O que é room office e quais as vantagens para o seu hotel?

Tempo de Leitura: 5 minutos

Sumário

Todas as empresas se adaptaram na pandemia. E um dos setores mais afetados, senão o mais, precisou praticamente se reinventar: os hotéis. Me diz, você já ouviu falar em room office?

Basicamente, room offices são quartos de hotéis transformados em escritórios para atender a demanda de quem precisa de um espaço mais privativo para as atividades profissionais. Escritório fechado não é fácil pra muita gente.

O room office surgiu como uma resposta criativa à queda no número de hóspedes devido às restrições de viagens, causadas pela Covid-19. Com isso, os espaços livres foram remodelados e no lugar de cama foram colocadas mesas, cadeiras e internet de alta velocidade para atender a nova realidade das reuniões por vídeo chamadas.

Além de ser uma forma encontrada para driblar a crise hoteleira, a demanda por esses escritórios cresceu muito durante a pandemia. Os coworkings, em muitos casos, também foram fechados, e os profissionais que não conseguem trabalhar de casa se viram em uma situação muito delicada.

Tudo bem que o cenário hoje é bem diferente em comparação ao início da crise, mas o room office continua em alta e deve ser mantido por muitos hotéis brasileiros, mesmo que em porcentagens menores. E essa opção segue no mercado porque ainda temos profissionais trabalhando remotamente e para muitos essa modalidade já é definitiva.

Por ser uma tendência mantida no mercado, hoje vou te ajudar a estruturar o seu room office. E se você já oferece essa opção, ótimo! Mas continue a leitura, pois posso te ajudar com algumas questões que podem ser ajustadas ao seu negócio.

Vamos lá!

A realidade do home office

É fato que muitas empresas vão seguir com o trabalho remoto mesmo com o fim da pandemia. Pelo menos é o que traz a pesquisa da Workana, apontando que 84,2% dos líderes entrevistados têm a intenção de continuar neste formato.

Ainda conforme a pesquisa, as empresas estão em busca de melhorias para a execução da atividade fora do ambiente de trabalho. Entre as prioridades estão:

  • Melhorar a tecnologia e a conectividade: 35,7%;
  • Flexibilidade de horários visando equilíbrio entre a vida pessoal e o trabalho: 28,6%;
  • Melhores equipamentos e servidores para usar em casa: 7,1%

Outra pesquisa aponta como tendência o trabalho híbrido, que mistura a jornada profissional nos formatos presencial e virtual. A Accenture, empresa multinacional de consultoria de gestão, tecnologia da informação e outsourcing, aponta essa preferência por 83% dos entrevistados.

Há inúmeros dados no mercado que apontam essas preferências pelo home office ou pelo formato híbrido de trabalho. Isso quer dizer que boa parte das empresas vai seguir com seus profissionais em casa, seja de forma parcial ou total.

Isso também quer dizer que as oportunidades para o room office são grandes e vou te mostrar por quê!

Produtividade x bem-estar-estar

Um estudo da Fundação Dom Cabral aponta que para 35,6% dos entrevistados o trabalho remoto é mais produtivo quando comparado com o presencial. Outros 23,2% avaliam que o home office é “significativamente mais produtivo”.

Apesar dos bons números em relação ao desempenho profissional, a questão do bem-estar foi bastante afetada entre os colaboradores. Veja os principais motivos:

  • Maior carga de trabalho, 24%;
  • Dificuldade em se relacionar e se comunicar, 16%;
  • Falta de equilíbrio do trabalho com as atividades pessoais, 14%;
  • Espaço inadequado, 11%;
  • Problemas com foco e atenção, 10%;
  • Infraestrutura inadequada, 9%.

Sabemos o quanto foi desafiador levar o home office para dentro das casas e essa ainda é uma realidade enfrentada por muitos. Nem sempre a cadeira usada em casa para trabalhar é a ideal, assim como a mesa, a iluminação, a internet.

Claro que em casos emergências, como a pandemia de Covid-19, as empresas ofereceram o mínimo de estrutura para seus funcionários, mas ainda assim outras questões foram afetadas e que fogem da alçada dos patrões.

É o caso do barulho doméstico que inclui filhos, televisão e outros equipamentos eletrônicos que podem atrapalhar a concentração de alguns profissionais, que acabam optando por lugares privativos como o room office.

