Home Dicas Covid-19 Devo fazer um financiamento? Quais as melhores opções na crise?

Devo fazer um financiamento? Quais as melhores opções na crise?

0
670

Para atravessar a crise trazida pela Covid-19, muitos empresários estão considerando a opção de fazer um financiamento. Se essa é a sua realidade, saiba que você não está sozinho. Segundo dados do Sebrae, entre julho e agosto foram mapeadas 183 linhas de crédito disponíveis para micro e pequenos empresários.

 

Desde o início da pandemia esse número já cresceu 454% e os motivos são vários. Para muitos essa é a solução para manter o quadro de colaboradores, dar conta dos custos fixos da empresa (como aluguel e energia) enquanto o comércio está fechado ou investir em estratégias para impulsionar as vendas.

No entanto, é importante lembrar que essa é uma resposta apenas temporária e traz consigo algumas consequências, como juros e prazos de pagamento. Por isso, é interessante trabalhar com recursos pensados de acordo com a realidade do varejo, como é o caso da Única – solução do pagamentos do Martins.

Com a Única você tem acesso a soluções diferenciadas para manter seu negócio, como descontos e prazo adicional para abastecer no Martins. Além de acesso facilitado ao financiamento do Tribanco.

Muita informação de uma vez? Fique tranquilo que vou explicar tudo que você precisa saber sobre financiamento. Vamos lá?

Em um chão de carpete, um pote de vidro está tombado com várias moedas saindo dele.

O que é um financiamento?

Financiamento é uma linha de crédito em que um banco, ou instituição financeira, fornece recursos para que uma empresa possa executar algum investimento. Ao contrário do empréstimo, em que se pode fazer o que quiser com o dinheiro, nessa opção o destino do crédito é determinado por meio de contrato.

Um tipo comum é aquele destinado a quem deseja adquirir um imóvel ou carro. Já na pandemia, muitas linhas de crédito vinculadas ao governo surgiram exclusivamente para ajudar as empresas a custear a folha de pagamento, evitando o desemprego.

Quais os principais financiamentos disponíveis?

Como o financiamento está atrelado a fins e perfis específicos de negócios, é preciso levar em consideração sua realidade e seus objetivos na hora de escolher a melhor opção. Aqui vai uma pequena lista com as principais linhas disponíveis hoje para micro e pequenos empresários:

  • Giro emergencial de folha de pagamento do Banco do Brasil: voltada para comércio, indústria e serviços com faturamento de R$ 360 mil a R$ 10 milhões, tem como objetivo financiar folhas de pagamento de até dois salários mínimos mensais para cada funcionário. Prazo de até 36 meses.

  • Parceria Caixa Econômica e Sebrae para capital de giro: voltada para MEI, micro empresa e empresas de pequeno porte, essa linha de crédito tem como objetivo possibilitar o capital de giro com valores de R$ 12,5 mil, R$ 75 mil e R$ 125 mil, respectivamente. O prazo varia de acordo com o perfil e o contratante tem direito a acompanhamento pelo Sebrae.

  • BNDS Crédito a Pequenas Empresas: voltada para empresários individuais e pessoas jurídicas com faturamento de até R$ 300 milhões, o valor financiadp não tem finalidade específica, mas visa a manutenção e/ou geração de empregos. O limite da operação é R$ 70 milhões, com até 5 anos de prazo de pagamento.

Para mais opções, confira o mapeamento atualizado do Sebrae das linhas de crédito pelo país.

O que levar em conta antes de pedir um financiamento?

Calculadora Canon branca com detalhes pretos sobre superfície bege e amarelada

Vale lembrar que um financiamento não é uma solução milagrosa e nem dinheiro caindo do céu. Mesmo em um momento de crise, é preciso levar em consideração alguns fatores antes de assumir esse compromisso.

Observar as diferentes condições das linhas de crédito disponíveis também vai te ajudar a escolher a opção mais viável para a sua empresa. Olha só:

Prazo

Ao fazer um financiamento, é essencial inserir um plano de pagamento no seu planejamento comercial a partir de uma projeção realista da situação do seu negócio. Por mais incertas que as coisas estejam agora, é importante ter em mente um plano para quitar o empréstimo dentro do período estabelecido.

Uma dica é considerar a parcela como um novo custo fixo para o seu negócio. Dessa forma, você consegue estruturar seu orçamento a partir dessa nova realidade para não cair no erro de usar o crédito para “apagar o incêndio” e ser surpreendido com o prazo depois.

Cinco anos podem parecer muito tempo, mas um bom planejamento é aquele que te mostra como suas ações de amanhã podem te ajudar a chegar onde você precisa daqui cinco anos.

Juros

O medo dos juros afasta muitas pessoas do financiamento, e quem não leva esse aspecto a sério pode se complicar lá na frente. É importante lembrar que o valor pago será aquele contratado, só que com o acréscimo da taxa de juros – que pode chegar a dobrar o valor da dívida.

Se possível, consulte um contador ou converse com o agente do financiamento para ter uma visão clara do valor que os juros vão representar no final. Colocando tudo na ponta do lápis, as chances são menores de você se endividar lá na frente.

Existem outras opções?

Aperto de mãos entre homem e mulher.Sobre mesa de madeira estão: smartphone, prancheta, chave, notebook e casa em miniatura.

O financiamento não é a única saída para empresas que estão enfrentando dificuldades por conta da pandemia. Existem outros recursos, como fazer bons negócios com seus fornecedores e buscar o máximo de benefícios nos serviços que a empresa utiliza.

Quem é cliente Martins, por exemplo, consegue cortar gastos graças à nossa política de frete grátis* (*consulte condições). Essa vantagem reduz o custo das mercadorias, que podem ser vendidas a preços mais atrativos que, com certeza, vão impulsionar as vendas e contribuir positivamente com seu fluxo de caixa.

Além disso, pelo programa BEM do Martins, você também tem direito a receber parte do dinheiro de volta em todas as compras. Essa porcentagem pode contribuir para o financiamento de novas compras ou promoções que não prejudiquem sua margem de lucro.

Mas de um jeito ou de outro cabe a você avaliar todo o cenário que sua empresa enfrenta. Talvez um financiamento seja a única solução, talvez não. Por isso, pense, avalie, calcule e faça a única escolha certa possível: aquela que vai beneficiar o seu negócio.

Se cortar gastos é o melhor caminho para sua empresa, veja esse texto que dou dicas de como reduzir as despesas no pequeno negócio para conseguir aquele fôlego no orçamento.

DEIXE UMA RESPOSTA:

Please enter your comment!
Por favor, insira seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.