O tíquete médio dos consumidores de Belo Horizonte, para o Dia dos Pais, deve alcançar R$ 105,67, valor superior ao registrado no ano passado que foi de R$ 103,47. O incremento se deve ao atual cenário econômico de aumento da inflação e das taxas de juros, o que significa que o consumidor vai adquirir os mesmos produtos com preços maiores. Os dados fazem parte do levantamento da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH).

A pesquisa também mostrou que a maior parte dos entrevistados deve evitar a contração de dívidas e, por isso, a preferência de 65,69% dos consumidores será o pagamento com dinheiro. As compras com cartão de débito devem ser adotadas por 13,49% das pessoas consultadas. O pagamento no cartão de crédito, em até três vezes, é a opção para 11,44% dos consumidores e a compra à vista no cartão de crédito, para 8,5%.

A situação desfavorável da economia e o maior comprometimento da renda familiar vêm interferindo na intenção de compra da maioria dos consumidores belo-horizontinos. De acordo com o levantamento da CDL, 52,33% dos entrevistados pretendem gastar menos em relação ao Dia dos Pais frente à data comemorativa de 2014. Para 27,33% dos entrevistados o consumo será igual ao do ano passado e outros 18,31% pretendem ampliar as compras.

Segundo os entrevistados, o menor consumo no Dia dos Pais se deve à inflação alta, que foi apontada por 34,3% das pessoas ouvidas pela CDL-BH, seguida pelo desemprego (25,29%) e os juros altos (22,67%).

Preço – Em ano de crise econômica e de aumento do desemprego, segundo 62,79% dos entrevistados, o item que será mais avaliado na hora de concretizar a compra é o preço. O segundo fator mais importante para os consumidores é a qualidade dos produtos (8,72%), seguido pela educação e cortesia dos funcionários (6,1%), promoções e sorteios (5,81%), ambiente agradável (4,65%), agilidade no atendimento (2,91%), marca do produto (2,62%) e segurança (2,62%).

Na hora de comprar o presente, 47,99% dos consumidores vão adquirir os produtos no comércio de rua. Segundo a pesquisa da CDL-BH, 30,5% dos entrevistados farão as compras na região onde moram. O hipercentro da capital mineira será a opção para 11,6% dos consumidores. Já outros 5,8% buscarão os centros comerciais. Os entrevistados que irão comprar em shopping centers totalizaram 28,8%. A internet será a opção para 3,8% dos consumidores ouvidos pela CDL-BH.

Assim como em anos anteriores, a maior parte dos consumidores, 33,64%, tem a intenção de presentear com artigos do vestuário. Em seguida vêm os calçados (24,57%), perfumes e cosméticos (18,14%), eletrônicos, celulares e eletrodomésticos (6,2%), ferramentas (4,13%), CD e DVD (2,53%), material esportivo e camisa de time (2,41%) e artigos diversos, que incluem acessórios de carro, kit churrasco e pescaria, livros e bebidas (8,38%).

A pesquisa da CDL-BH também identificou que a maioria dos consumidores (52,16%) além de presentear, também irá fazer algo especial do Dia dos Pais. As comemorações mais citadas foram o almoço em casa (30,65%), almoço em restaurante (12,1%), jantar fora (2,96%), churrasco em casa (2,15%), jantar em casa (1,61%), viagem (1,08%) e outras comemorações (1,61%).

Fonte: Jornal Diário do Comércio

DEIXE UMA RESPOSTA:

Please enter your comment!
Por favor, insira seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.