Home Cursos Etapas do processo de recrutamento e seleção: qual a relevância para o...

Etapas do processo de recrutamento e seleção: qual a relevância para o seu negócio?

0
243

Um dos desafios de todo e qualquer empreendedor é a escolha do time profissional. Quanto mais assertivo você for, melhor será para o seu negócio. E para ter uma equipe com alta performance, elaborei um guia com as principais etapas do processo de recrutamento e seleção.

Entendo que muitas empresas, principalmente as de pequeno e médio porte, não têm uma área de Recursos Humanos para fazer esse processo. Mas a minha dica é você ir amadurecendo essa ideia para que as contratações sejam feitas corretamente.

Tenha pelo menos um ou dois profissionais específicos de RH na sua loja. Eles têm as qualificações necessárias para recrutar e selecionar os candidatos. Você e seus colaboradores podem participar do processo, mas em etapas específicas. Possivelmente, lá no fim, quando já foram feitos filtros e selecionados os candidatos que mais se encaixam no perfil da oportunidade.

É sobre as etapas do processo de recrutamento e seleção que vou falar um pouco hoje, que engloba desde a definição das atribuições da vaga, divulgação, avaliação dos currículos, entrevistas até a escolha do profissional. E você vai perceber como fará diferença no seu dia a dia.

Vamos lá então?

Recrutamento e seleção

Antes de falarmos da parte processual é importante você saber que existe uma grande diferença entre recrutamento e seleção. O primeiro é responsável por identificar e atrair os talentos que têm o perfil para uma vaga. Por isso é tão importante fazer uma boa descrição e divulgação da oportunidade para que profissionais se interessem pelo trabalho.

Já o segundo, é a parte de escolha desses candidatos. É hora de identificar quem realmente tem o perfil mais adequado para a vaga de trabalho. Nessa fase são usados vários recursos para selecionar o profissional ideal para sua loja, como testes, entrevistas, dinâmicas, entre outros.

É importante levar em conta que, quando se está em busca de um profissional, a primeira ação é olhar se algum colaborador que já está trabalhando com você se encaixa na proposta. É o que o mercado chama de recrutamento interno.

Seria o momento de promover ou realocar profissionais que já caminham com você há mais tempo. Com essa atitude, para além de suprir a necessidade, você demonstra que valoriza seus talentos e que todos têm chances de crescer na sua loja.

Outra opção é o recrutamento externo, em que se busca, no mercado, profissionais qualificados para ocupar o cargo disponível. E tem ainda o recrutamento misto, que é a combinação do interno com o externo, ou seja, colaboradores e candidatos de fora juntos disputando a vaga.

Benefícios do processo

Quando as etapas do processo de recrutamento e seleção são feitas corretamente, os benefícios são garantidos para todas as partes envolvidas. Confira três deles:

  • Redução de custos: Se você tem sua área de RH bem estruturada, gastará menos tempo no processo para preenchimento da vaga e a escolha será certeira, o que vai gerar maior produtividade nos negócios;
  • Redução do turnover: Quando a contratação é bem feita, as chances de manter esse profissional por anos e anos na empresa é grande. O que afasta de vez um dos grandes problemas do varejo brasileiro:  a alta rotatividade;
  • Fortalecimento da marca: Os profissionais estão cada vez mais em busca de empresas que tenham valores parecidos com os seus. A cultura da organização também é um ponto avaliado pelo candidato, assim como o salário. Quando se tem bem definido esse conjunto de hábitos e crenças, as chances são grandes de acertar na escolha dos talentos, promovendo  um fortalecimento da marca no mercado.

Etapas do processo de recrutamento e seleção

Agora sim vamos falar das etapas do processo de recrutamento e seleção, desde a criação da vaga até o momento da contratação. Com esse passo a passo tenho certeza que você vai otimizar seu tempo, poupar dinheiro e obter os melhores resultados a partir das escolhas profissionais.

Não se esqueça que é muito importante ter um plano de cargos e salários definidos. Esse também é um ponto valorizado pelos candidatos, que enxergam que a empresa oferece possibilidade de crescimento e de aumento salarial. Ganham o futuro contratado e você, que garante a permanência dele por anos.

