As lojas de materiais de construção de Belo Horizonte investem em meios que atraiam os clientes e favoreçam as vendas. Para garantir o movimento e alavancar as comercializações, as empresas têm adotado uma série de estratégias como preços mais competitivos, mix variado, melhor atendimento ao consumidor e diversas promoções. A expectativa do setor é que este semestre tenha melhor desempenho que o primeiro.
Na Santa Cruz Acabamentos, as expectativas são positivas. De acordo com o diretor administrativo-financeiro da empresa, Ronaldo Garcia, apesar da instabilidade econômica, os negócios estão em crescimento, porém em ritmo mais lento que o observado em anos anteriores. “Nossa expectativa é encerrar o ano com alta de 6,5% e 7%, o que também dependerá das decisões políticas do governo até o final do ano. A tendência é que os próximos meses sejam melhores, uma vez que os consumidores aproveitam o período para reformas as residências pensando nas festas de fim de ano”, avalia.
Para garantir o crescimento das vendas, a empresa vem desenvolvendo diversas ações como na variação do mix, no atendimento ao cliente, parcelamento, descontos nas compras à vista e preços mais competitivos.
“Sempre mantivemos uma política de pagamento variado, onde o cliente pode optar pelo cartão de crédito e pagar em até 10 vezes ou descontos especiais à vista. Também investimentos nas promoções e na redução da nossa margem de lucro para que o fluxo seja mantido. Em relação ao mix, buscamos variar os itens de forma que atenda à demanda e, também, a todos os tipos de orçamentos. Outro ponto importante é a capacitação da equipe, que sempre está pronta para orientar, da melhor forma possível, os clientes”, observa Garcia.
Promoções – Os investimentos em divulgação, preços mais competitivos, promoções variadas e atendimento diferenciado são as principais ações adotadas nas lojas da Cerâmicas Nacionais Reunidas (CNR) para que as vendas, no período de desaquecimento da economia brasileira, sejam mantidas.
De acordo com o diretor comercial da CNR, Cristiano Lana Vasconcelos, as medidas têm proporcionado resultados favoráveis e apesar de o mercado desaquecido, as negociações devem encerrar o ano equivalente a 2014. “O consumidor, diante do cenário econômico atual, está mais cauteloso em relação aos investimentos, porém, percebemos que a vida continua e a pessoas vêm investindo de forma consciente, reduzindo as saídas e investindo no conforto do lar”.
Outras medidas adotadas que têm dado certo são a redução das margens de lucro para oferecer preços mais atrativos e estímulo às negociações, diversificação dos estoques e opções de pagamento, incluindo parcelamento com prazos maiores.
“Nossa expectativa é encerrar o ano repetindo o resultado de 2014. Para isso, estamos investindo em propagandas para divulgar os produtos e na redução das margens, pretendemos vender um volume maior oferecendo preços mais acessíveis. Também ampliamos o horário de atendimento e investimos na capacitação da equipe”, enfatizou Vasconcelos.

Jornal Diário do Comércio – MG

DEIXE UMA RESPOSTA:

Please enter your comment!
Por favor, insira seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.