Home Destaque Mercado de produtos capilares está em alta, abasteça sua farmácia!

Mercado de produtos capilares está em alta, abasteça sua farmácia!

0
265

De vento em popa. Essa é uma boa definição para falarmos sobre o mercado de produtos capilares. Aí mesmo na sua farmácia você deve ter percebido que a procura por itens para uso nos cabelos aumentou. Assim como nos supermercados.

E como não trabalhamos como suposições, olha só o dado da Euromonitor International: as vendas da categoria cresceram 4,6% em 2020 em relação ao ano anterior, atingindo R$23,175 bilhões em faturamento.

E as perspectivas são de crescimento no setor para os próximos anos. Até 2025, conforme a Euromonitor, o mercado de produtos capilares deve crescer 17%, e a previsão é que as vendas atinjam R$27,097 bilhões.

Os números de 2020 mantiveram o Brasil na quarta posição do ranking mundial de venda de produtos para os cabelos. Os Estados Unidos lideram o consumo global, seguidos pela China e Japão.

O mercado também tem chamado esse nicho de hair care, que é aquela rotina de cuidados com os cabelos que vão além do shampoo e do condicionador. São características semelhantes ao skincare, que é o hábito diário de cuidar da pele.

E é justamente essa variedade de mix, a quantidade de lançamentos de produtos capilares injetados no mercado, que tem contribuído para o crescimento da categoria. Outro fator que justifica essa maré é a pandemia de Covid-19 e você vai entender o porquê.

Continue comigo, pois também vou te ajudar a expor melhor esse mix na sua farmácia. Vamos lá!

Produtos capilares em expansão

Cabelo saudável está entre as prioridades dos consumidores, incluindo homens e mulheres. O público busca cada vez mais produtos que atendam as particularidades dos fios e esse universo é amplo.

A começar pelo tipo de cabelo: liso, ondulado, cacheado e crespo. Além disso, há outras particularidades da categoria, se é seco, oleoso ou misto.

Hoje, cuidar do cabelo inclui esse amplo mix e não apenas a tradicional dupla de shampoo e condicionador. Na lista entra máscara, creme de pentear, creme de tratamento, óleos, sérum, protetor térmico e por aí vai.

É justamente essa linha completa que o cliente quer para lavar e secar os cabelos, além dos cuidados para hidratar, nutrir e reconstruir os fios. O Brasil tem uma grande demanda com os cuidados com o cabelo, os números citados mostram isso, e as farmácias têm um papel importante nesse processo por ser um ponto bastante procurado para as compras. Por isso é preciso abastecer o estoque para que não falte produtos tão desejados pelos consumidores.

Fatores do crescimento

Um dos motivos que têm ocasionado essa expansão nas vendas são os próprios lançamentos das indústrias do mercado capilar. Atentas às oportunidades, elas têm injetado uma variedade de itens que vêm de encontro aos desejos de quem quer cabelos saudáveis.

O segundo fator está relacionado à pandemia de Covid-19, que teve efeitos significativos no comportamento do consumidor. Conforme a Unilever, apesar da crise ter afetado diversos segmentos, a de produtos capilares também foi impactada, mas de forma positiva e você vai entender os motivos:

1. Rotina simples: menos química para alisar os cabelos. A tendência de ter fios mais naturais já vinha acontecendo, mas a pandemia intensificou esse desejo dos consumidores. Assim como os fios brancos em que as pessoas estão trazendo a naturalidade do cabelo. Para essas duas situações, a clientela foi em busca de produtos para cuidar dessas transições;

2. Tratamento de salão em casa: com o isolamento social, a ida aos salões foi proibida inicialmente e mesmo agora, com a reabertura, a frequência ainda é menor. Com isso, os benefícios que os clientes tinham nesses espaços eles passaram a fazer em casa usando produtos mais diferenciados, caros, como os usados nos salões;

3. Reflexos Covid-19: entre os sintomas de quem teve a Covid-19, 25% relataram sobre a intensa queda de cabelo. Além disso, metade do público disse ter sofrido distúrbios nos cabelos ou no couro cabeludo, muito em função do estresse vivido com a doença. Para sanar esses problemas, eles foram em buscas de linhas de tratamento como produtos para antiqueda;

4. Cenário econômico: por conta do desemprego, muitos optaram por produtos mais acessíveis. Por mais que pareça uma informação negativa, vale destacar que mesmo em crise os clientes mantiveram a rotina com os cabelos, mas com produtos mais em conta.

Expectativas futuras

Durante o Workshop Cuidados com o cabelo para o canal Farma, a Unilever fez algumas projeções futuras. Até dezembro deste ano, diante desse cenário ainda incerto em relação à pandemia, os consumidores devem dar continuidade ao uso dos produtos de salão em casa. Mantendo a rotina com itens que proporcionam melhores benefícios aos cabelos.

Entre 2022 e 2025, com a população adulta vacinada, a expectativa é que esse público retorne aos salões, mantendo o uso da linha premium.

