Home Destaque 5 dicas para garantir uma boa organização de loja
exposição de produtos nas gôndolas e prateleiras

5 dicas para garantir uma boa organização de loja

0
250

O consumidor tem mudado e o varejo já não é mais o mesmo. Claro que a sua loja não pode e nem deve ser a mesma de antes. As mudanças que temos visto têm forçado os varejistas a repensar seus modelos de negócios e buscar novas formas de atrair o cliente. Às vezes não é necessário nem grandes investimentos. Os resultados podem começar a partir de uma boa organização de loja.

Hoje vamos mostrar o quanto a sua loja pode ser competitiva se você conseguir replanejá-la fazendo a organização correta. Essa organização vai além da vitrine ou das gôndolas arrumadas. É literalmente pensar a loja do teto ao chão, dos sanitários ao caixa, da equipe ao consumidor.

Com a ascensão do varejo online, o consumidor passou a buscar ainda mais experimentação. O ponto de venda físico precisou oferecer mais do que praticidade e agilidade que o shopper tem encontrado nos canais digitais.

Mesmo com esse boom no mundo virtual, a boa notícia é que o varejo físico continua sendo o canal preferido dos clientes. É o que mostra a edição 2021 da Global Consumer Insights Pulse Survey, feita pela PwC.

De acordo com a pesquisa, 41% dos consumidores preferem ir até o ponto de venda fazer suas compras. Outros 33% optam pelas compras virtuais. O consumidor ainda gosta de ver de perto o produto desejado, tocar, perceber se de fato atenderá às necessidades.

Em contrapartida, eles esperam que as lojas cumpram alguns requisitos como, neste momento, medidas de biossegurança para enfrentamento à Covid-19 comprovando a preocupação com a saúde e a segurança de todos que vão ao local.

Varejo no pós-pandemia

Essas preocupações certamente vão acompanhar o consumidor no período pós-pandemia. Ainda que o contágio pelo novo coronavírus esteja controlado nos próximos meses ou até anos, levará tempo para a erradicação da doença em todo o mundo.

A cautela ainda vai acompanhar o consumidor por um longo tempo e o varejo físico precisa apostar em boas táticas para fisgar o shopper. Estamos falando algo muito além da limpeza e da disposição do mix.

Se ele tem evitado ficar muito tempo dentro da loja, facilite a jornada de compra. Se ele consegue comprar com um clique na internet, mostre o diferencial que a sua loja tem para levá-lo até o seu negócio. Mas como garantir tudo isso?

As alternativas são muitas, mas o ponto de partida com certeza é apostar na melhor organização de loja. A tendência é que o PDV se torne hub logístico e de serviços, ou seja, um minicentro de distribuição com foco em agilizar a entrega do cliente. Então comece planejando a sua loja para que haja espaços dedicados para melhorar essa experiência do seu cliente.

Vamos pensar na seguinte hipótese: o João que antes comprava com você toda semana, diretamente na loja, agora pode te chamar direto no WhatsApp ou no direct do Instagram da sua loja para fazer os pedidos sem precisar ir até você.

É possível terceirizar um serviço ágil de entrega para que ele receba suas compras no conforto de casa. Se você oferece isso para o João, seu PDV se torna mais do que um varejo físico: é um minicentro de distribuição.

Essa é uma tendência mundial do mercado varejista. As transformações digitais também serão essenciais nesse processo de reorganização interna. Já que você já está integrando o seu atendimento em dois canais – físico e virtual -, será necessário também organizar essa venda híbrida para deixar o cliente convencido de que o seu atendimento é mais diferenciado.

Sabe a história de “o que os olhos não veem, o coração não sente”? No varejo isso faz muito sentido! A visão recebe 90% das informações que nosso sistema nervoso processa.

E se você consegue organizar a sua loja para que o consumidor consiga enxergar os produtos e ainda sinta vontade em comprá-los, porque o ambiente também está muito propício a isso, é sucesso nas vendas na certa!

