Aumento nas vendas de massas alimentícias foi de 10,35% frente ao faturamento de 2013.

O mercado de massas alimentícias movimentou em 2014, segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias Alimentícias (Abimap), em parceria com a Nielsen, divulgados semana passada,  R$ 8 bilhões, um aumento de 10,35% frente ao faturamento de 2013. Diferentemente dos dois últimos anos, quando a massas frescas apresentaram maior crescimento, desta vez a alta foi alavancada principalmente pelos segmentos das instantâneas (12,3%) e das secas (9,6%), com faturamentos de R$ 2,531 bilhões e R$ 4,854 bilhões, cada um.

O crescimento no setor de massas alimentícias reflete a aceleração da alta de custos, principalmente do trigo, no setor de massas alimentícias. Assim como nos últimos anos, o Brasil permanece como terceiro consumidor mundial de massas, com 1,275 milhão de toneladas, atrás dos Estados Unidos e da Itália, primeira no ranking. O consumo per capta em 2014 manteve-se em 6kg/ano. Ainda segundo a pesquisa, a comparação dos dados de 2012 com os atuais mostra que as massas em sua totalidade cresceram 24% em faturamento. Neste período, as secas apontaram maior crescimento (25%), seguidas pelas instantâneas, com 33%.

Fonte: Abimap

DEIXE UMA RESPOSTA:

Please enter your comment!
Por favor, insira seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.