Home Dicas Black Friday Como dar desconto na Black Friday?

Como dar desconto na Black Friday?

0
378

Como dar desconto na Black Friday? Em todos os meus anos de experiência, essa é a pergunta que mais recebo quando o mês de novembro se aproxima e não é difícil entender os motivos.

Por não saber como dar desconto de maneira sustentável, muitos lojistas acabam entrando no vermelho ou caem na armadilha das ofertas falsas, transformando o mês de novembro em uma grande Black Fraude.

O desafio se complica quando lembramos que, além dos preços baixos, uma boa campanha de Black Friday exige também um certo investimento. E aí: como dar desconto e garantir que as vendas vão dar conta de cobrir esses custos? Qual é a melhor estratégia de precificação para data?

Respire fundo que hoje vou responder todas essas dúvidas e te mostrar o caminho das pedras para uma Black Friday de sucesso sem sufoco, enganação ou prejuízo. Para saber isso e muito mais, continue a leitura!

círculos amarelos com porcentagens diferentes escritas em preto

Como dar desconto na Black Friday?

Quer aprender como dar desconto na Black Friday? Então é hora de desvendar de vez os mistérios da precificação.

Apesar de sua importância, a verdade é que muitos comerciantes acabam se esquivando do trabalho que é definir o preço das mercadorias, preferindo usar fórmulas prontas (que nem sempre são adequadas à realidade da empresa) ou simplesmente seguir a própria intuição.

Mas é justamente nas demandas mais críticas, como dar desconto na Black Friday, que essas “estratégias” revelam suas falhas. O cálculo de precificação, por outro lado, faz você colocar no papel os números que correspondem às condições daquela mercadoria e da sua loja: custos fixos e variáveis, além da margem de lucro desejada.

Para dar bons descontos sem perder dinheiro, é preciso saber exatamente quanto sua operação custa e quanto você quer ganhar. Só a partir desses números é possível identificar de fato onde é possível cortar e reduzir, que é o grande segredo.

Desconto real x desconto falso

placas amarelas de promoção

Por falta de recursos, conhecimento, ou simplesmente falta de caráter, muitos lojistas escolhem fazer um “atalho” nesses cálculos. Em vez de criar estratégias para reduzir os custos efetivamente, o valor original da mercadoria é inflado para que os descontos pareçam maiores do que de fato são – a metade do dobro, como diz o ditado.

Observe: quando há um aumento súbito nos preços de uma loja às vésperas da Black Friday, pode apostar que a loja está preparando descontos falsos para o público. Outro truque comum do comércio eletrônico é o de compensar o valor do desconto em um frete superfaturado.

Práticas assim já têm até nome popular, Black Fraude, e podem ser denunciadas pelos consumidores nos canais de atendimento do Procon. Não vale a pena manchar a reputação da empresa e correr o risco de perder ainda mais dinheiro com multas quando existem boas técnicas de como dar descontos reais por aí.

Falando nisso…

Acerte na precificação

Antes de baixar o preço, primeiro é preciso conhecer os custos de um produto e estabelecer um bom valor de base para a venda, depois vemos onde é possível reduzir.

Ao contrário do que muitos pensam, não é difícil fazer esse tipo de cálculo. Assim como dar desconto, é algo que dá um pouquinho de trabalho, mas é um esforço que lá na frente vai valer muito a pena. Olha só:

Definindo o preço de venda

O cálculo da precificação envolve seus custos fixos e variáveis, além da margem de lucro desejada. Custos fixos são aqueles que não dependem da quantidade de vendas, como aluguel, impostos, folha de pagamento etc. Já os custos variáveis são aqueles que mudam de acordo com o número de vendas, como frete, comissões, energia elétrica…

Com esses valores em mãos, é hora de encontrar o percentual de cada um sobre o valor dos produtos. Sabe aquele smartphone que é seu carro chefe de vendas? Você sabe quanto custa para mantê-lo ali na vitrine? Pois vai descobrir agora!

Primeiro, pegue a sua soma de custos fixos e divida pelas vendas do mês passado. Depois multiplique por 100. Faça o mesmo com os custos variáveis, e guarde esses valores aí.

mãos de pessoa segurando caneta e digitando na calculadora sobre papéis com números

Hora da margem de lucro

Mas nem só de custos vive uma loja, certo? Dentro do preço de vendas também deve estar embutida a sua margem de lucro, aquilo que você pretende ganhar. Em muitos casos, o segredo de como dar desconto está em encontrar um bom equilíbrio nessa etapa.

Estabeleça uma porcentagem mínima e máxima: o mínimo para não sair no prejuízo diante dos custos e investimentos, e o máximo para que o valor ainda seja atrativo para o cliente. Nessa hora é importante observar o mercado, porque seu lucro não pode fazer o preço do produto destoar do que é praticado nas outras lojas.

Observe a concorrência e os valores nas outras edições da Black Friday para ter uma referência.

O preço de venda das suas mercadorias está na razão entre o valor unitário do produto, suas despesas (aqueles valores obtidos na etapa anterior) calculadas de maneira proporcional e a margem de lucro que você definiu. Você também pode chegar nesse valor através do cálculo do markup, e eu já expliquei tudinho sobre ele nesse texto aqui!

Como dar desconto? Pergunte ao fornecedor!

“Mas, Mart, cadê o desconto?”, você deve estar se perguntando aí do outro lado. Pois é, até agora mostrei como estabelecer um bom preço de vendas, mas não exatamente como dar desconto. Para reduzir o valor, basta fazer cortes em alguma dessas variáveis e é aí que o fornecedor entra em jogo.

A ofertas podem sair da sua margem de lucro, mas esse não é o cenário ideal – principalmente no pós-pandemia, quando cada centavo faz diferença. Por isso, a melhor solução é cortar os gastos direto no valor da mercadoria, comprando barato e garantindo outras vantagens com o fornecedor.

É por isso que o grande diferencial do Martins está nos benefícios que ele oferece ao cliente. O frete das mercadorias, por exemplo, também entra nos seus custos variáveis, mas no Martins você tem frete grátis.

Com o cashback, você recebe parte do seu dinheiro de volta. Esse custo pode ser abatido no valor das mercadorias ou ser usado para “alimentar” sua margem de lucro. Em vez de fazer o cliente pagar, deixa que a gente garante a lucratividade para você!

Agora que você já sabe tudo sobre como dar desconto, o próximo passo é encher o carrinho. Veja o que você encontra no catálogo do Martins com os melhores preços e condições e atualize seu mix agora mesmo! E não se esqueça de fazer o cadastro, é rápido e fácil. Clique aqui para fazer isso agora.

Banner com caminhão do Martins. Ao lado, texto: compre no maior da América Latina. Compre no Martins.com.br. Faça seu cadastro.