Tem gente que conta ajuda de custo da empresa para alugar esse espaço. E tem ainda os que arcam com as despesas para seguir concentrado e produzindo. E não se esqueça que durante as viagens de férias pode acontecer um imprevisto e o profissional que está em descanso precisa resolver um problema de última hora, tendo que recorrer a um room office.

Quer outro motivo para investir nos escritórios em quartos de hotel? Uma pesquisa da Booking.com revela que 53% dos hóspedes brasileiros consideram reservar um lugar para ficar caso seja necessário trabalhar.

Room office na prática

sala de reunião com cadeiras, mesa e um telão projetor

Se a demanda pelo trabalho remoto segue em alta, mesmo que dividindo esse momento com o trabalho presencial, e diante dos fatores que mencionei anteriormente, é hora de pensar na sua estrutura para atender esse público.

A quantidade de quartos transformados em escritórios vai depender do tamanho do seu hotel e da demanda. Se ainda não tem procura por esse serviço, comece adaptando um quarto e à medida que os pedidos forem surgindo, amplie.

Saem as camas e os criados mudos e entram em cena as escrivaninhas e cadeiras. A aparência do quarto passa a ser de escritório oferecendo conforto, tranquilidade e segurança para trabalhar.

Não se esqueça que quem busca esse tipo de serviço quer um local livre de ruído. Destine uma ala ou um corredor somente para esses escritórios. Não misture-os com os quartos de hóspedes, pois qualquer movimentação pode atrapalhar a concentração de quem está trabalhando.

Vamos então a algumas sugestões de estrutura para compor seu quarto-escritório:

Você acaba aproveitando praticamente a mesma estrutura do quarto de hóspede para transformá-lo em escritório. Poucos são os ajustes.

Pra completar essa linha de trabalho no hotel, você pode oferecer salas de reunião para poucos ou uma quantidade maior de pessoas. Nesse ambiente, disponibilize uma mesa, cadeiras, projetor, internet e, porque não, um serviço de cozinha contemplando do tradicional café a um lanche mais completo.

Divulgue seu room office

Você precisa incluir no seu portfólio o serviço de room office, assim como você faz com o aluguel de quartos. Faça isso nas redes sociais, no site do hotel e nas plataformas que reúnem hotéis de todo o país, caso você faça parte de alguma.

Se você ainda não conta com essa parceria, é importante pensar nisso. São por meio desses canais que as pessoas fazem buscas aprofundadas sobre o que querem. Por exemplo: quarto-escritório com ar-condicionado, em frente ao mar, banheiro exclusivo, wi-fi gratuito e estacionamento.

Quem está saindo de casa em busca de um lugar sossegado para trabalhar e escolhe o hotel para isso, também quer uma experiência completa desse espaço. Ofereça todas as refeições e deixe o seu cliente escolher o que ele quer.

Já falamos de internet, mas vale reforçar. Conexão lenta e caindo nem pensar. Invista na tecnologia para não deixar seu cliente na mão. Pode apostar que esse serviço está entre os principais de quem busca um hotel, seja a passeio ou a trabalho.

E já que tem em casa um hóspede a trabalho, pode ser que no fim do dia ele queira desfrutar de algo do hotel como se realmente fosse um turista. Se você conta com estrutura de lazer, inclua esse serviço na oferta do room office. Pode ser acesso a sauna, piscina, academia ou uma sala de jogos, por exemplo.

Lembre-se ainda de pensar em planos para o cliente que quer alugar o quarto-escritório. Pode ter como opções diárias, semanais ou por um período mais longo.

A gente sabe que o setor hoteleiro foi um dos mais afetados pela crise de Covid-19 e as expectativas para este ano é de retomada lenta. Claro que os números já são bem melhores que do ano passado, com os turistas começando a planejar algumas viagens, mas investir em room office é uma boa estratégia para ser incluída e mantida no seu negócio.

Pense nisso. Você pode transformar um quarto livre do seu hotel em escritório. E à medida que esse serviço ficar conhecido no mercado em que atua, amplie a oferta.

Aproveite para ler sobre como fazer o treinamento da equipe do hotel e como atrair hóspedes na pandemia.

Até a próxima!

Posts Relacionados
Segmentos
Newsletter

Se inscreva para receber todas as novidades!

Rolar para cima