O período de epidemias traz à tona um alerta: proteção contra os mosquitos transmissores de doenças. A compra de inseticidas e repelentes torna-se então uma necessidade diária das famílias brasileiras.

É preciso manter essa conscientização de prevenção constante na rotina de saúde e estimular a compra das categorias durante todo o ano para os consumidores. Mas como fazer isso?

O blog de hoje é sobre dicas de como vender esse mix na sua loja, farmácia ou supermercado tornando inseticidas e repelentes produtos da cesta básica mensal dos seus clientes.

Conhecimento é o ponto de partida. Você precisa estar atualizado sobre o uso de cada produto, as principais marcas, tipos de aplicação e dicas de exposição. Segue a leitura que vamos te contar tudinho!

Dengue volta a preocupar

Como não bastasse ainda ficarmos atentos aos cuidados preventivos contra a Covid-19, a dengue volta a ser uma doença alarde para a comunidade médica. Os casos aumentaram 113,7% no primeiro quadrimestre.

Foram mais de 542 mil casos prováveis detectados até o mês de abril deste ano, conforme o Ministério da Saúde. Ainda de acordo com os dados, as regiões com maior incidência da doença são:

  • Centro-Oeste (920,4 casos por 100 mil habitantes)
  • Sul (427,2 casos por 100 mil habitantes)
  • Sudeste (188,3 casos por 100 mil habitantes

A dengue é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti que, contaminado com o vírus, infecta a pessoa por meio da picada. Entre os principais sintomas estão manchas na pele, febre alta e dores musculares.

Nos casos mais extremos de dengue hemorrágica, o paciente pode acabar morrendo por causa da hemorragia de órgãos e tecidos. O mesmo mosquito também é capaz de transmitir outras doenças como zika e chikungunya. 

Uma das formas de evitar o contágio é usando produtos que afastem os transmissores do ambiente como inseticidas e repelentes. Os itens representaram 36,8% das vendas da categoria em janeiro e 32,2% em março.

Essas impressões demonstram o comportamento do consumidor cada vez mais interessado em investir nos cuidados pessoais e preventivos em casa contra as doenças. 

Com que inseticida e repelente eu vou?

O mercado coloca à disposição inúmeros produtos com marcas, funções e tipos variados de inseticidas e repelentes. Você precisa estar bem inteirado dessas informações para orientar o consumidor. 

Oriente a sua equipe de vendas para que ela possa transmitir aos clientes a diferença entre os produtos. Olha só algumas dicas:

Inseticidas: a função consiste em combater insetos como o mosquito Aedes, baratas, formigas e atordoar insetos maiores como é o caso de besouros. 

Os inseticidas geralmente são comercializados em embalagens aerossol ou spray. A aplicação deve ser feita nos locais onde o mosquito e outros insetos têm o hábito de se esconder. É importante deixar as janelas e portas abertas enquanto o produto age. 

Repelentes: diferentemente do inseticida, o repelente, como o próprio nome já diz, apenas repele os mosquitos e outros insetos do ambiente e das partes do corpo expostas, quando é feito o uso tópico do produto.

Podem ser encontrados na forma líquida, creme ou gel, em pastilhas para aparelhos elétricos e espirais. Neste último caso, não são recomendados para ambientes com pouca ventilação já que há a necessidade de manter a distância mínima de dois metros das pessoas. 

Já os repelentes de uso tópico devem ser aplicados diretamente nas partes do corpo expostas ou até mesmo sobre a roupa. Em caso de uso facial, o recomendado é passar primeiro na mão e depois espalhar evitando contato nos olhos e boca. 

Produtos para o ano todo

O varejo tem o dever de estimular nos consumidores a importância de manter a casa sempre livre de insetos e peçonhentos que possam transmitir doenças. Montar uma campanha de conscientização pode ser o caminho certo para isso.

