Home Destaque Gestão de estoque é um dos pilares do sucesso!

Gestão de estoque é um dos pilares do sucesso!

0
1947

A gestão de estoque nada mais é do que o desafio de comprar e vender produtos no momento correto. Já que o seu trabalho principal é com a revenda, deixar de girar as mercadorias significa estoque empoeirando dentro da empresa, prazos de validades vencidos e espaço sendo preenchido à toa.

 

Então, trabalhar a gestão de estoque é combater prejuízos sempre que for possível!

Infelizmente, há muitas empresas apenas focando no monitoramento da receita em curto prazo, sem olhar para o comportamento dos estoques e o seu prazo de pagamento. Aí mora a maior armadilha: se você não faz a gestão de estoque, pode estar perdendo dinheiro sem nem ver.

A gestão de estoque se apresenta em tudo que a loja faz

Existem três pilares fundamentais na gestão de uma loja, seja ela de qualquer tamanho ou segmento: fluxo de caixa, gestão de estoque e atendimento ao cliente. E pode acreditar, a gestão de estoque está presente em todos esses momentos.

O fluxo de caixa precisa da gestão de estoque em vários momentos. Como prever o quanto será vendido em um determinado mês se você não sabe bem como anda o seu suprimento? E como melhorar as suas vendas fazendo promoções ou ações pontuais se você não sabe se o seu estoque segura uma queda de preços?

O mesmo vale pro atendimento ao cliente. A gestão de estoque bem feita faz com que você consiga ter mais dinamismo nas vendas porque não precisa checar se você tem mesmo um produto toda vez que algum cliente perguntar. Ou você já sabe ou uma simples consulta a um inventário automatizado já faz bem o serviço.

A gestão de estoque te faz economizar e vender mais

Tudo bem que a gestão de estoque trabalha ativamente no dia a dia da loja, fazendo com que ela siga sempre sendo muito eficiente nesses seus pilares principais de funcionamento. Mas isso não é tudo. A gestão de estoque também atua em decisões estratégicas da sua empresa, e permite um olhar muito mais aguçado das suas operações.

A gestão de estoque traz economia porque você não perde produtos. Se você trabalha com uma mercearia, por exemplo, tem como grande preocupação a data de validade dos produtos. Se você os perde, basicamente está perdendo dinheiro, pura e simplesmente. E não é só nos produtos: há ainda o gasto com infraestrutura, com energia para mantê-los no estoque, com funcionários, etc.

E sem contar que não vender um produto que você deveria estar vendendo por si só já é uma forma de perder dinheiro. Com a gestão de estoque bem realizada, assim que algum produto começa a dar sinais de que vai encalhar você já pode começar a tomar providências, como as promoções que nós citamos ali em cima.
Mas a pergunta que fica é só uma: como fazer bem a gestão de estoque?

Como fazer a gestão de estoque?

Para fazer a gestão de estoque corretamente, você irá precisar criar alguns procedimentos e integrar seus sistemas buscando o controle total do que entra, do que sai e do que fica.

Essa gestão pede que você tenha um controle adequado sobre os processos de inventário, cadastro, distribuição, performance de venda e definição de sortimento. Confira a correlação entre eles:

Inventário

Nesta etapa o varejista deve garantir a correspondência daquilo que tem fisicamente no estoque e registrado no sistema. Fazer um inventário é trabalhoso, mas é simples: é só você fazer uma conta manual mesmo e ir adicionando a uma planilha.

Se quiser ir além, o mais indicado é ter um sistema automatizado, como um ERP oferecido por desenvolvedoras independentes, e leitores de códigos de barras nos caixas. Assim, você conta os produtos com mais facilidade, guarda as informações com mais certeza e segurança e ainda por cima consegue atualizar sua lista a medida que vai vendendo.

Cadastro

Cadastros incorretos podem gerar avaliações incorretas sobre a existência de produtos, bem como sobre o volume disponível (quantidade).

O ideal é fazer a contagem assim que o produto chegar, junto com a nota fiscal. O cadastro nós recomendamos que seja feito em alguma plataforma automatizada, nem que seja o Excell mesmo. Se você faz o controle das vendas manualmente, a planilha de cadastro de produtos deve ser atualizada diariamente.

Performance de venda

Mas a gestão de de estoque não é só saber quais produtos estão guardados e expostos. Você também precisa adequar seus preços de acordo com a saída dos produtos.

Se você tem 50 unidades para vender de um determinado produto e em um mês só vendeu duas, é hora de fazer uma promoção. Mas se você vendeu 45 e o produto não chega com tanta facilidade na sua loja, talvez seja uma boa ideia aumentar um pouco o seu valor, não acha?

Sortimento

Você sabe dizer com certeza o motivo das suas vendas estarem baixas com um produto em específico? Talvez é porque o determinado produto não está conversando com o seu perfil de público alvo.

A gestão de público alvo também é um aspecto da gestão de estoque. Se você vende para as pessoas certas, a garantia de que seu estoque vai ficar mais enxuto e movimentado é muito maior.

Para o varejista, é fundamental que a venda do produto ocorra antes da necessidade de pagá-lo ao seu fornecedor. Essa estratégia é importante porque você deixa de depender da movimentação do mês para fazer as compras do mês seguinte, o que te deixa com mais liberdade na loja.

E isso sem falar na ruptura de gôndola. O famoso “tem mas acabou” faz com que o cliente fique insatisfeito, e te limita bastante, principalmente se você está esperando vendas para fazer a compra novamente. Com essas dicas que demos aí em cima, você consegue trabalhar bem a gestão de estoque e conseguir muito mais eficiência no processo!

Gostou dessas dicas? Esperamos que sim. E sabe onde tem mais? No Insta do Martins.com.br! A gente inaugurou esse novo canal esses dias atrás mesmo, e já estamos cheios de novidades pra você por lá. Bora conferir?