Home Destaque Eficiência energética: como precificar a sua energia?

Eficiência energética: como precificar a sua energia?

0
277

Por definição, eficiência energética é o esforço que se faz para utilizar energia elétrica de maneira racional, da forma mais eficiente possível. No dia a dia do varejo, o consumo de energia elétrica de cada produto é um custo muitas vezes ignorado na hora da precificação, mas faz toda a diferença nas suas despesas e precisa aparecer no valor final.

 

Em nome da praticidade, muitos empresários costumam levar em conta somente o valor geral da conta de energia na hora de estabelecer os preços. No entanto, saber exatamente quanto se gasta na produção de cada item te dá liberdade para mexer nos números de forma mais precisa.

A eficiência energética também te apresenta caminhos para lucrar mais ou então mostra onde está o prejuízo. Equipamentos muito antigos consomem mais energia e trocar o ar-condicionado ou as geladeiras vai representar uma economia a médio e longo prazo. Da mesma forma, nem sempre compensa manter determinado produto em estoque se a manutenção dele depende de muita energia, como no caso de itens refrigerados.

Viu como algumas continhas fazem toda a diferença?

Poste de energia elétrica com cabos de força

Calculando a eficiência energética da sua loja

Para identificar os custos energéticos envolvidos em cada produto vamos precisar fazer alguns cálculos bem simples. Suponhamos que você tenha uma lanchonete e o carro-chefe do cardápio sejam os hambúrgueres.

Além dos custos da matéria-prima e da mão de obra, você precisa adicionar na conta o quanto gasta com energia elétrica em cada uma das etapas de preparação do alimento. Vamos considerar aqui a refrigeração e depois a fritura: quais valores você precisa encontrar para calcular a eficiência energética nesse caso?

Primeiro, é preciso saber qual a potência de cada aparelho elétrico utilizado, uma informação que você encontra no produto ou na embalagem. Imagine que seu freezer consuma em média 300 watts por hora. Embora ele fique ligado 24 horas por dia, provavelmente um único hambúrguer passa apenas algumas horas lá dentro antes de ser preparado, certo? É esse o número que você deve usar para uma conta mais precisa.

Mão utilizando calculadora sobre mesa ao lado de várias contas de papel

Com essas informações em mãos, é hora de consultar a tarifa de energia do seu estado, um dado que você encontra fácil no site da concessionária de energia ou na própria conta de luz. Em São Paulo, por exemplo, o valor é R$0,21276 kW/h.

Fala, Mart!

Se você prestar atenção, vai ver que o valor é cobrado por kilowatt/hora, diferente do watt indicado na potência. É preciso adequar essas unidades para descobrir a eficiência energética, mas a conta é bem simples: basta dividir o valor em watts por 1000.

Voltando ao caso do hambúrguer, se seu freezer consome 300W por hora e a carne passa 5 horas lá dentro, basta multiplicar o valor, o que dá um total de 1500W. Fazendo a adequação, chegamos a 1,5 kW/h consumidos para estocar um hambúrguer, o que em dinheiro dá um total aproximado de R$0,32.

Repita esse mesmo procedimento para todos os outros aparelhos usados no preparo do lanche (grill e liquidificador, por exemplo), e não se esqueça dos acompanhamentos.

Você só vai conhecer de verdade a eficiência energética da sua loja se colocar todos os custos na ponta do lápis, desde o consumo da fritadeira que você está sonhando em comprar até o tempo que o sorvete daquele milkshake de pouca saída passa no freezer.

Como aplicar o consumo energético no preço final?

Todas essas contas que te apresentamos têm como objetivo final otimizar a precificação dos seus produtos. Isso porque uma boa tabela de preços no varejo depende de um bom entendimento de quais são os seus gastos e o impacto deles nas vendas, e isso tem tudo a ver com a eficiência energética.

O cálculo da precificação é a razão entre os custos do produto e a margem de lucro que você irá definir. Nesses custos estão as despesas fixas e variáveis e é aí que entra o consumo de energia elétrica.

Vamos colocar no papel?

Digamos que você calculou o gasto de energia de todos os produtos que entram no hambúrguer em todos os passos do preparo, pão, carne, queijo, etc e chegou a um valor de R$3.

Esse número deve ser somado às suas outras despesas, como aluguel (pode ser uma fração do valor diário), preço de custo de cada item e salário dos funcionários (o custo de uma hora de trabalho, por exemplo), e depois dividido pela margem de lucro desejada.

O segredo está na eficiência energética

Se você busca vender a preços menores no seu estabelecimento ou quer aumentar sua margem de lucro, o segredo está na eficiência energética.

Se sua produção envolve aparelhos que consomem pouca energia, esse valor será refletido diretamente no preço final dos produtos. É por isso que falamos lá em cima que investir em equipamentos com selo de economia de energia pode fazer toda a diferença!

Depois de ler até aqui, fica fácil perceber o que de fato é a eficiência energética e o que ela tem a ver com a precificação do seu consumo elétrico. Ser eficiente energeticamente não significa só economizar e gastar nada além do que o necessário, mas também ter controle dos seus gastos e os incluir no seu preço.

Dessa forma, todos os gastos têm um contraponto – em outras palavras, você não paga pra vender.

Mas calcular seu preço de venda vai muito além do que a gente conseguiu abordar nesse texto. Quer saber tudo sobre precificação? Vem cá ver nosso e-book grátis que com certeza vai te ajudar muito. Baixe agora!

Deixe um Comentário!

DEIXE UMA RESPOSTA:

Please enter your comment!
Por favor, insira seu nome