Falar em gestão empresarial pode parecer algo rebuscado e distante de pequenos e médios negócios. Afinal, a expressão costuma aparecer no noticiário na voz de executivos de empresas gigantes e multinacionais.

Mas saiba que adotar esse conceito pode ser a diferença para fazer seu empreendimento sobreviver às mudanças no mercado.

Você sabia que 21,6% das microempresas fecham após cinco anos de atividade? Entre as de pequeno porte, a taxa é de 17%. Por setor, o comércio está no topo dessa taxa. Chegando a 30,2% dos encerramentos em até cinco anos.

Atrás estão a indústria de transformação (27,3%) e serviços (26,6%). Os dados são conforme pesquisa divulgada em 2021 pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

À Veja, o presidente do Sebrae, Carlos Melles, apontou a falta de gestão como uma das causas dessa mortalidade empresarial. A ausência de experiência e conhecimento do ramo são outros fatores elencados.

Além disso, o Sebrae ainda destaca que quanto menor o empreendimento, maior a falha em algo elementar para sua sobrevivência: o planejamento.

Assim, a verdade é que quem não adota uma gestão empresarial encontra muitas dificuldades para se planejar. E, sem organização, o sonho pode virar pesadelo dependendo do cenário.

Claro que você quer ficar bem longe dessa estatística. Então, vamos entender melhor como funciona a gestão empresarial.

Muito além de administrar um negócio

Não importa o quão pequena sua empresa é. Ou se está apenas no início. O importante, para ter um negócio de sucesso no varejo, é que não basta administrar.

“Gerenciar não é resolver problemas ou bater metas. É antecipar o futuro que você pretende construir com o seu negócio. A gestão é um caminho sem volta e a palavra de ordem para 2022 é planejamento. Em um ambiente tão competitivo, não há espaço para improvisação estratégica.”

A afirmação é de Leonardo Rischele, da consultoria internacional Aquila, especializada em gestão por resultados. Em depoimento ao Jornal Contábil, o consultor ainda traz outro aspecto da gestão empresarial.

“Os empreendedores devem se preocupar menos com questões macroeconômicas e mais com como se relacionam com o seu próprio mercado, um ecossistema formado basicamente por seus clientes, não clientes e concorrentes”, declarou Rischele.

Obviamente que sua loja não é uma ilha. Não está isolada de crises econômicas de ordem nacional ou situações mundiais, como a pandemia de Covid-19. Mas o que o consultor quer dizer é que gestão empresarial torna um negócio mais forte em momentos críticos.

Como? Ao adotar uma gestão empresarial, você consegue desenvolver estratégias de médio e longo prazo. Além disso, a implementação desse conceito no seu empreendimento possibilita aprimoramentos.

Cada processo, setor, ganha a atenção de que realmente necessita. É uma mudança que só pode refletir na saúde do negócio. A longo prazo, se transforma em resiliência.

De olho em tudo

E a boa gestão se faz presente até em questões sutis. Por exemplo, se você tem uma pequena loja de roupas, sabe quanto gasta com artigos de papelaria?

Talvez você saiba exatamente quantas sacolinhas, saquinhos e papéis de embrulho adquiriu no último mês. Mas e as fitas adesivas, fitilhos, cola, adesivos? Ao custo de centavos, você coloca tudo na calculadora ou compra picado quando falta?

E o tempo que você ou seu colaborador leva para fazer cada embrulho? Será que há algum modelo mais eficiente que permita concluir um bom atendimento para começar outro sem perda de tempo?

Veja que, nesses exemplos simples de rotina, abordamos aspectos elementares ao bom andamento de um negócio: processos e finanças.

Viu como ter uma gestão empresarial é também assunto para você? Portanto, acompanhe com a gente o que muda na sua relação com o empreendimento.

Uma mudança estratégica

Na gestão empresarial, sua loja não conta apenas com um administrador para organizar tempo, pessoas, dinheiro, insumos e tecnologia. Logicamente que são questões importantíssimas.

Contudo, o pulo do gato da gestão empresarial está na otimização dos recursos existentes. E o objetivo é bem específico: gerar valor dentro da empresa, fortalecendo-a como consequência.