Além disso, os lançamentos seguem se destacando nesse processo de desenvolvimento do mercado. Por isso é importante ter um amplo mix para atender todas as necessidades dos consumidores.

Produtos capilares no PDV

mulher sorridente com cabelo molhado no banheiro

Já trouxe os dados que mostram essa ascensão no mercado de cabelos, agora vou falar sobre exposição do mix. Esse é um dos insights de uma pesquisa da Flora, dona de marcas como Francis, Neutrox e OX.

O estudo aponta que um dos fatores que influenciam a escolha das consumidoras por produtos para os cabelos é o ponto de venda. Ou seja, a forma como os itens são expostos na loja, seja em supermercados ou farmácias, tem um papel fundamental no sucesso das vendas.

Olha só o que mais traz a pesquisa: 72% das consumidoras preferem produtos de qualidade; 63% optam pelo custo-benefício; 97% delas usam shampoo mais de duas vezes na semana; e 95%, condicionador.

Já outro levantamento, também da Flora, aponta que 39% valorizam produtos veganos para os cabelos ou não testados em animais; 49% preferem embalagens produzidas a partir de material reciclado; e 60% buscam por produtos que têm vitaminas na composição.

Exposição

Se o ponto de venda é tão importante na decisão de compras, é preciso investir na exposição dos itens que precisa ser segura. Sim. Nada de possíveis riscos de queda de produtos nas gôndolas causando aquele desconforto ao cliente e prejuízo para você caso ele seja danificado com o tombo.

Use a criatividade para chamar a atenção do cliente e isso inclui cartaz de preço, jogo de cores dos produtos e decoração. Você também pode montar pontos extra fazendo alusões para o cliente em relação a um período específico. Por exemplo: no inverno o cabelo ressaca, então dê destaque a produtos que vão hidratar os fios.

Trazer essas temáticas desperta no consumidor o desejo de compras. Isso porque você lembra da necessidade do momento, fazendo com que ele compre pela primeira vez o produto ou reponha o estoque em casa.

Posições para vender mais

Agora vamos a algumas regrinhas de como expor o mix capilar no PDV. Há posições nas gôndolas que são mais eficientes para vender. Olha só:

  • Acima da cintura à altura dos olhos: é sempre o melhor lugar dentro da gôndola. Nessa posição precisam ser trabalhados os produtos que são mais lucrativos, os que vão trazer maior resultado para o seu negócio. Quais as marcas dentro da categoria cabelos que trazem maior lucratividade para você? Importante saber essa resposta para posicioná-las corretamente nesse lugar, que também pode ser usado para promover os lançamentos.

  • Na altura da cintura – trabalhar os produtos de grande procura, são aqueles que estão na lista do cliente, que são de costume dele. Por isso a importância de logo acima trabalhar com o mix de maior rentabilidade para o seu negócio, pois acaba estimulando o consumidor a levar algo que não estava no planejamento;

  • Abaixo da cintura: também são produtos rotineiros dos clientes, mas os de menor preço e menor rentabilidade;

  • Acima dos olhos: se a sua gôndola for alta, pode usar esse espaço para espelhar os produtos que estão na altura dos olhos do consumidor.

Na hora de posicionar os produtos nas gôndolas, é importante você pensar com a cabeça do consumidor. Que produto ele usa primeiro nesse processo para os cabelos? O shampoo, por exemplo, precisa ser posicionado no início do fluxo do corredor. E na sequência os demais itens que são relacionados aos fios como condicionador, creme para pentear, máscara, óleos etc.

Lembre-se ainda que é importante você oferecer a linha completa das marcas que trabalha e esse raciocínio precisa ser seguido na gôndola. Além disso, a exposição por tipo de cabelo (normal, seco, oleoso, colorido etc) também facilita na hora das compras.

Mix para todos

Monte seu mix de produtos capilares conforme as marcas que trazem os melhores resultados para a sua farmácia e de acordo com as preferências do consumidor. Abaixo a sugestão de produtos que precisam fazer parte do seu mix conforme esses dois requisitos que citei. E vou sugerir ainda produtos relacionados aos cabelos. Olha só:

Dicas para o dia a dia

  • Mantenha os produtos limpos, assim como as gôndolas;
  • Confira as condições das embalagens;
  • Ao etiquetar os produtos, utilize um padrão para facilitar a leitura;
  • Exponha os produtos de venda por impulso nos corredores mais movimentados;
  • Nas prateleiras, os rótulos dos produtos devem sempre estar virados para frente;
  • Na hora de repor os itens, coloque os que vencem primeiro na frente;
  • Produtos grandes devem ser colocados na parte de baixo das gôndolas.

Não se esqueça que a gôndola é seu principal vendedor. Ela precisa comunicar com o cliente da melhor forma possível e isso inclui organização e exposição correta dos produtos e placas de identificação para ajudar na identificação dos itens e dos preços.

Aposte nesse mercado. Abasteça agora mesmo sua loja com produtos capilares e no Martins.com.br você encontra essa variedade.

Aproveite para assistir ao workshop Cuidados com o cabelo, promovido pela Universidade Martins do Varejo.

Até a próxima!