Home Dicas Covid-19 Negócios locais e as oportunidades de vendas durante a pandemia

Negócios locais e as oportunidades de vendas durante a pandemia

0
893

No texto de hoje trago algumas notícias. A primeira já não é novidade: os negócios locais já são os mais prejudicados pela pandemia do novo coronavírus. De acordo com o relatório lançado pelo Sebrae na última semana, o pequeno varejo registrou, em abril, uma queda de 69% em relação ao mesmo período do ano passado.

 

Não é preciso ir longe para encontrar explicações. Por conta da quarentena, a maioria das lojas precisou interromper suas atividades, com redução quase total do fluxo de caixa. Mesmo com a estabilização dos hábitos de consumo, o movimento deve continuar reduzido devido à diminuição da renda da população.

E a segunda é que quero animar, nem tudo está perdido! A comunidade tem se sensibilizado com a situação dos negócios locais, e em todo o país é possível observar iniciativas de incentivo para as pequenas empresas, que incluem até pressão popular para que o governo e o setor financeiro se mobilizem para amparar o varejo durante a pandemia.

E todos ganham com isso: os negócios locais são hoje responsáveis por 27% do PIB brasileiro, gerando mais da metade dos empregos formais do país. Se o varejo cresce, todos crescem junto! Portanto, se você é um pequeno empresário preocupado com o futuro do negócio, saiba que existe luz no fim do túnel!

Vem comigo porque separei algumas estratégias e oportunidades de vendas para você colocar em prática hoje!

Homem de roupas de frio em um supermercado. Ele segura uma garrafa nas mãos enquanto observa as outras em um refrigerador.

Negócios locais: como sobreviver à pandemia?

Todas as previsões para um mundo pós-pandemia apostam na descentralização do comércio e das cadeias produtivas.Tanto para evitar aglomerações e circulação de pessoas quanto para resolver problemas como o desabastecimento, que ficou visível nos primeiros dias de quarentena.

Esse novo cenário em emergência abre um leque de oportunidades para o varejo de vizinhança ter um grande crescimento. É hora de aproveitar toda a solidariedade em favor dos negócios locais para receber bem os novos clientes e fidelizá-los a longo prazo, preparando o terreno para esse “novo normal” que nos aguarda.

Se você quer transformar sua pequena empresa em uma protagonista dessas mudanças, confira a seguir quais os melhores pontos para investimento!

Atendimento personalizado

Antes da personalização se transformar em estratégia formal para as empresas, usando dados para prever gostos e preferências do consumidor, os negócios locais adotavam a prática a partir da experiência do cotidiano. Gestos simples, como conhecer os fregueses pelo nome, já ajudam o consumidor a se sentir mais acolhido e não só mais um na multidão.

A tecnologia disponível atualmente pode te ajudar a mapear os hábitos de consumo de sua clientela, e esses dados são informações valiosas na hora de pensar em formas de adaptar o serviço de acordo com as necessidades do público. Não existe fórmula pronta, apenas observação atenta, análise de dados e disposição para se adaptar às novas demandas.

Mulher com um uniforme azul sorri na frente de prateleira com sacos de ração de embalagens coloridas.

Fala, Mart!
Quem atende muitos idosos, por exemplo, pode perceber que o atendimento pelo telefone pode ser bem mais útil do que ter só o Whatsapp como canal de comunicação. Por outro lado, é importante perceber que alguns clientes priorizam agilidade, e para esse perfil a opção ideal é fazer os pedidos pelo Whatsapp e receber as encomendas direto no carro.

Outra forma de se mostrar próximo é oferecendo informações úteis para o combate ao coronavírus. Aqui no Martins você encontra um cartaz informativo pronto para a impressão, que você baixar gratuitamente e colar na loja para reforçar as medidas de higiene e segurança durante a pandemia!

Ponto de vendas eficiente

Quem está atendendo presencialmente já deve estar cansado de ler tanto sobre os novos protocolos de limpeza e orientações de distanciamento social que devem ser praticados pelos comerciantes durante a pandemia. Mas vai aí um ponto super importante que pode ser esquecido com facilidade: a organização do pdv.

Já parou pra pensar nisso? Um estabelecimento bem organizado sai na frente dos outros negócios locais, já que o consumidor consegue tudo o que precisa em menos tempo.

Corredor de mercadinho com alimentos na prateleira.

O ideal é estruturar o layout de modo que a experiência de compra possa ser intuitiva, com produtos complementares próximos uns dos outros. Para facilitar, incorpore na decoração plaquinhas de orientação identificando corredores e destacando a localização de produtos essenciais na pandemia.

E os negócios locais com serviço de delivery devem investir na logística para que as entregas sejam feitas com agilidade. Como o atendimento deve ficar limitado ao bairro ou região, já é mais fácil se organizar, uma vez que as distâncias são mais curtas.

Use isso como vantagem competitiva em um momento em que as grandes redes estão pedindo alguns dias de prazo para cumprir suas entregas. Fique alerta e faça a diferença!

Adaptação do mix

Vários ingredientes em cima de uma mesa de madeira. Há maçãs, ovos, farinha e manteiga, além de utensílios da cozinha.

Para encantar os clientes e ainda por cima aumentar o ticket médio, você pode organizar alguns produtos do mix em kits personalizados para diferentes necessidades. Os negócios locais também saem na frente nessa estratégia, já que é muito mais fácil implementar inovações quando se tem uma estrutura reduzida e menos burocrática.

Pense em como você pode tornar as mercadorias mais atrativas criando uma “narrativa” para elas no contexto da pandemia. Quer um exemplo? As lojas de materiais de construção estão apostando nos itens voltados para a manutenção da casa para quem quiser aproveitar a quarentena para fazer uma pequena reforma.

Outra tendência é o aumento de pessoas produzindo seus próprios pães e outras receitas mais elaboradas em casa. Para quem não sabe por onde começar, um kit com todos os itens acompanhados de um folheto com a receita e orientações para o preparo pode, inclusive, virar presente para enviar para os amigos ou para as mães.

Não se esqueça de vender os kits a um preço atrativo, que deve ser menor do que o valor final caso a pessoa compre os itens separadamente. Assim o seu cliente ganha duplamente e você aumenta a receita sem fazer muito esforço!

Continue acompanhando minhas análises sobre alternativas para o varejo durante a pandemia, e fique por dentro das melhores dicas. São conteúdos diários pensados, exclusivamente, para te ajudar durante esse período seja você dono de um negócio local, ou de um empreendimento maior!

DEIXE UMA RESPOSTA:

Please enter your comment!
Por favor, insira seu nome