Então bora repensar nas estratégias organizacionais da sua loja com criatividade, inovação e eficiência para proporcionar a experiência que o seu público está em busca. Para isso, preparamos cinco dicas que podem ser cruciais para te dar aquele empurrãozinho no ponto de partida.

Dica 1: Organização, saúde e segurança

Não podemos ignorar o fato de que loja organizada é loja limpa e segura.

Manter o chão, mobiliário e embalagens limpas você sabe que é muito básico. O aspecto da limpeza tem que estar sempre em dia na sua loja para manter um ambiente e um visual mais agradável aos olhos do cliente.

Só que essa limpeza, em tempos de pandemia, precisa ser ainda mais minuciosa. Ainda que as autoridades sanitárias não mantenham uma fiscalização ativa em algumas localidades do País, você não pode deixar a higienização falhar.

Mais do que se preocupar com o risco de eventuais autuações por descumprimento às regras de enfrentamento à Covid-19, você deve se preocupar com a saúde e a segurança dos seus colaboradores e dos seus clientes. Essa conscientização deve seguir para além da pandemia:

  • Dispensers de álcool em gel, lavabo com sabonete e água devem estar estrategicamente à disposição dos frequentadores da loja;

  • Oriente os repositores ou funcionários ligados aos serviços gerais que limpem os produtos e as gôndolas sempre que forem reabastecidas com novos itens. Caso eles não usem luvas, é indicado lavar as mãos antes e depois da reposição;

  • Limpe e mantenha organizados todos os equipamentos que ficam à vista dos clientes como caixas, computadores, telefones, canetas, maquininhas de cartão etc;

  • Mantenha o hábito frequente da limpeza dos caixas com produtos higienizadores a cada compra do cliente, antes e depois de passar as compras.  Ao fazer essa limpeza imediata, você demonstra para o cliente que ele está seguro dentro da sua loja repassando imagem de organização e cuidado;

  • As superfícies devem estar bastante limpas e apresentando ótimo estado de conservação. Na hora de pensar no layout da loja, considere as cores e material que facilitem a limpeza e a melhor visualização do ambiente.

Dica 2: Organização do mix

A segunda dica é cuidar da exposição dos produtos. Lembre-se que muitas vezes seu espaço dentro da loja é limitado. Então são as gôndolas e prateleiras repleta de produtos que vão preencher o espaço e a layoutização da loja.

Você precisa pensar em todo o processo. Preço, embalagens, cores, alto e baixo giro e até mesmo em qual posição vai colocar cada categoria. Isso tudo faz parte da organização e das boas estratégias de venda. Por isso:

  • Coloque os produtos de maior giro em pontos determinados da loja, que impulsionem mais ainda a venda. O mesmo deve ser feito com itens em oferta ou com o prazo de validade expirando. Mas tenha atenção para que eles sejam expostos de forma organizada sem atrapalhar a circulação;

  • Padronize a exposição dos produtos sempre colocando o melhor lado da embalagem bem à vista dos consumidores. Faça essa organização atentando-se à precificação fixa nas gôndolas e prateleiras. Não se esqueça que o cliente não quer perder tempo e o mix organizado facilita o processo para ele;

  • Aproveite as cores para expor os produtos. Os rótulos têm um papel fundamental para a organização de sua loja porque, a partir deles, você consegue destacar determinadas áreas e aumentar o giro do estoque. Para isso, crie alguns espaços temáticos por semana ou quinzenalmente. Em ambiente sanitário, por exemplo, você pode montar a decoração com produtos de embalagem azul: sabonetes, creme dental, shampoo, condicionador, produtos desinfetantes etc;

  • Por falar em ambientes temáticos, use e abuse dos produtos de uma mesma categoria no mesmo espaço de exposição. Além de ser mais fácil para que o seu cliente encontre o que precisa, você estimula a venda de produtos relacionados e transmite a organização das categorias;

  • Em hipótese alguma deixe espaços vazios nas prateleiras. A reposição de produtos deve ser imediata.