Sendo assim, há uma mudança estratégica no gerenciamento global do seu negócio. A Fundação Getúlio Vargas (FGV) elenca dez características da gestão empresarial em um empreendimento de qualquer porte:

  • Reconhecer e premiar os colaboradores pelos seus esforços e resultados atingidos;
  • Resolver conflitos entre profissionais internos e com clientes;
  • Buscar o aprimoramento das técnicas de produção;
  • Identificar e corrigir erros na execução dos processos e atividades;
  • Estimular a proatividade dos colaboradores;
  • Aplicar treinamentos aos funcionários;
  • Manter as atividades alinhadas com os planos de negócios;
  • Mediar as demandas das partes interessadas;
  • Tomar decisões pontuais;
  • Levantamento de métricas e indicadores que subsidiem decisões rápidas e estratégicas.

Em resumo, a gestão empresarial desenvolve uma jornada para sua loja e a conecta com a experiência do cliente. Desse modo, torna o seu negócio mais independente. Além disso, preparado para lidar com crises e crescer com as conquistas.

Perspectivas para a gestão empresarial

Como disse anteriormente Leonardo Rischele, planejamento é a palavra de ordem para a gestão empresarial. A pandemia de Covid-19 mostrou o quanto as empresas não estavam minimamente preparadas para a crise. Mesmo multinacionais, que contam com estruturas gigantescas, demoraram para reagir.

E em 2022, o futuro continua incerto nos mercados de todo o planeta. Ou seja, inflação e novas ondas do vírus, infelizmente, não são exclusivos do cenário brasileiro.

Durante o debate online, o economista José Roberto Mendonça de Barros declarou que o momento exige ainda mais atenção. A discussão foi promovida no final de 2021 pelo Valor Econômico.

“É importante conduzir as empresas de forma conservadora e trabalhar com foco na excelência operacional e na otimização dos custos do negócio”, afirmou.

O professor do Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios da FGV, Rubens Massa, tem opinião semelhante. Ele recomenda que o empreendedor tenha planos de reação a cenários neutros, otimistas e pessimistas. “Todo planejamento deve responder a diferentes quadros”, pontuou à Folha de S. Paulo.

Já uma pesquisa da consultoria KPMG mostra algumas outras tendências. A tecnologia está no centro de quase todas. Com a chegada da pandemia, a transformação digital se acelerou e a demanda não se concentra só em redes sociais.

Da maior eficiência nos trâmites internos a entregas mais ágeis e pagamentos virtuais, tudo passa pela digitalização.

Assim, há ainda outro desafio para a gestão empresarial: a omnicalidade. O conceito corresponde à integração entre os ambientes físicos e online da empresa.

O fim das barreiras entre esses dois meios é visto como essencial para o avanço das empresas. Logo, gestores precisam considerar esse aspecto em seus planejamentos e descobrir como poderão executá-los.

Práticas sociais, ambientais e de governança (ESG) e a segurança digital são outros dois assuntos para a gestão empresarial.

Como conquistar uma boa gestão empresarial?

Mas, para implementar ações mais modernas, é preciso fazer o dever de casa. Que tal analisar as informações que você já tem?

Com base na sua experiência, anote o perfil dos clientes, como seus hábitos de consumo. Revise o orçamento e o fluxo de caixa da sua loja.

Liste o que é prioritário para aplicar o que conversamos aqui sobre gestão empresarial. Ah, não se esqueça de pesquisar quem são e como estão atuando seus concorrentes.

Aproveite para identificar quais as datas ou períodos mais importantes para as suas vendas. Tendo essa informação em mãos, você poderá planejar campanhas sazonais.

Nessa organização, conte com o Calendário Varejo 2022 que fizemos em parceria com a Universidade Martins de Varejo (UMV). É gratuito e de fácil uso!

O conteúdo destaca datas sazonais mês a mês e sugestão de mix para cada ocasião. Tudo conforme o seu mercado de atuação: material de construção, farmácia, varejo alimentar, agroveterinário, eletro, informática e telecom.

E saiba que se programar antecipadamente para datas comemorativas pode gerar economia para a sua loja. De acordo com o Sebrae-SP, o estoque pode sair até 30% mais barato.

Quer outra dica para ajudar nessa economia de custos? Firme boas parcerias. Conte com a gente para isso! Temos um mix completo para atender as demandas do seu segmento!

Bom, estamos ansiosos para que você pratique uma boa gestão empresarial no seu PDV. Continue acompanhando a gente, pois vamos falar muito sobre empreendedorismo por aqui. Sempre com foco em apoiar o seu desenvolvimento.

Aproveite para ler sobre employer branding, estratégia usada para ser um bom empregador.

Um grande abraço e até a próxima!