Quando o assunto é saúde e bem-estar, os brasileiros estão ficando cada vez mais conscientes. E quanto mais se conscientizam, mais buscam produtos naturais como alternativa aos convencionais. Entre esses, estão alimentos integrais, frutas e verduras sem agrotóxicos, entre outros.

 

Mas espera aí, porque é justamente nesses “outros” que você, varejista, precisa prestar atenção! Explicamos: dietas ricas em vegetais e alimentos orgânicos ou com menos aditivos químicos já são uma realidade consolidada com público fiel, mas a nova tendência é ir mais além. Agora é hora de investir em itens de higiene e beleza ecologicamente responsáveis e que atendam à parcela do público que preza por qualidade de vida em primeiro lugar.

Será que você lojista já está antenado o suficiente sobre o assunto? Já ouviu falar shampoo sem sulfatos? Em gel dental orgânico com carvão ativado? Pois bem, esses são só alguns exemplos dos queridinhos dos revendedores de cosméticos orgânicos e sustentáveis.

Nos quatro cantos do Brasil, lojas de produtos naturais, assim como farmácias, empórios, mercearias de bairro e até os clássicos supermercados já estão empenhados em adicionar essas opções ao estoque. Vale o esforço do seu negócio também! Entenda os motivos.

Em foco, mão segurando Gel Dental de Carvão Ativado da linha Orgânico Natural, Suavetex.

Consumo de produtos naturais só cresce no mundo

A indústria de cosméticos viu o seu maior impacto mensurável até hoje com a crescente preferência dos consumidores por produtos naturais.

O mercado mundial de cuidados de beleza com produtos naturais e orgânicos foi estimado em US$11 bilhões em 2018 e deverá crescer de 8% a 10% nos próximos cinco anos – o dobro do crescimento esperado para as indústrias de cosméticos não-orgânicos. No mundo todo, o cálculo é que o mercado movimente US$22 bilhões até 2024.

A tendência já chegou por aqui. De acordo com pesquisa realizada pelos organizadores da Natural Tech, feira de alimentação saudável e produtos naturais, o mercado de cosméticos sustentáveis cresce 20% ao ano no Brasil e deve se ampliar ainda mais. O motivo? Os consumidores mais jovens já chegam à rotina de compras com o desejo por itens ecologicamente responsáveis e que proporcionem sensação de pleno bem estar.

Pensando nisso, empresas de grande porte, como a L’Oréal, Natura e O Boticário estão descobrindo um potencial de crescimento significativo no movimento pró-sustentabilidade, lançando novos produtos e reformulações de marcas já consolidadas para incluir os produtos naturais, ingredientes orgânicos e fórmulas que não apelem para a crueldade animal.

Atenção para esse ponto: consumidores vegetarianos – que não comem carne – e veganos – aqueles que não se alimentam de nada que tenha origem animal, nem mesmo leite e ovos – fazem parte de um mercado em franca expansão. Segundo a Food Revolution, de 2014 a 2018, houve um aumento de 600% no número de pessoas que se consideram veganas nos Estados Unidos. No Brasil também há crescimento: de acordo com o IBOPE, a soma dos que se declaram vegetarianos mais que dobrou nos últimos seis anos.

E a luta dessas pessoas não acaba na alimentação: veganos e vegetarianos obedecem à própria filosofia de vida também no consumo de produtos de vestuário, higiene, beleza, entre outros. No armário, no banheiro e na penteadeira desses consumidores não cabe o que consideram crueldade, ou seja, não são permitidos produtos com qualquer extrato de origem animal ou produzidos a partir de testes em bichinhos.

Com isso tudo isso mente, fica bem claro que o investimento em produtos naturais voltados para higiene e beleza é a tendência que vai trazer mais lucro a longo prazo para o seu negócio.

Caixa de sabonete vegetal de carvão ativado da linha Orgânico Natural da Suavetex sobre pedaços de madeira seca.

E qual o diferencial dos cosméticos orgânicos?

Já está claro que o número de clientes que preferem produtos naturais e cosméticos orgânicos só cresce, agora precisamos entender o motivo.

O próprio nome diz muita coisa: os produtos naturais são livres de substâncias artificiais, cujo uso prolongado e em excesso pode ocasionar doenças das mais simples até as graves. O medo desses efeitos negativos leva uma parcela do público a abandonar marcas bem posicionadas no mercado para investir em iniciativas que certamente não causam impactos à saúde.

Há várias discussões sobre o que é natural, se tudo que está na natureza é realmente positivo, e se a própria artificialidade é sempre a vilã da história. Mesmo assim,não há como negar que os cosméticos naturais são os que estão na vanguarda do atendimento às demandas do público mais antenado às questões de sustentabilidade e podem conquistar até mesmo aqueles que não entraram no debate ainda.

O resultado do investimento nesses produtos? O cliente usa, gosta e se fideliza. Investindo em itens sem sulfatos, álcool, petrolatos, parabenos e flúor, o diferencial deixa de ser da indústria – que produz com consciência – e passa a ser do seu negócio. Mas o que essas palavras tão difíceis significam?

Sem Parabenos

Conservantes poderosos contra a reprodução de fungos e bactérias, os parabenos têm sido amplamente utilizados na indústria cosmética em várias frentes: como ingredientes de produtos para cabelo, compostos de maquiagens e até mesmo na fórmula de lenços umedecidos para bebês.

A alta concentração de parabenos pode causar alergias e irritações, além de ser um desencadeador do câncer de mama, de melanomas e afetar a fertilidade. Ou seja, melhor evitar, né?!