Mais do que investir em material gráfico, converse com os clientes. Lembre-os durante as compras de levar o inseticida e o repelente, compartilhe as informações que você e sua equipe têm sobre os produtos e sobre os casos de dengue na sua região.

Crie campanhas internas para incentivar o seu cliente a se cuidar durante o ano e publique conteúdos nas redes sociais de forma rotineira, para lembrá-lo de sempre ter inseticida e repelente em casa.

Informe o consumidor sobre as marcas que você trabalha, os tipos de pragas e insetos que cada produto combate e divulgue as ofertas. É sempre bom negociar com os fornecedores para assim ofertar os valores promocionais ao shopper.

Permita ao cliente fazer demonstração das loções de repelentes para que ele sinta a textura e odor dos produtos antes de comprar. Ofereça também variedade desses produtos para que ele tenha parâmetro para escolher.

Vender repelentes e inseticidas na sua loja é uma forma de aumentar a margem de lucro entre 35% e 40%, além de fazer com que os produtos da categoria tenham maior giro no varejo. Aposte nas estratégias certas!

Formas de exposição 

Falando em estratégia certa, em assunto de repelente e inseticida a exposição dos produtos é um fator essencial para as vendas. A maneira como os itens estão nas prateleiras e gôndolas vai impactar diretamente no interesse do cliente em adquirir o mix.

Uma dica é manter os produtos na mesma ala que bronzeadores e os protetores solares. Coloque esses produtos em blocos, separados por marca e forma de aplicação. Por exemplo:

  • O inseticida e repelentes aerossóis devem ficar no local mais estratégico da prateleira, facilitando a visibilidade imediata do consumidor;
  • Enquanto isso, os elétricos podem ficar um pouco acima da visão e os automáticos na ponta das gôndolas;
  • Os repelentes para crianças devem ser expostos junto com a linha de cuidados pessoais infantis.

Faça ainda a exposição dos itens em oferta e faça cartazes ou etiquetas mais chamativas para sinalizar que ali está acontecendo a promoção. Além disso, destaque um local na zona quente da loja para expor alguns produtos da categoria.

Fica a dica: A categoria de inseticida e repelente deve ficar posicionada próxima a produtos de higiene ou limpeza para melhor localização do cliente no PDV.

O que não fazer: nunca deixe produtos expostos sem precificação, nem com embalagens rasgadas ou displays fechados. A organização na hora de expor os itens sempre será o atrativo a mais para o cliente. 

Packs promocionais de repelentes e inseticidas 

A venda de inseticida ou repelente de combos promocionais é uma ótima alternativa para o varejo. Os mais comuns são packs em que o cliente compra dois ou três produtos e um deles sai praticamente de graça.

Você pode montar um pack promocional com um inseticida aerossol e outro menor de spray. Ou dois repelentes de uma mesma marca, porém com quantidade menor o segundo sairá em oferta. E assim por diante… 

O mais importante é você mostrar para o consumidor que ele sai em vantagem quando opta por adquirir os produtos do pack. Não se esqueça de expor os kits principalmente na ponta das gôndolas e reforçar a divulgação deles no PDV com o uso de adesivos ou faixas que destaquem o pack.

A última dica de hoje é sobre a decisão de compra do cliente. E já adiantamos que preço é a última preocupação. 

Após decidir que ele vai comprar o produto, ou os produtos, ele escolhe o inseto que quer combater, como baratas, formigas, mosquitos. Em seguida, a forma como quer combater essas pragas. Ou seja, se quer espantar o inseto ou expelir.

Logo após, o tipo do produto. Se é um inseticida líquido ou aerossol, por exemplo; ou se é um repelente. Na sequência da decisão de compras vem a marca e por fim o preço.

Falamos que era a última dica, mas temos mais uma: o Martins conta com um catálogo completo de inseticidas e repelentes para montar o seu mix. Dá uma olhadinha e aproveite para abastecer o seu estoque.

Até a próxima!