Home Dicas Covid-19 Como fazer Marketing Digital para a empresa durante a COVID-19?

Como fazer Marketing Digital para a empresa durante a COVID-19?

0
649

Por conta da COVID-19 muitas lojas tiveram que mudar a dinâmica de atendimento, saindo do presencial para o virtual. Essa mudança teve impacto também sobre as estratégias de divulgação, que precisaram se adaptar à nova realidade dos clientes – o que faz do marketing digital perfeito para o momento.

 

Popularmente, usamos marketing digital como termo guarda-chuva para falar de uma série de ações de marketing que acontecem no ambiente virtual. Seja por meio de blogs, sites, mídias sociais, e-mail ou sites de busca.

O objetivo não é só divulgar os produtos e a empresa, mas criar um relacionamento com a clientela e, também, construir uma identidade para a sua marca no mercado, estabelecendo uma proximidade valiosa num momento delicado como tem sido com a COVID-19. Se antes esse serviço já era importante, agora ele é indispensável para quem deseja continuar vendendo.

Já pensou em como as ferramentas do marketing digital podem ajudar sua empresa? Então fica de olho nas dicas que eu preparei!

Notebook aberto na página do Facebook Ads. Ao lado há mouse branco, caneta laranja, copo amarelo e câmera fotográfica

Por que investir em marketing digital?

Pensa comigo: os anúncios precisam ir onde os clientes estão, certo?

Em circunstâncias normais, o marketing de varejo te atenderia perfeitamente, permitindo encontrar seu público com panfletos, outdoors e carros de som. O ambiente digital seria apenas uma opção a mais. Com a COVID-19, a realidade está mais online do que nunca e é lá que sua divulgação deve estar também.

Segundo o relatório da WPP, só em março o tempo online subiu 70% para quem busca conteúdos voltados para o entretenimento, 84% para o noticiário e 85% na área de bem estar. Audiência durante a pandemia é o que não falta, você só precisa encontrar a melhor forma de se conectar com seu público.

Distanciamento social pede uma comunicação mais próxima

O distanciamento social exige que as pessoas, nesse momento, fiquem mais longe uma das outras, mas o mesmo não vale para a comunicação da sua empresa, que precisa ser o mais empática possível. Entender o que o seu cliente precisa e ajudá-lo é o que vai fazer você se destacar!

Ao usar uma linguagem próxima, apostando no marketing digital é possível extrapolar fronteiras durante a COVID-19. Abrindo as possibilidades que antes pareciam ser difíceis de imaginar.

Ficou confuso? Te explico. A internet te impulsiona a ir além das fronteiras do marketing tradicional, muitas vezes limitado por restrições geográficas. Se você tem um e-commerce na garagem de casa, ele pode alcançar pessoas de outro estado (e até de outro país!) a partir das ferramentas de segmentação das mídias sociais digitais.

Mesmo quem só está vendendo na própria cidade, por meio de delivery, também consegue divulgar os serviços para mais pessoas, compensando aquele movimento que era garantido pelo fluxo de pessoas na rua. Quando sua loja passa a existir nas ferramentas de busca, qualquer um que fizer pesquisas relacionadas aos seus produtos e serviços tem a chance de conhecer sua empresa.

Mãos de uma pessoa sobre superfície branca segurando tablet e clicando nos ícones das mídias sociais

Inclusive, a partir do marketing digital você passa a conhecer melhor o seu público e segmentá-lo por gostos, idades ou região. E isso te permite produzir um conteúdo direcionado, humanizado, que fala de maneira próxima de pessoa pra pessoa. Lembra que falei ali em cima que a comunicação precisa ser empática?

Essa é também uma oportunidade de distribuir conteúdos úteis, que podem fazer toda a diferença no cotidiano do isolamento. Ao invés de simplesmente vender farinha, que tal ensinar o cliente a fazer o bolo?

Baixo custo

Não é novidade que a COVID-19 também trouxe consigo uma crise econômica, além de severas limitações para muitos negócios. Uma boa estratégia, nesse momento, precisa ser, necessariamente, uma estratégia que demanda pouco investimento.

Fala, Mart!
Os custos reduzidos são um dos grandes atrativos do marketing digital. Ao contrário da televisão e do rádio, que tem valores definidos (e altos!), na internet você pode começar a investir com o que tiver disponível no momento. Com R$ 20 você pode colocar uma campanha no Facebook, acredita?

As ferramentas disponíveis atualmente também dão métricas precisas que ajudam a analisar em tempo real a eficiência das suas ações. Viu que alguma coisa não está funcionando? Em poucos cliques é possível mudar de rota, com o mínimo de prejuízo possível.

Mãos de uma pessoa sobre mesa segurando smartphone e folhas de papel com gráficos coloridos. Ao lado há canetas coloridas.

Ferramentas úteis para o marketing digital

Como adiantei na introdução, o marketing digital dá abertura para uma série de ações diferentes, cada uma com suas ferramentas específicas. É a realidade do seu negócio e o comportamento dos seus clientes que vão te ajudar a definir quais são as melhores estratégias para você.

Mas, para começar, é importante garantir presença nas mídias sociais. Não é preciso ter uma conta em todas, mas o Facebook e o Instagram definitivamente não podem ficar de fora. E para cada um deles é necessário fazer um cronograma de postagens que deve ser seguido à risca.

Os blogs são outro tipo de canal muito utilizado pelo marketing digital, para quem quer oferecer um conteúdo mais aprofundado e duradouro. Bares e restaurantes temporariamente fechados, devido a COVID-19, podem usar o canal para se manter próximos dos clientes e criar um desejo de consumo para o futuro, com receitas e dicas de cozinha.

Estratégia parecida pode ser feita com o e-mail marketing, muito usado para disseminar conteúdo ou executar ações mais pontuais, como oferecer cupons de desconto.

Por fim, serviços como Google Ads te colocam no radar de quem usa serviços de busca. Com elas, você consegue garantir posições de destaque e o melhor é que só vê seus anúncios quem tem mais chance de se interessar pelos produtos, garantindo mais segurança de retorno.

Uma mão segurando um smartphone branco. A imagem é composta pelo reflexo de luzes da cidade sob o aparelho.

E quem está de portas fechadas?

Todas as estratégias que falamos acima também são válidas para aqueles negócios que tiveram que interromper as atividades por conta da COVID-19. O isolamento social não vai durar para sempre e é essencial manter o relacionamento com o cliente para garantir movimento quando o negócio reabrir.

Esses canais podem ser usados também para realizar a venda de vouchers, alternativas que muitos hotéis, bares e restaurantes estão adotando para manter seu fluxo de caixa.

Se o seu negócio ainda não trabalha com marketing digital, esse período pode ser sabiamente usado para organizar tudo e surpreender o público no futuro. Quanto antes você começar, melhores serão seus resultados lá na frente!

Quer mais dicas de como driblar os obstáculos trazidos pela COVID-19? Fique de olho nos meus posts aqui no FalaMart!