 por 2, 6 por 11

Como calcular a margem de lucro antes de precificar?

Viu só como um preço se forma? É muito simples entender quanto se está lucrando – ou não – quando empregamos a matemática.

Mas e se o produto for novo no estoque? Como calcular a margem de lucro e decidir por um preço final? É aí que entra o Mark-up:  com esse cálculo, você consegue “mexer” na sua margem de lucro, adicionar uma porcentagem menor ou maior, ver as alterações no preço e comparar com a concorrência.

Vamos saber mais um pouco sobre esse cálculo?

Como calcular o Mark-up?

A fórmula do Mark-up pode parecer estranha olhando assim de primeira, mas segura que a gente te explica! A regra é:

( 100/100 – [DF + DV + LP] ) x Preço de custo

  • O primeiro 100 é a sua porcentagem total, que representa o preço do produto;
  • O segundo 100 é para estabelecer a porcentagem dos índices abaixo;
  • DF é o percentual de despesas fixas em valor absoluto (se for 10% ou R$ 10, use 10);
  • DV é o percentual de despesas variáveis em cima do produto aproximadamente (idem acima);
  • LP é a sua margem de lucro pretendida.

Vamos supor que seu produto custe R$ 90,00 e que você identificou os seguintes valores: DF = R$ 20,00; DV = R$ 30,00; LP = 20%. Temos então:

100/ 100 – [20 + 30 + 10] = 2,5.

Para atingir seu Mark-up, calcule o preço de custo (R$ 90,00) x 2,5. O resultado é 225. Então, para ter um lucro de 10% sobre um produto que você compra a R$ 90,00, você deve vendê-lo a no mínimo R$ 225,00.

Vinhos expostos em prateleira de adega com etiquetas de preço abaixo deles.

Fala, Mart!


Vamos fazer um exercício? Faça o mesmo cálculo com o exemplo dos bolos, lá em cima, e deixe pra gente o resultado – considerando uma margem de lucro de 10% – aí nos comentários!

É importante que o profissional que trabalha com serviços também tenha em mente como calcular a margem de lucro do seu negócio. Nesse sentido, é necessário mensurar cada custo envolvido na sua atividade. O segredo é dividir o total de custos pelo volume da produção. Você sempre vai chegar a um valor assim.

Enfim, saber como calcular a margem de lucro é ter condições para formar preços capazes de fazer a sua empresa vender melhor. Tenha atenção aos custos fixos e variáveis e saiba extrair dessas informações o melhor para o seu negócio.

Para se aprofundar em como calcular a margem de lucro, você precisa ter bastante familiaridade com custos fixos e os custos variáveis.Nós ensinamos tudo isso no nosso e-book sobre o tema! Baixe agora, é grátis!

Deixe um Comentário!

DEIXE UMA RESPOSTA:

Please enter your comment!
Por favor, insira seu nome