Também conhecida como energia fotovoltaica, a geração de eletricidade por captação da luz solar pode estender a microgeração própria por até três horas.

A possibilidade de estender por pelos menos três horas diárias a geração própria de energia abriu uma segunda oportunidade de negócio para milhares de supermercados no país: a instalação de placas fotovoltaicas para a microgeração distribuída, em um área estimada em 40 milhões de metros quadrados. Há espaço ainda para economizar na conta mensal de energia, com a implantação de programas de eficiência energética nos estabelecimentos. O setor consome em torno de 2,5% de toda a geração de energia solar elétrica do país, segundo dados da Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

A proposta de uso eficiente do insumo foi apresentada pelo presidente da Abras, Fernando Yamada, em reunião recente com o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga. No encontro, representantes da entidade ouviram explicações sobre a Portaria 44, do MME, que trata da contratação de geração própria de energia de unidade consumidora, e discutiram um possível investimento em geração solar fotovoltaica.

Em relação à geração própria de energia solar, os estabelecimentos poderão se habilitar nos processos de chamada pública promovidos pelas distribuidoras, para produzir energia destinada ao consumo próprio e também à injeção na rede de distribuição. Tudo depende ainda da aprovação de regulamento da Agência Nacional de Energia Elétrica com as condições para que essa contratação aconteça.

DEIXE UMA RESPOSTA:

Please enter your comment!
Por favor, insira seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.