O segmento de produtos do “faça você mesmo”, ou bricolagem, é um dos que mais apresenta regularidade nas vendas durante períodos de economia instável. Com o propósito de economizar, as pessoas optam por fazer elas mesmas pequenas reformas e consertos em suas casas, economizando com mão de obra terceirizada. E nesse momento há um aumento na procura por ferramentas, especialmente as elétricas, que oferecem qualidade, comodidade e rapidez nas atividades.

Ela se divide em três segmentos: industrial, profissional e bricolagem, ou “faça você mesmo”, como é mais conhecida. A primeira é de máquinas mais pesadas e não constam no mix do Martins. A segunda é destinada a serralheiros, madeireiros e profissionais que utilizam nas suas atividades. E a de uso residencial.

Negócio crescente

A categoria existe no Martins há cerca de 25 anos e vem, cada vez mais, crescendo em negócios e ganhando espaço dentro do grupo. Presente fortemente também no sortimento do Martins.com.br, o mix é rico, abrangente e capaz de abastecer a sua loja com múltiplas opões, qualidade, preços e aplicações diversas. As principais e mais respeitadas marcas fazem parte do nosso portfólio, como Bosch, Norton, Skil, 3M, Irwin Ferramentas, Black&Decker, Starrett, Hitachi, Tramontina, Dewalt, Ferrari, entre outras. São mais de 530 produtos, entre 110V e 220V, no mix, dividido nas principais marcas do mercado, com excelente amplitude e profundidade.

Faça você mesmo

As ferramentas vendem bem durante todo o ano, pois podem ser utilizadas para presentear ou para suprir necessidades em casa ou nas empresas. Mas vale ressaltar que há fortes sazonalidades na categoria, como o Dia dos Pais. Com o fortalecimento da tendência do “faça você mesmo”, é sempre indicado ressaltar e evidenciar a categoria no ponto de venda com exposição bonita, ofertas e promoções. Fazem parte deste mix furadeiras, parafusadeiras, serra mármore, serra circular, serra tico-tico, esmerilhadeiras, lixadeiras, roçadeiras, compressores, entre outros itens.

Excelentes margens

O mix que compõe a seção de bricolagem está presente atualmente também em lojas do varejo alimentar, lojas de conveniência e magazines, porém encontra-se o maior número de itens são nos pontos de vendas tradicionais da categoria, que são as lojas de material de construção e lojas especialistas. No entanto, independentemente do canal, as ferramentas elétricas têm excelente aceitação e deixam boas margens para o lojista.

Mix mínimo inicial

Para o pequeno e médio varejo que quer implantar uma seção no ponto de venda, a dica é começar com produtos que vendem mais, como furadeiras, parafusadeiras e serra mármore, todos em duas voltagens, e oferecer também ferramentas manuais como martelos, alicates, brocas, chaves Philips e de fenda, que podem fomentas as vendas casadas. É interessante oferecer e ter uma marca líder de mercado e uma de primeiro preço. A seção deve ser bem visualizada e não ficar escondida no fundo da loja. Uma estratégia que pode gerar boas vendas e um excelente fluxo de pessoas na loja é montar uma gôndola ou ilha com produtos de ‘faça você mesmo’. Ocupa pouco espaço e chama a atenção dos consumidores.

Kits de ferramentas

Outra forte tendência neste segmento são os kits de ferramentas, também chamados de combos. Elas oferecem uma solução mais completa. Além de adquirir uma furadeira, o consumidor leva junto, por exemplo, um martelo, chaves de fenda, chaves Philips, trena, brocas, empunhadura, entre outros itens. Há várias configurações de kits. A dica é ficar atento, pois este mercado é altamente rentável.

Fonte: Fala Mart

DEIXE UMA RESPOSTA:

Please enter your comment!
Por favor, insira seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.