Home Destaque Como sobreviver ao primeiro ano do negócio?

Como sobreviver ao primeiro ano do negócio?

0
1579

O primeiro ano do negócio costuma ser o mais complicado. Você ainda está se ajustando à rotina de lojista, não sabe bem o que fazer pra continuar vendendo e está com medo de não ter um resultado tão bom quanto o do mês anterior. Ou até da semana. Talvez até de ontem!

 

Segundo o SEBRAE, cerca de metade das microempresas e das empresas de pequeno porte encontram o seu fim em até dois anos de atividade. Isso é complicado, e mostra que ou o mercado brasileiro realmente é difícil para os empresários ou eles estão fazendo alguma coisa de errado.

Se metade das empresas fecha no primeiro ano do negócio ou no segundo, a outra metade permanece firme e forte. Como explicar esse fenômeno? Por que algumas sobrevivem e outras não? Qual das duas a sua empresa vai ser? Vamos discutir essas questões neste artigo. Bora?

Planejamento é a chave da sobrevivência no primeiro ano do negócio

Se você está lendo este e os outros artigos sobre empreendedorismo no Fala Mart antes de abrir a empresa, parabéns! Você está fazendo certinho, se planejando pra não ter problemas no futuro. Mesmo que sua empresa já esteja funcionando e você veio procurar uma ajudinha, não precisa se desesperar: ainda há tempo pra se planejar melhor.

E essa é a chave da sobrevivência no primeiro ano do negócio: se preparar antes pra não ter problemas no futuro. Junto ao seu plano de negócio, você consegue traçar um panorama do futuro da empresa avaliando informações como:

Isso tudo é previsto, inclusive, na criação de um plano de negócios. Tudo isso que falamos são pontos que levam uma empresa ao sucesso, e segundo o que nos diz o SEBRAE, não são todas que prestam atenção à essas informações. 55% das empresas abrem sem nem mesmo ter um plano de negócios.

É complicado, não é? Para sobreviver ao primeiro ano do negócio, um bom planejamento é o mínimo que você precisa. Se já abriu sem sem planejar, não tem problema! Ainda dá pra recuperar o tempo perdido, você só vai precisar fazer o trabalho agora para melhorar suas vendas!

Controle o seu caixa!

Ainda segundo o SEBRAE, 19% das empresas que fecham apresentam como principal justificativa a falta de capital para manter a operação funcionando ou de lucro para justificar o trabalho.

Isso se reflete em uma outra questão muito mais complicada. Na verdade, muitas vezes a empresa até tem um bom fluxo de vendas, mas não tem controle sobre o caixa. Aí não tem Black Friday que salve, não é? Se você vende, mas não controla o dinheiro, está errando muito mais do que acertando.

Um sistema para gerenciamento de fluxo de caixa é muito, mas muito importante mesmo para sobreviver ao primeiro ano do negócio. Até mesmo nos próximos, não é? Mesmo que você não tenha dinheiro agora para investir em automação comercial tenha pelo menos algum tipo de controle sob os recebidos diários.

Além de controlar os ganhos, também é preciso ficar de olho nos gastos. Muitas vezes empresas acabam fechando por dívidas acumuladas com fornecedores que chegam a um limite extremo. Se você controla o quanto é gasto e o quanto é pago, jamais irá enfrentar esse tipo de problema no primeiro ano do negócio e nos outros que estão por vir.

Ah, e fica aqui aquela velha máxima: nunca pegue dinheiro do caixa do dia. Isso se torna um hábito muito complicado, e traz problemas até na confiabilidade dos dados que você colhe ao fechar o caixa. Dinheiro para gastos do dia a dia deve vir de outras fontes, nunca do caixa!

Forme sua carteira de clientes o quanto antes

Outra informação interessante que o SEBRAE levantou é a questão da carteira de clientes. Nesse estudo que nos baseamos, as duas maiores causas que fecham empresas ainda no primeiro ano do negócio são dinheiro e clientes.

Se você planejou e está controlando seu caixa – ou pretende controlar assim que abrir a empresa -, dinheiro você já tem. Se a sua região é movimentada, seu local é bom e não há muita competição dos concorrentes, você já deveria estar com bastante clientes. Se eles não vierem, é preciso correr atrás deles.

No primeiro ano do negócio, correr atrás de clientes é fundamental para garantir um bom funcionamento agora e no futuro. É pra isso que você deve aplicar os fundamentos de marketing o quanto antes. O assunto é um pouco extenso, por isso nós recomendamos que você leia nosso artigo sobre o tema e se aprofunde mais!

Fornecedor parceiro


É interessante ter vários fornecedores no primeiro ano do negócio, mas mais interessante ainda é contar com uma boa parceria logo no início.

O fornecedor parceiro é aquele que te ajuda a crescer porque sabe que ele cresce junto. É aquele que tem as entregas mais rápidas e não te cobra a mais por isso. Se não te cobrar nada, melhor ainda! Parceria é quando você sabe que pode contar com um catálogo tão extenso que você só vai usar um pedacinho dele no primeiro ano do negócio.

E acima de tudo, o fornecedor que você está procurando é aquele que consegue negociar e sempre entrega no prazo. Esse inclusive é o compromisso do Martins.com.br. Está considerando comprar? Então veja como o processo é simples!

Para vencer o primeiro ano do negócio, especialize-se o quanto antes

A melhor maneira de vencer qualquer obstáculo no primeiro ano do negócio é estudando o máximo possível. Existem muitas questões envolvidas em abrir um negócio, tantas que nós não conseguiríamos abordar todas em profundidade nesse artigo nem se ele fosse dez vezes maior. É sério.

É por isso que uma ajudinha é fundamental no primeiro ano do negócio. O SEBRAE também tem algo a dizer sobre isso: 61% dos empresários consultados não procurou ajuda para abrir ou para se manter no primeiro ano do negócio. E o resultado está aí, né? Metade das empresas não vinga.

É claro que não podemos dizer com certeza que elas não foram pra frente no primeiro ano do negócio porque os empresários não estudaram. Existem vários outros fatores que influenciam o sucesso da empreitada. A questão é que, estudando, você passa a entender quais são eles e como trabalhá-los da melhor forma possível.

Sobreviver ao primeiro ano do negócio não é muito complicado não, pode confiar! Essas dicas vão te ajudar bastante a manter sua empresa funcionando e rendendo bem, então não deixe de segui-las e procure sempre se aprofundar mais no assunto.

E pra te ajudar ainda mais, nós fizemos um artigo cheio de sites com conteúdo grátis pra te ajudar. Vamos direto pra ele?