Home Dicas Covid-19 Política de preço: o que não fazer em momentos de possível desabastecimento
Carrinho de compras cheio de legumes e verduras parado em corredor vazio de supermercado.

Política de preço: o que não fazer em momentos de possível desabastecimento

0
895

Desde que foi decretado o estado de pandemia por conta da COVID-19, dois fatos têm ganhado destaque nos jornais: as pessoas desesperadas para estocar álcool gel, máscaras e itens básicos de alimentação e as empresas que estão aproveitando para praticar uma política de preço abusiva nesse momento delicado.

 

Para você ter uma noção, uma pesquisa do site JáCotei mostrou que em menos de uma semana o preço do frasco de álcool gel subiu 161%. Se antes o valor médio de um frasco era R$ 16, de repente o preço subiu para R$ 41,99!

Estou falando de um produto da linha de frente de combate ao coronavírus, e que deveria estar amplamente divulgado e comprado pela população. Política de preço também é uma questão de saúde pública, e cabe ao comércio entender que é preciso colocar a responsabilidade com a comunidade acima dos lucros.

E esse gesto não é sinônimo de prejuízo para você, é muito pelo contrário! Por isso que estou aqui hoje. Continue a leitura e veja como é possível praticar uma política de preço justa, sem prejudicar a empresa ou a clientela!

Quatro pilhas de moedas douradas organizadas em ordem crescente.

Como funciona a política de preço em tempos de pandemia?

O termo “política de preço” é como chamamos o conjunto de fatores que determinam o preço de um produto. As técnicas básicas de precificação levam em conta os custos da operação e a margem de lucro desejada, mas o cálculo não para por aí.

É importante considerar também o público-alvo e também a mensagem que a loja deseja passar. Mesmo com custo baixo, alguns produtos são vendidos a preços altos, para ser visto como mais exclusivo ou sofisticado. Já algumas lojas optam por oferecer o valor mais baixo possível para ser reconhecida como uma marca mais acessível.

Essa decisão é calculada a partir de pesquisas de mercado e dependem do perfil de cada empresa. No entanto, alguns fatores externos podem entrar em jogo: uma pandemia como a que estamos vivendo pode levar à escassez de alguns produtos – como é o caso das máscaras – e a uma demanda elevada por outros. E aí, como adequar a política de preço?

Lei da oferta e da procura nem sempre é a resposta

Homem usando máscara de proteção e empurrando carrinho de compras em corredor de uma loja.

Todo comerciante conhece a lei da oferta e da procura, que determina que quanto mais um produto for procurado, ou quanto mais raro ele for maior deve ser o seu preço. Esse princípio tem influência sobre a política de preço de boa parte dos produtos que conhecemos.

No entanto, é preciso ponderar! O atual cenário mundial, de estado de calamidade pública, deve ser levado em consideração antes de afirmar qualquer coisa.

Pode até parecer que a COVID-19 é uma baita oportunidade para lucrar, já que a demanda sobre determinados produtos aumentou muito. Só que existem coisas mais importantes em jogo, como a saúde das pessoas e a reputação da empresa.

Nesse momento, a população precisa ter acesso a alguns produtos essenciais, e a postura do comércio é determinante para que as mercadorias cheguem em quem precisa. Você não quer que sua loja fique conhecida por tirar proveito de uma crise global para benefício próprio, certo?

Além de manchar sua reputação, dar uma de esperto em meio à pandemia é crime. O Procon já está fiscalizando a política de preço dos estabelecimentos, e quem pratica preços abusivos pode ser denunciado por crime contra a economia popular, infração prevista no código de defesa do consumidor.

Política de preço: como ser parceiro?

A melhor saída para fazer a economia girar sem prejudicar a população é pensar em estratégias que priorizem a coletividade! Mesmo em tempos de coronavírus, é possível manter uma política de preço justa sem levar prejuízo ou correr risco de desabastecimento.

Olha só essas dicas que eu preparei pra você!

Limite de compras

Carrinho de compras cheio de legumes e verduras parado em corredor vazio de supermercado.

Estocar mercadorias têm sido a opção de muitas pessoas durante essa quarentena, por medo do desabastecimento e também para evitar as ruas. Só que essa é uma solução que prejudica a cadeia produtiva, e aqueles que não possuem recursos financeiros para comprar muita coisa de uma vez.

É por isso que muitas lojas têm limitado a quantidade de compras que cada pessoa pode fazer por vez, principalmente de itens considerados essenciais, como alimentos da cesta básica e produtos de limpeza e higiene. A medida evita desfalques no estoque, permitindo que a loja mantenha uma política de preço justa.

Para oferecer mais comodidade aos clientes, ofereça também o serviço de entrega. Assim é possível manter uma frequência de compras sem que eles precisem sair de casa.

Controle de estoque

O controle de estoque é essencial para qualquer negócio, independente das circunstâncias, mas agora ele se torna ainda mais importante. Só é possível manter o fluxo de mercadorias quando você tem um controle rígido sobre o que entra e sai, e quais são os produtos mais buscados.

O controle de estoque também impede o desabastecimento repentino e garante uma boa política de preço. Se a oferta de produtos é compatível com a demanda dos clientes, não há necessidade de subir os preços.

Fornecedor parceiro

mulher empurrando carrinho de compras próxima de dois homens usando máscara segurando cesta de compras próximos do caixa do supermercado

Tão importante quanto ser parceiro dos seus clientes é encontrar um fornecedor com quem você pode contar. Entrega rápida e a possibilidade de comprar online são requisitos essenciais no momento, pois só assim é possível garantir que seu estoque estará sempre cheio, com segurança e praticidade para você e sua equipe.

Aqui no Martins.com.br você encontra todas essas vantagens, além do frete grátis. Para estabelecer uma boa política de preço é preciso reduzir alguns custos, e essa economia vai te ajudar a oferecer preços ainda mais atrativos para seus clientes.

Além de ajudar a comunidade, essa é uma decisão que vai te render bons frutos que serão colhidos em lucros lá na frente. Os clientes certamente certamente saberão valorizar as lojas que fazem de tudo para ajudá-los, mantendo os preços baixos neste período de tanta instabilidade e incertezas!

Para melhorar ainda mais as condições de compra da população, certifique-se de manter a loja limpa e higienizada com as nossas dicas. Bom preço, limpeza e segurança: é assim que toda loja deve ser lembrada!

DEIXE UMA RESPOSTA:

Please enter your comment!
Por favor, insira seu nome