Os aplicativos de vendas passaram a ser um canal importante para o varejo. Eles atraem consumidores de todas as idades e preferências em busca de uma jornada de compra mais fluida e eficiente.

De acordo com o Google Shopper Marketing Council, 79% das pessoas que têm smartphones fazem compras pelo dispositivo. A FGV estimava, ainda em 2018, mais de 220 milhões de smartphones ativos no Brasil, o que representa mais que o número total de habitantes. É o equivalente a 1,5 aparelho por pessoa.

Os varejistas precisam dar uma atenção especial aos apps para priorizar as necessidades dos clientes em todo o processo da jornada de compra. Isso inclui o gerenciamento do sortimento, preços competitivos, formas de pagamento mais acessíveis e uma entrega rápida e mais diferenciada.

E como garantir tudo isso para deixar o cliente satisfeito com a jornada de compra por aplicativos? É sobre esse assunto que vamos conversar hoje, para que você consiga oferecer a melhor experiência possível aos seus clientes.

O que o mercado tem feito

As principais plataformas de e-commerce no Brasil podem ser uma referência de como fazer a jornada de compra por apps dar certo. A Amazon, por exemplo, costuma dar destaque a um grupo de produtos seletos e em oferta para atrair o cliente de imediato, pelo aplicativo.

Também oferece serviço exclusivo que permite aos consumidores a programação da compra recorrente de produtos rotineiros no seu carrinho de compras. É um meio de oferecer agilidade e mais conveniência na compra.

Outro ponto é a oferta de descontos especiais para esses itens comprados de forma frequente, além do frete grátis. Isso é competitividade!

Já o aplicativo Magalu: Compras Online, do grupo Magazine Luiza, se utiliza de um sistema de recomendação de produtos personalizados. Pelo WhatsApp, o consumidor recebe ofertas selecionadas e consegue acompanhar o pedido detalhadamente. A jornada de compra é monitorada praticamente em tempo real.

A integração dos canais de venda é outro ponto positivo da plataforma. Os clientes podem comprar pelo aplicativo, mas retirar ou fazer a devolução e troca do produto em outros canais de atendimento e lojas do grupo.

Aplicativo Martins Online

Já que estamos falando de aplicativos, nós também estamos atentos a esse universo e criamos o Aplicativo Martins Online. A plataforma atende nossos clientes de qualquer canto do país e de todos os segmentos do mercado.

A equipe que desenvolve a plataforma trabalha constantemente para promover melhorias e garantir a melhor jornada de compra possível ao cliente.

Otimizado e mais assertivo, o aplicativo agora conta com subcategorias toda vez que o cliente clicar em um departamento. Durante a navegação nesta seleção feita, as demais categorias ficam disponíveis na mesma tela, não sendo mais necessário voltar ao menu anterior para continuar as buscas.

O cliente também recebe uma notificação de novo cupom quando acessa o app, bastando apenas clicar para conferir os detalhes. A identificação de ofertas também é um diferencial do aplicativo de compras do Martins. Um selo de queda de preço mostra o percentual para que o cliente consiga comparar os preços.

Por exemplo: uma caixa de fraldas descartáveis custava R$ 138 e agora está por R$ 107, um desconto de 22% que ficaria sinalizado na exposição do produto.

Transparência e informação ao cliente

Também temos a preocupação de deixar claro para os nossos clientes de quem eles estão comprando no aplicativo. Afinal, somos um marketplace e por lá temos não somente os itens que vendemos diretamente, mas mercadorias também de parceiros, que chamamos de sellers.

Na página principal do aplicativo o cliente tem acesso direto aos sellers, com informações detalhadas sobre esses parceiros. São dados como nome da loja parceira, regras de compra, o que ele vende, estado em que o pedido é faturado, valor do pedido mínimo etc. Há ainda a opção de filtrar a busca por “novas lojas parceiras”.

Reta final da jornada de compra

A jornada de compra por aplicativos de venda deve ser pensada com cautela do início ao fim. Não adianta ter eficiência durante o pedido e escolha dos itens, se a conclusão da compra for deixar a desejar.

Pensando nisso, o Aplicativo Martins Online busca melhorar mais a cada dia essa etapa final da compra. Agora, quando o cliente chega na tela de pagamento, ele consegue verificar para qual e-mail o boleto foi enviado. Antes não tínhamos essa informação. Caso o e-mail não seja o correto, é preciso entrar em contato com o SAC para pedir a mudança.

O cliente também tem a opção de gerar o boleto na mesma tela e ter acesso ao documento na hora.

Outro ponto é que após concluir a compra, uma pesquisa aparece para avaliação de como foi a jornada de compra e o grau de satisfação do cliente. Basta selecionar o emoticon ou ainda utilizar a caixa de texto, caso queira registrar algo.

Logo depois, no e-mail ele recebe uma pesquisa mais ampla onde pode avaliar atendimento, se precisou usar o SAC, detalhes sobre a entrega, preço etc. O feedback é um elemento sempre importante para mensurar a satisfação do cliente!

Todas essas melhorias no app Martins fazem com que 87% das vendas do grupo atacadista estejam concentradas na ferramenta. Quer conhecer mais? Faça a experiência e conheça as vantagens de comprar com o aplicativo Martins Online.

O que não pode faltar na jornada de compra no aplicativo

Você aprendeu sobre as melhores práticas que o mercado de aplicativos de venda vem proporcionando aos consumidores. Então, separamos algumas dicas do que não pode faltar na jornada de compra do cliente.

Fique atento a esses pontos para fisgar o seu cliente pela palma da mão:

  1. Facilite o acesso ao aplicativo e criação de login sem muita burocracia;
  2. Selecione produtos de qualidade e com bons preços no aplicativo da sua loja;
  3. Crie um canal de atendimento rápido e prático dentro do próprio aplicativo;
  4. Trabalhe o pós-venda com pesquisas de satisfação e um suporte eficiente;
  5. Dê a opção de retirada e troca do produto também no canal físico;
  6. Invista em segurança de dados para garantir a privacidade do cliente;
  7. Ofereça descontos exclusivos ou conte com um programa de fidelidade;
  8. Possibilite várias formas de pagamento ao cliente.

A tecnologia moldou o varejo brasileiro e é preciso aproveitar o que tem disponível para aumentar os lucros da loja e agradar esse novo consumidor online. Consumidor este que está cada vez mais conectado e exigente na jornada de compra.

Aproveite para inserir esse novo canal de vendas nos seus investimentos. E se o aplicativo de venda já é uma realidade no seu varejo, parabéns por estar atento às tendências do mercado.

Por falar em tendências, separamos cinco segmentos que devem conduzir o varejo brasileiro em 2022. São tendências de consumo para você analisar e pensar em como trabalhá-las na sua loja.

Até a próxima!