Home Destaque Employer branding: estratégia para ser um bom empregador
homem segurança papel nas mãos escrito employer branding

Employer branding: estratégia para ser um bom empregador

0
173

A motivação dos funcionários é uma das principais estratégias no mercado corporativo. E tem tempos de employer branding isso fica ainda mais evidente. Como assim employer branding? Calma, vamos explicar!

Em tradução livre, a expressão significa “a marca da empresa” – ou seja, a sua reputação como empregadora. De forma direta, trata-se da satisfação que os funcionários têm em trabalhar com você.

A felicidade e o sentimento de realização no local de trabalho estão muito além da remuneração. Quando você demonstra à equipe que se importa com ela, seja por gestos, palavras, ações e incentivos, você colhe resultados a longo prazo. A produtividade vai ser maior e os impactos nas vendas serão evidentes.

Uma equipe motivada reflete na popularidade da sua marca, ou seja, sua loja passa a ser mais notada pelos clientes já que os funcionários estão comprometidos com o seu negócio.

E se tem alguém apto a fazer uma boa propaganda do seu varejo, além de você, é o seu colaborador satisfeito. Vamos saber então que estratégia é essa do employer branding e como tornar o seu parceiro do dia a dia na sua melhor vitrine.

Cultura organizacional

O employer branding vai trabalhar diretamente o valor da marca da sua empresa, a identidade dela e a percepção que o funcionário e o shopper têm do seu negócio. Muitas vezes será necessário reestruturar a cultura organizacional para poder melhorar o relacionamento primeiro com os colaboradores, depois com os consumidores.

A construção da marca empreendedora passa por alguns processos:

  1. Primeiro você precisará compreender a visão interna e a identidade da sua loja;
  2. Depois terá que fazer uma comparação do seu posicionamento com o restante do mercado e receber o feedback da visão externa sobre a sua marca;
  3. Em seguida, deverá definir qual a sua proposta com a marca e novo posicionamento;
  4. Agora, em todo o processo, lembre-se de considerar o employer branding monitorando os resultados e inovando sempre.

De olho na juventude

As novas gerações são mais seletivas para escolher e se estabelecer no mercado de trabalho. A geração do milênio, também chamada de geração Y, retrata bem essa percepção.

São os nascidos a partir de 1980 a até mais ou menos o ano de 1996. A ideia é de que essas pessoas são preguiçosas e se entediam muito fácil com o trabalho. Mas essa é uma visão muito simplista e que não descreve toda essa população com fidelidade.

Um estudo desenvolvido pela britânica Resolution Foundation comprovou que a geração Y está disposta a trabalhar sim. Tudo depende de uma perspectiva, porque eles também querem uma estabilidade profissional para alcançar os sonhos do futuro. Basta que tenham propósito e um ambiente de trabalho favorável.

Dessa forma, contar com o employer branding pode ajudar a manter os funcionários, até os mais jovens, na loja e garantir que eles sejam os melhores profissionais do seu segmento.

Sabe por que ter uma marca empregadora é tão importante? Porque os candidatos já têm selecionado onde querem trabalhar e fazem o processo seletivo a partir dessa perspectiva. De acordo com um estudo feito pela Michael Page, três fatores são primordiais na hora de escolher o empregador ideal:

  • Funções do trabalho;
  • Remuneração;
  • Reputação da marca.

Em outra pesquisa, da Page Talent, 55% dos entrevistados afirmam que levam em consideração a marca do empregador quando saem em busca de uma oportunidade de trabalho.

Valorização profissional

Deixar o funcionário em segundo plano nas estratégias do negócio nunca foi uma boa ideia. Ainda mais em tempos de employer branding. Em torno desse conceito você vai conseguir desenvolver uma série de ações que garantam a satisfação dos seus colaboradores.

Além das vantagens que nós já conversamos, você ainda vai conseguir reduzir o índice de rotatividade na loja, os custos trabalhistas e consolidar uma imagem exemplar da sua loja diante do seu público.

Afinal, se a loja tem a admiração dos seus funcionários é ainda mais provável que essa experiência seja percebida pelos clientes.

O Brasil vem evoluindo bastante na ideia dessa cultura organizacional motivadora. A plataforma Employer Branding Brasil divulgou uma pesquisa que indicou que 62% das organizações já entendem o quanto o employer branding é fundamental e que por isso aumentariam os investimentos na área.

Buscar a satisfação do colaborador na prática pode ser um desafio grande, mas com as estratégias certas tudo fica mais fácil. Mas não se esqueça! O objetivo final será sempre a valorização profissional.

A motivação não é apenas monetária. É importante ter um plano de cargos, mas não basta oferecer um bom salário para o vendedor se ele não tem um mínimo de qualidade de vida no ambiente de trabalho. Você deve incentivá-lo focando no desenvolvimento dele, pessoal e profissional.

Employer branding na prática

grupo de pessoas em treinamento

Ações de capacitação, inclusão, incentivo à formação profissional, reconhecimento do trabalho desenvolvido por ele, dinâmicas e atividades extras que ajudam a melhorar o clima na loja são alguns exemplos que se encaixam na estratégia do employer branding.