1. Definição do cargo e suas atribuições

Você está em busca de um único profissional ou mais de um? Será para o cargo de auxiliar, assistente, analista, gerente ou diretor? Área de compras, atendimento, caixa, estoque? Se precisar de ajuda para essas definições, acione o profissional responsável pela área em desfalque e ouça as necessidades dele.

Agora é hora de detalhar a vaga com todos os requisitos mínimos que o candidato precisa ter. Fique de olho nas seguintes informações:

  • Carga horária;
  • Salário;
  • Comissão;
  • Benefícios: Assistência médica, odontológica, vale alimentação/refeição e transporte, cesta básica, bônus no final do ano; 
  • Habilidades: Elenque as competências que você busca para desempenhar a função. Por exemplo: se a vaga é para repositor quais serão as atividades? Reposição de mercadorias, manter a organização e limpeza das gôndolas, conferir data de validade e preços, fazer inventário de estoque, entre outras;
  • Perfil: Você também pode pontuar o perfil profissional que busca: comunicativo, ágil, saber trabalhar em equipe;
  • Carteira de motorista: Caso sim, delimite o tipo da CNH;
  • Escolaridade;
  • Idioma;
  • Idade;
  • Se é necessário ter experiência;
  • E se é preciso ter conhecimento em informática.

Não se esqueça que você também precisa colocar informações sobre sua empresa: localização, área de atuação, tempo de mercado, resumo da história, cultura da empresa, se tem plano de cargo e carreiras. Essas informações também fazem parte das estratégias certas para realizar as etapas do processo de recrutamento e seleção.

2. Tipo de recrutamento

Lembra quando falei sobre recrutamento interno, externo ou misto? Esse é o momento de fazer a sua escolha.

  • Externo: Para buscar candidatos de fora da empresa;
  • Interno: Possibilidade de colaboradores de outras áreas se candidatarem;
  • Misto: Quando os dois públicos podem participar.

3. Divulgação

É hora de divulgar essa grande oportunidade da sua empresa. Hoje, com o avanço da tecnologia, muitos têm escolhido as redes sociais como forma de propagação da vaga. Use o Facebook, Instagram e até mesmo o Linkedin, canal totalmente focado para fins profissionais.

Por falar em LinkedIn, quem está à procura de uma oportunidade no mercado utiliza esse canal para divulgar o currículo e procurar por oportunidades. E eles fazem isso porque sabem que as empresas têm usado a rede social social para achar profissionais para ocupar cargos em suas empresas. Então, divulgue sua vaga por lá também para atrair profissionais ainda mais qualificados.

Lembre-se de informar o e-mail para envio do currículo e estipule o período para isso. Agora, se a sua loja tem um site oficial, faça a divulgação por lá também e use alguns portais de vagas de emprego, como a Gupy. Eles costumam ter um grande alcance e são bem acessados por quem está à procura de um emprego. Há empresas que atendem em nível nacional ou local. Tudo vai depender da sua demanda.

Não se esqueça de usar os métodos tradicionais de divulgação, como murais da sua loja, jornal de emprego da sua cidade, ou até mesmo em quadro de recados de faculdades se seu foco for buscar um estagiário ou recém-formado.

E, para finalizar, lembre-se das indicações. As empresas estão voltando com essa prática que era muito comum no passado, inclusive no varejo. Algumas, inclusive, têm uma política de recompensa para as indicações que viram contratações.

4. Triagem dos currículos

Entre as etapas do processo de recrutamento e seleção, a triagem dos currículos é uma delas. É hora de selecioná-los e para isso combine os requisitos exigidos com as informações enviadas pelos candidatos. Separe os que atendem ao perfil exigido.

5. Entrevista por telefone

Feita a triagem, é hora de ligar para os candidatos e iniciar o processo de seleção. Confirme os dados do currículo e se realmente ele tem interesse pela oportunidade. Caso sim, informar as próximas etapas do processo de recrutamento e seleção e como as mesmas serão conduzidas.