Dica 3: Organização, sinalização e iluminação

produtos organizados em gôndola de supermercado

Nem sempre o sucesso do negócio depende apenas de vendas e boa gestão. Uma loja precisa transmitir uma boa comunicação visual com o cliente. Sinalização e iluminação são dois pontos importantes para esse alcance:

  • Cuide da fachada da loja porque é dela que o seu cliente terá o primeiro impacto da loja. Atente-se para o letreiro e mantenha a entrada sempre limpa e organizada;

  • A vitrine também é porta de entrada e precisa ser impecável e atrativa para despertar o interesse do público para acessar o seu estabelecimento. A propósito, você sabia que a vitrine pode motivar até 80% das vendas da sua loja? Então capriche;

  • Aposte em etiquetas de identificação para descrição e precificação dos produtos. O mesmo vale para sinalizar os setores da loja, placas de sinalização e de indicação de sanitários, bebedouros e caixas. Para isso, tenha sempre um padrão de cores e fonte para as placas. Seu cliente precisa transitar pela loja com facilidade e de forma que encontre os produtos e as categorias que precisa. Só uma boa sinalização pode fazer isso;

  • Tenha uma iluminação adequada que possa destacar a exposição dos produtos e dar uma aparência ainda melhor para o ambiente de compras, um ambiente confortável e que potencialize ainda mais as possibilidades de vendas.

Dica 4: Organização digital

A organização de loja física e dos canais virtuais deve estar em sintonia. Se você quer aumentar o valor da sua marca e continuar atraindo seu público, use a mesma padronização do layout no PDV para as redes sociais e seu e-commerce, se for o caso.

Ainda que a linguagem possa ser um pouco diferente, mais direta e descontraída, não perca a essência. Separamos algumas dicas para você:

  • Fique sempre atento aos preços e produtos divulgados nos canais virtuais para que estejam em concordância à realidade na loja física. Quem vê uma oferta no perfil da loja, vai querer comprar o item no ponto de venda;

  • Faça um planejamento de marketing digital para organizar as publicações que você pretende divulgar na sua página. Cuidado com as artes e as informações que para que não saiam erros grotescos que possam comprometer a imagem da sua loja;

  • Utilize um outro planejamento para responder ativamente os comentários, mensagens e pedidos que receber. Caso mais de uma pessoa for responsável por essa função, é preciso atenção para não deixar alguém sem resposta ou para não responder duas vezes, demonstrando que a equipe não tem comunicação e é desorganizada;

  • Seja ágil em todos os processos, desde resposta enviada ao consumidor até a entrega do produto. Lembre-se que o varejo online não é uma forma de substituir o varejo físico, mas sim de complementá-lo. Então você precisa manter a mesma organização do PDV com os seus clientes virtuais.

Dica 5: Organização da equipe

A última dica para fugir um pouco do tema, mas pelo contrário! Ter uma equipe organizada é tão importante como organizar produtos, organizar o ambiente e organizar seus canais de venda.

Se não houver investimento em recursos humanos, dificilmente o trabalho organizacional será um sucesso. Como está a sua equipe de colaboradores? Eles estão motivados para vender? Para organizar a loja? Para manter a reposição e o estoque em dia?

  • Capacite os funcionários para que eles entendam a importância de manter a organização e o abastecimento da loja. Eles precisam ter proatividade e disposição para sempre arrumaram os produtos junto às prateleiras e repor os itens em falta;

  • Treine a equipe com valorização e motivação. Reconheça os esforços, celebre as conquistas e dê feedbacks de forma construtiva;

  • Delegue as funções de forma organizada para que cada um saiba o que deve desempenhar dentro da loja. Importante que todos conheçam muito bem a estrutura do ambiente para poder prestar informações sempre que solicitadas pelo shopper. Se houver sintonia entre as equipes, isso vai influenciar positivamente na decisão de compra do consumidor.

Agora que você entende as diversas maneiras de garantir uma organização de loja, melhor começar a se planejar e colocar a mão na massa. Sem sombra de dúvidas, o sucesso nas vendas será garantido.

Antes, temos mais uma sugestão de leitura para você: como as estratégias de marketing podem influenciar seu varejo!

Até a próxima!