Para fugir dessas substâncias, olhe com mais atenção ao rótulo dos produtos que compra. Na sessão dos ingredientes, nomes com o sufixo “parabeno” ou “paraben” acendem o sinal de alerta. Caso não os encontre, parabéns! O item desejado é livre de parabenos.

Sem Petrolatos

Os petrolatos são todos os produtos derivados do petróleo – sim, o mesmo que faz plástico e gasolina. Geralmente utilizados na composição de condicionadores, são usados por serem altamente emolientes e baratos, diminuindo os custos de produção e formando uma camada brilhante em volta dos fios que dá a sensação instantânea de maciez.

O que ninguém fala é que os petrolatos não trazem benefício nenhum – nenhum mesmo – e estão ali somente para dar uma falsa impressão de hidratação aos cabelos.

A verdade é que produtos com essa composição formam uma camada grossa em volta da pele e dos fios de cabelo e impedem que outras substâncias nutritivas penetrem a superfície. Seu uso a longo prazo compromete a saúde da pele e do cabelo, além de secar e fragilizar os fios.

Você pode identificar os petrolatos nas embalagens através dos termos “petrolatum”, “parafina líquida”, “paraffinum liquidum”, “óleo mineral”, “mineral oil”, “vaselina” ou “óleo de parafina”.

Ingredientes para produção de cosméticos e produtos naturais sobre superfície branca.

Sem Sulfatos

Você já deve ter ouvido falar dos shampoos livres de sal, então pode concluir corretamente que produtos capilares sem sulfatos são aqueles que não têm sal em sua composição. Os sulfatos são detergentes poderosíssimos, que aparecem em duas versões mais comuns: Lauril Sulfato (mais agressivo) e o Lauril Éter Sulfato (um pouco mais leve).

A função de ambos é criar aquela espuma bonita dos sabonetes e shampoos, mas a troco de que? De uma limpeza mais profunda e do risco muito maior de desenvolvimento de alergias e ressecamento que em fórmulas livres dessas substâncias. Para as crianças, são ainda mais perigosos: irritam os olhos e podem prejudicar a visão.

Sem Álcool

O álcool é usado em muitos produtos cosméticos por ser um antisséptico poderoso. Ele remove as sujeiras mais profundas da pele e limpa os poros de forma eficaz.

No entanto, o álcool também retira a camada de óleos naturais produzidos pela pele e, se usado constantemente, pode ocasionar ressecamento a produção excessiva de sebo – isso significa oleosidade, com aparência ressecada ao mesmo tempo.

Produtos para peles e cabelos oleosos costumam ter altas concentrações de álcool em sua composição, o que pode ser prejudicial. Alguns tônicos de limpeza profunda também utilizam o álcool como base.

Sem Flúor

Já reparou que a maioria dos produtos para crianças, como pastas de dente, são livres de flúor? Não é à toa: se usado por muito tempo, o composto pode ser muito prejudicial à saúde.

A substância pode diminuir as funções da tireoide, contribuir para o aparecimento de câncer, retardar o aprendizado, diminuir o QI e ainda causar intoxicações graves, com consequências sérias.

As propagandas de pasta de dente não cansam de dizer que o flúor ajuda na prevenção de cáries, mas o que elas não dizem é que o excesso do componente pode causar manchas e até mesmo má formação do esmalte dos dentes, processo chamado de fluorose dentária. Assustador para os mais sensíveis, não é?

Orgânico, Natural e Acessível: uma opção para o seu cliente

Caixas empilhadas de sabonete vegetal da linha Orgânico Natural da Suavetex.

Quer uma maneira de começar a investir no crescente mercado de produtos naturais e responsáveis com o meio ambiente? A Suavetex é uma das indústrias pioneiras na criação de cosméticos orgânicos a partir de ingredientes da natureza.

Desenvolvida especialmente para quem busca mais qualidade de vida e sustentabilidade, a nova linha Orgânico Natural Suavetex faz bem para a natureza e para o bolso do consumidor – o que torna os produtos naturais mais competitivos e lucrativos em geral.

Feita com ingredientes e materiais hipoalergênicos, orgânicos e biodegradáveis, a nova linha Orgânico Natural vai mudar a forma com que o seu negócio e o seu cliente olham para os produtos naturais. Além de tudo isso, todas as fórmulas são livres de aditivos químicos e nenhum item foi testado em animais – um atrativo especial para o público vegetariano, vegano ou apenas preocupado com o bem-estar de toda a natureza.

Gel dental e escova de bambu da linha Orgânico Natural da Suavetex.

Conheça alguns produtos da linha:

  • Shampoos e condicionadores, com ingredientes especiais para cabelos mais saudáveis. Tudo isso sem álcool, parabenos, petrolatos, sulfatos e flúor.

Os produtos da Orgânico Natural Suavetex são a melhor aposta para quem está antenado com as tendências de mercado. Com produtos voltados para as prateleiras e gôndolas – e, portanto, para o grande público -, você consegue democratizar a venda sem precisar gastar mais por isso. Um dos grandes diferenciais da linha Orgânico Natural é justamente sua acessibilidade para o lojista.

Vale a pena fazer um teste de vendas. Com certeza, você vai perceber que esse é o caminho natural – e mais natural – do mercado. E sabe onde você compra cosméticos orgânicos agora? No Martins.com.br, é claro. Só vem!

Deixe um Comentário!

DEIXE UMA RESPOSTA:

Please enter your comment!
Por favor, insira seu nome