As vendas de alimentos ultraprocessados, como comida rápida e bebidas açucaradas aumentaram na América Latina, impulsionando um crescimento das taxas de obesidade na região, informou nesta terça-feira a Organização Pan-americana da Saúde (Opas). “Alimentos ultraprocessados e ‘fast foods’ representam uma parte cada vez maior do que as pessoas comem e bebem na América Latina, com resultados muito negativos”, disse o assessor da Opas sobre Nutrição, Enrique Jacoby, citado em um comunicado.

 

Um estudo da Opas examinou dados sobre bebidas gaseificadas, doces, cereais, sorvetes, bebidas energéticas, molhos, massas e comidas congeladas, e determinou que suas vendas per cápita entre 2000 e 2013 subiram 26,7% em 13 países latino-americanos. Em contraste, o consumo per cápita dos produtos ultraprocessados caiu 9,8% nos Estados Unidos e no Canadá. O maior crescimento foi registrado no Uruguai, com 146%, seguido de Bolívia (130%) e Peru (107%).

 

A venda de fast food – que o estudo analisa separadamente – aumentou 38,9% durante o período, com os brasileiros e peruanos situando-se entre os maiores consumidores desses alimentos altamente calóricos.

 

Fonte: New Trade

 

DEIXE UMA RESPOSTA:

Please enter your comment!
Por favor, insira seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.