Home Dicas Colaboradores Posso abrir minha loja durante a quarentena? O que abre e fecha...

Posso abrir minha loja durante a quarentena? O que abre e fecha no comércio

0
658

Nas últimas semanas, a palavra “quarentena” surgiu na realidade dos brasileiros, mudando nossa forma de trabalhar e viver em sociedade.

 

A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) determina que as pessoas fiquem em casa e evitem aglomerações para conter o avanço do novo coronavírus. E essa ordem tem sido obedecida pela maioria dos países desde 30/01/2020. Em 11 de março, a Covid-19 foi caracterizada pela OMS como uma pandemia e o Brasil precisou se organizar para evitar novos casos.

Devido ao alto nível de contágio do vírus e as limitações do sistema de saúde, a quarentena foi implementada de maneira preventiva. Com menos pessoas circulando nas ruas e em estabelecimentos públicos, é possível reduzir a velocidade de transmissão da doença.

Os setores considerados essenciais seguem funcionando durante a quarentena. No entanto, o que é ou não classificado como essencial está deixando muitos empresários em dúvida, principalmente os varejistas. Te explico a seguir.

De acordo com o decreto federal 032/2020, são essenciais os seguintes segmentos:

  • Estabelecimentos médicos, farmacêuticos, laboratórios de análises clínicas, clínicas de vacinação: é interessante que farmácias ofereçam, além de remédios, itens básicos de higiene e alimentação, como suplementos e alimentos saudáveis.
  • Lojas de alimentos e produtos veterinários para animais: serviços e produtos veterinários e de nutrição animal são essenciais para a saúde pública. Uma dica para lojistas é oferecerem produtos via delivery e agendamento de atendimentos para evitar aglomerações.
  • Hipermercados, supermercados e congêneres: fazer os pedidos online, analisar o fluxo do estoque e tomar cuidados de higiene no ponto de venda são fundamentais para oferecer alimentos de forma saudável para a população.
  • Padarias e lojas de conveniência: além do treinamento diário com a equipe, repensar as embalagens pode fazer toda diferença no controle da contaminação! É legal priorizar pacotes para consumo individual.
  • Distribuidoras e revendedoras de água e gás: atendimentos por telefone e mídias sociais são oportunidades para alavancar as vendas e garantir o abastecimento de quem precisa.
  • Bancas de jornais: foco na limpeza do espaço, além das entregas e relacionamentos com clientes que já estão fidelizados!
  • Postos de combustíveis, oficinas mecânicas de veículos automotores.
  • Serviços de segurança privada: segurança é fundamental em uma pandemia. Oferecer itens básicos para os clientes e garantir que vivam mais tranquilos pode fazer a diferença.
  • Meios de comunicação social.

Antes de decidir se seu negócio pode funcionar normalmente ou não, preciso pontuar uma informação importante. Consulte o que foi determinado pelo governo municipal da sua cidade, já que existem critérios de isolamentos diferentes de acordo com a sua localidade.

E o assunto vai além. Mais importante do que saber se pode ou não abrir a loja durante a quarentena, é importante pensar se você deve fazer isso. Pensa comigo: Qual o impacto que essa decisão pode ter sobre a saúde e segurança dos colaboradores e clientes? Será que vale mesmo a pena correr esse risco? Fechar as portas é a única alternativa?

Essas e outras respostas você confere ao longo do texto.

Mulher usando máscara de proteção e luvas nas mãos. Ela está pegando vegetais e legumes em um sacolão.

Qual a importância da quarentena?

Ainda não existe uma vacina ou algum medicamento específico para tratar os infectados pelo coronavírus. Por causar complicações e sobrecarregar os leitos hospitalares com os pacientes mais graves, a medida mais eficiente que temos para enfrentar a doença é o distanciamento social e a quarentena, que reduzem a transmissão para a sociedade no geral e, principalmente, pessoas do grupos de risco.

A propagação da Covid-19 se dá pelas gotículas contaminadas que se dissipam quando algum infectado tosse ou espirra. O vírus também pode se instalar na superfície dos objetos, contaminando quem encosta neles e depois leva as mãos aos olhos, nariz ou boca – as principais mucosas do rosto. Apesar de ser uma decisão difícil, as medidas de restrições são extremamentes importantes para que isso tudo passe logo!

Pessoas saudáveis precisam ficar em quarentena?

Mulher usando casaco e máscara de proteção e segurando um smartphone. Ao fundo cenas do trânsito da cidade desfocada.

No caso da Covid-19 não basta apenas isolar os doentes, já que pessoas assintomáticas (aquelas infectadas pelo coronavírus, mas que não apresentam sintomas) também transmitem a doença. Um estudo recente mostrou que os assintomáticos são responsáveis por dois terços das infecções.

Já pensou no impacto que isso pode ter em uma loja, onde as pessoas estão constantemente manuseando as mercadorias, dinheiro, recebendo pessoas? Inclusive, em conversas físicas, partículas invisíveis de saliva são expelidas, podendo contaminar quem está ao redor.

O desafio sem a prevenção pode ser muito maior caso não exista medidas agora, sabe? Desobedecer a quarentena em uma situação como essa é expor seus colaboradores, clientes e você ao risco de contaminação, transformando a loja em um foco da doença. O prejuízo a longo prazo é gigante!

Alternativas para o varejo durante a quarentena

Homem de máscara de proteção segurando sacola de mercadorias. Ele coloca o produto pendurado na porta do cliente.

Apesar da quarentena e dos cuidados essenciais com a saúde, manter os sonhos e negócios de milhares de varejistas faz parte do processo de reinvenção que o mundo inteiro está passando. Pode parecer difícil neste momento, mas você não está sozinho!

É hora do varejo se adaptar às novas necessidades de distanciamento social e encontrar soluções para continuar oferecendo produtos e serviços, com a qualidade e a segurança que seus clientes precisam e confiam.

Provavelmente você está se perguntando: “Mas como?” Para driblar essa adversidade, a maioria dos negócios está adotando a estratégia do atendimento à distância, recebendo pedidos via Whatsapp ou mídias sociais. Dessa forma, clientes podem fazer compras sem sair de casa e receber suas mercadorias com o mínimo de contato possível.

O momento é desafiador para todos. Por isso, quanto mais prática for a solução, maiores são as chances de alcançar o público do seu negócio. Veja bem: se sua loja é muito frequentada por idosos, por exemplo, limitar o atendimento ao Whatsapp pode dificultar o acesso, e é nessa hora que o bom e velho atendimento por telefone entra em jogo.

E mais do que isso, determinar horários para que o público dessa idade possam fazer as compras em segurança mostra que você se preocupa com eles. Ou seja, você está oferecendo produtos essenciais, fazendo um atendimento de qualidade e ainda colabora para a roda da economia girar. É bom pra todo mundo!

Na hora de operacionalizar as entregas, o cuidado também deve ser redobrado. E como estou aqui para ser seu parceiro em tempos de quarentena, preparei uma série de conteúdos para quem deseja aprender durante a pandemia e preparar as estratégias em um cenário desafiador. Confira aqui!

a1

DEIXE UMA RESPOSTA:

Please enter your comment!
Por favor, insira seu nome