Dê feedbacks também aos que não foram aprovados. É uma forma de demonstrar respeito pelos profissionais, que por algum motivo tiveram interesse em fazer parte do time da sua empresa.

Esse retorno pode ser feito por telefone ou e-mail e se achar necessário explique os motivos pelos quais não seguiram nas etapas do processo de recrutamento e seleção, Vale ressaltar que esse feedback deve ser dado de maneira construtiva, que ajude o candidato a melhorar. Diga ainda que a empresa continua à disposição para futuras vagas.

6. Etapas do processo de seleção

grupo de homens e mulheres trabalhando em equipe

Chegou a hora de avaliar os candidatos, conhecer melhor o perfil deles, como se comportam em grupo, avaliar seus conhecimentos técnicos, habilidades, entre outras questões. Para isso, o mercado usa algumas técnicas que vou te apresentar as principais:

6.1. Dinâmicas

As dinâmicas de grupo são ótimas opções para avaliar o comportamento coletivo e a forma de interação entre eles. Geralmente é passada uma tarefa para que os candidatos mostrem suas competências, como se relacionam, se expressam e apresentam as soluções para os desafios apresentados.

É nesse momento que você vai conseguir identificar quem tem mais afinidade com a vaga e com a cultura da empresa, se tem facilidade de trabalhar em equipe, nível de maturidade e de empatia, entre outras questões.

6.2. Testes psicológicos

Uma forma melhor de conhecer os candidatos é por meio de testes psicológicos que podem trazer algumas particularidades do comportamento dos profissionais. Lembrando que esse método só pode ser aplicado e corrigido por psicólogos. São eles que têm aptidão para mostrar os resultados de cada avaliação.

6.3. Testando os conhecimentos

Também pode ser uma boa você avaliar as habilidades técnicas dos candidatos. Podem ser feitas provas práticas e teóricas relacionadas às atividades que irão desempenhar caso seja selecionado.

É uma forma de você saber exatamente quem domina mais um determinado assunto ou quem realmente sabe executar com mais perfeição uma tarefa.

7. Entrevista individual

Nessa fase você já escolheu os potenciais candidatos e àqueles que se encaixam melhor na vaga passam para a próxima fase: as entrevistas individuais. É hora de conhecer melhor os finalistas, suas vivências profissionais, fazer perguntas e com isso desenvolver um diálogo e captar informações que possam ser decisivas para a escolha.

Nesse momento, além dos trabalhos continuarem na condução de um profissional de RH, é hora de colocar os selecionados em contato com o gestor da área em que ele atuará para que haja uma avaliação conjunta.

8. Candidato escolhido

Pronto, candidato escolhido agora é hora de avisá-lo da sua decisão. Faça contato com o profissional e repasse novamente informações como jornada de trabalho, salário, benefícios etc. Clareza nunca é demais nessa hora.

Encaminhe-o para o exame admissional e, após esse processo, oriente-o para ir até a empresa para apresentar os documentos necessários para o registro na carteira de trabalho.

Depois da parte burocrática é hora da recepção. No primeiro dia de trabalho, apresente-o aos demais colegas, faça treinamento de boas-vindas e, se for o caso, mostre a estrutura da empresa. Esse é o momento de acolher bem quem acaba de integrar seu time e lembre-se: faça isso com a maestria de sempre!

Eu sei que parece ser difícil começar todo esse processo, mas com o tempo você vai vendo que as técnicas vão ficando cada vez mais fáceis de serem executadas. O importante é iniciar na certeza de que, a longo prazo, sua empresa colherá os frutos com as etapas do processo de recrutamento e seleção.

Agora, se a sua loja não tem uma área focada em RH, você pode terceirizar esse serviço que inclui todas as etapas do processo de recrutamento e seleção. Dessa forma você também acerta na escolha dos profissionais já que tudo será conduzido por profissionais especializados para isso.

E já que estamos falando sobre isso, vamos continuar essa conversa? Aproveite para ler sobre como capacitar a equipe a custo zero e sobre employer branding, estratégia usada para ser um bom empregador.

Até a próxima!