Capacitação

Temos o costume de associar capacitação com gastos, sendo que na verdade esse processo pode ser muito bem realizado internamente. Se você não tem uma área de Recursos Humanos para pensar e executar essas ações, tudo bem também.

Nossa sugestão é que você use os próprios recursos para treinar seus colaboradores. Por exemplo, o responsável por um setor pode fazer uma palestra sobre algo relacionado a área dele e que seja importante o envolvimento de todos.

Essa foi apenas uma sugestão de tema, mas há várias abordagens que podem ser feitas como tendência de mercado, cuidados ao manusear produtos, limpeza da loja, atendimento preferencial etc. Chegou algum item novo na loja, acerte com o fornecedor para ele capacitar sua equipe sobre esse lançamento e as características do produto.

Ah, crie o calendário da capacitação e a periodicidade vai de acordo com a sua necessidade: a cada 15 dias, uma vez por mês, a cada trimestre. Importante é que a atividade seja constante.

Aproveita também a internet para promover capacitação. No mundo virtual há bastante conteúdo que pode ser aproveitado e compartilhado com o seu time!

Dinâmicas e atividades extras

Uma das maneiras de motivar sua equipe é promover dinâmicas e atividades externas. Quando você leva os profissionais para fora do ambiente de trabalho, mostra que você está preocupado com a qualidade de vida e bem-estar deles.

É nesse momento de descontração que você acaba motivando os colaboradores, que passam a ter um maior engajamento com o seu negócio e com a própria atividade que executa na loja.

Promova atividades relacionadas à criatividade como abrir espaço para contarem sobre suas vidas e jogos de erros e acertos de um determinado tema. Esses momentos podem ser feitos ao ar livre, em um parque ou uma praça da sua cidade, por exemplo.

Se preferir algo mais reservado, tente fechar parcerias que ofereçam o espaço para atender sua necessidade. Pode ser que fique baratinho pro seu bolso ou mesmo sem custo.

E já que estamos falando em diversão, promover happy hour é sempre uma boa pedida. Seja na própria loja ou em um local externo, crie esse hábito com seus colaboradores. Dinâmicas também caem super bem nesses momentos.

Reconhecimento

É fato que o reconhecimento é uma das melhores formas de motivar os colaboradores. Para isso, é muito importante você acompanhar o trabalho deles e tendo necessidade ajude em alguma etapa. Quando você participa do contexto, ele se sente acolhido.

Converso com os funcionários, entenda suas dores e juntos acertem os ponteiros para chegar a soluções de problemas. Nesse momento, valorize-o pela atividade desempenhada e pela solução encontrada.

Metas cumpridas, produtividade em dia, bom atendimento, evolução dos resultados… é hora de elogiar. Aliás, elogie sempre. O funcionário precisa saber que você está notando o desempenho dele.

Por que não destacá-lo na loja seja em cartazes? Uma mensagem escrita ou mesmo em uma pausa rapidinha para dizer a todos sobre ele? Pense nisso!

Tecnologia acelera o processo

Muitas empresas, e não apenas na área de inovação, disponibilizam espaços interativos e de lazer dentro da empresa. Na sala, os funcionários têm acesso a jogos, videogame, internet etc.

Em outras empresas, salas de TV com séries e filmes também ficam disponíveis aos funcionários. Essas são algumas ações que garantem o sucesso da marca empregadora, porque instigam a criatividade e a motivação dos colaboradores.

O ambiente para se trabalhar é mais agradável e o funcionário, nessas pausas e intervalos, ganha fôlego para retomar as atividades de forma tranquila e com espírito de felicidade.

Você nem precisa dispor de um orçamento pesado para criar ambientes assim. Em algum espaço em comum você pode simplesmente melhorar a decoração, deixar mais colorida, em harmonia, colocar alguns puffs ou sofá com TV para deixá-lo mais à vontade.

Pode ainda criar uma ação semanal ou quinzenal para fazerem uma dinâmica ou um happy hour por ali mesmo, após o expediente.

Parecem ações pontuais, mas vão fazer com que o seu funcionário se sinta valorizado. Você está preocupado com a saúde não só física, mas emocional… com o bem-estar dele no trabalho.

Tudo isso é uma forma de humanizar a relação dele com os outros profissionais e com o seu varejo. Certamente, o índice de produtividade irá nas alturas e o ambiente será muito mais harmonioso, fazendo com que ele sinta prazer em trabalhar.

Só não se esqueça que não basta espaços de lazer ou algo do gênero. É preciso proporcionar um ambiente confortável como um todo, ok?!

Por último e não menos importante: converse mais com seus funcionários, ouça o que eles têm a dizer. É fundamental que você também receba feedback deles e possa consultá-los para entender quais são suas necessidades e anseios.

Envolva seus colaboradores em toda a jornada e aguarde para colher os bons frutos dessa experiência e para tornar sua marca empregadora.

Por falar em motivação, aproveite para ler sobre dinâmicas que vão fortalecer sua equipe de vendedores.

Até a próxima!