Home Destaque Como superar os desafios da empresa familiar?
homem idoso de barba branca usando avental azul e chapéu de palha segurando prancheta e uma maçã mordida ao lado de homem usando blusa de manga comprida segurando uma caixa cheia de maçãs

Como superar os desafios da empresa familiar?

0
334

Uma tendência que deve crescer no “novo normal” é a chamada empresa familiar, modelo gerencial que corresponde à realidade de 90% das organizações brasileiras segundo o IBGE. Essa estatística conta desde negócios pequenos, como varejos de bairro, até grandes corporações, como o grupo Pão de Açúcar, um número que deve crescer no pós-pandemia.

 

A PwC fez um levantamento em 69 países, incluindo o Brasil, e concluiu que 53% das pessoas que investem atualmente na empresa familiar são membros da segunda geração da família. Ou seja, pessoas mais jovens que trazem para o negócio a expertise do mundo moderno enquanto apostam na tradição de uma empresa já estabelecida.

O que acontece, porém, é uma certa dificuldade em manter o negócio da família mais do que “de pé” e buscar a expansão. Hoje, damos algumas dicas para superar os obstáculos mais comuns dessa forma de gestão e fazer a empresa familiar decolar. Vamos ver?

homem idoso usando avental de trabalho sobre camisa jeans com os braços apoiados sobre folha com projeto de marcenaria ao lado de homem jovem usando avental de trabalho usando régua para medir objeto de madeira em oficina

Como superar os desafios da empresa familiar?

Tecnicamente, uma empresa familiar é um empreendimento administrado por dois ou mais membros da mesma família, em que os laços de sangue também acompanham o quadro de colaboradores, com ou sem contratações externas. Nesse modelo de gestão, o patrimônio da empresa, ou pelo menos parte dele, também é da família.

Tanta proximidade faz com que a experiência nesse modelo gerencial seja bem parecida com a convivência familiar: muito positiva quando bem administrada, mas complicada se não há prudência.

Em muitos casos, o sucesso da empresa está atrelado ao sucesso da relação em família.

Com tanta coisa em jogo, todo cuidado e planejamento é pouco – principalmente quando adicionamos uma pandemia na equação. Confira a seguir algumas dicas práticas para vencer os principais desafios de se administrar uma empresa familiar nesse momento!

Questão sucessória – quem assume a empresa familiar?

 homem grisalho com os braços cruzados usando camisa social branca e gravata preta a frente de pessoas usando roupas de trabalho desfocadas ao fundo

O tema é delicado, mas precisa ser encarado de frente: quem assume o comando quando os atuais líderes não estiverem mais aptos a exercerem seus cargos? O IBGE mostra que no Brasil cerca de 70% dos negócios encerram as atividades com a morte de seu fundador.

Uma reportagem do Correio Braziliense entrevistou empresários e advogados revelando que tratar a questão sucessória na empresa familiar se tornou um tema urgente no meio da pandemia. Não basta substituir uma liderança sem um plano de sucessão planejado e formalizado para que haja continuidade no trabalho.

Mesmo eventuais mudanças de direcionamento devem ser amparadas por um planejamento estratégico, principalmente num período de instabilidade como o atual. É preciso saber o que fazer caso a direção precise se afastar, para que o patrimônio não seja prejudicado por disputas ou falta de capacitação de um possível herdeiro.

Como manter a empresa familiar competitiva?

homem idoso de barba branca usando avental azul e chapéu de palha segurando prancheta e uma maçã mordida ao lado de homem usando blusa de manga comprida segurando uma caixa cheia de maçãs

Apesar de trazer muitos benefícios, a tradição associada a quase toda empresa familiar também pode ser um obstáculo para o crescimento. Esse cenário é bem comum nas micro e pequenas empresas, que muitas vezes funcionam de acordo com valores diferentes da lógica do grande mercado que podem ameaçar a sobrevivência do negócio.

Muitas dessas empresas possuem produção local, em escala reduzida, atendimento personalizado e mercadorias muitas vezes artesanais. Tudo isso é muito positivo e vem sendo cada vez mais valorizado pelos consumidores, mas é importante não perder os números de vista e buscar alternativas viáveis para otimizar o faturamento.

Pense só no caso do Reinaldo: há alguns anos ele assumiu a mercearia do pai, que existe há mais de 20 anos no bairro. Toda a vizinhança conhece o local, que é referência pelo bom atendimento, mas as vendas começaram a cair desde que uma grande rede de supermercados chegou na região com preços mais competitivos.

A resposta desse dilema está na busca de um fornecedor parceiro. O Reinaldo até pensava que grandes atacadistas como o Martins “não eram para o seu bico”, e você já deve ter pensado isso também, mas isso é besteira! O Martins Atacado tem o varejo de vizinhança cravado no seu DNA, e nosso objetivo é oferecer soluções para te ajudar a crescer.

Uma delas é o cashback: ao comprar no nosso site, o Reinaldo recebe parte do dinheiro de volta. Esse valor pode ser usado para vender mais barato sem abrir mão da qualidade das mercadorias ou da margem de lucro, juntando os preços baixos do supermercado concorrente com o atendimento personalizado que só o seu armazém oferece!

Como manter a empresa familiar inovando?

mulher asiática com a mão no queixo olhando para tela de notebook entre mulher asiática de pé com as mãos na cintura e homem asiário com o corpo curvado olhando na mesma direção

Uma empresa familiar pode se revelar conservadora não só na parte administrativa, mas também no próprio foco do negócio. Alguns produtos e serviços se tornam obsoletos com o tempo, enquanto novos contextos trazem também novas demandas e oportunidades, e quem se mostra aberto a elas possui mais chances de prosperar.

A concentração do patrimônio no núcleo familiar faz com que a gestão financeira seja mais rígida, moderando gastos e investimentos arriscados, já que o dinheiro da empresa é visto como o dinheiro da família. Por essa lógica, os prejuízos também são de todos, e isso ninguém quer.

Lembra da história do Reinaldo da mercearia? Pois é, ele tinha um certo receio em investir em mercadorias fitness e terminar com produtos encalhados nas gôndolas, mas ouviu em um podcast que os alimentos saudáveis eram um mercado em expansão. Com o fornecedor certo, é possível explorar novas possibilidades sem comprometer o orçamento.

Um atacadista online como o Martins permite que você navegue por um catálogo com milhares de produtos dos mais diversos segmentos em poucos cliques, e com tanta variedade em um único site, frete grátis e a chance de receber ainda mais de cashback, por que não arriscar?

Fique de olho nas novas demandas trazidas pelo pós-pandemia e faça a sua empresa familiar acompanhar esse novo tempo! Um bom caminho para começar é conhecendo todas as marcas parceiras do Martins, que também valoriza a tradição mas não abre mão de novidade. Olha só!

DEIXE UMA RESPOSTA:

Please enter your comment!
Por favor, insira seu nome