Home Dicas Colaboradores Recursos humanos: o que é e quais as melhores práticas para sua...

Recursos humanos: o que é e quais as melhores práticas para sua empresa

0
773

Toda empresa possui um patrimônio que é formado por seus bens materiais e também seus recursos humanos, ou seja, todos os colaboradores que realizam a mão de obra que garante o funcionamento do negócio. Seguindo essa lógica, o setor de RH é aquele responsável por gerir o capital humano de uma organização.

 

Muitos acreditam que esse trabalho se limita à esfera burocrática, administrando contratações, férias e folhas de pagamento. Mas sabia que a função vai além disso?

Também se engana quem pensa que a função se limita à intermediação da relação entre colaborador e empresa. Um bom setor de RH é aquele que possui um olhar estratégico para o empreendimento a partir do seu capital humano, de modo a tornar o trabalho diário mais integrado e eficiente.

Cabe ao RH não só recrutar novos colaboradores, mas também identificar como as habilidades de cada pessoa podem ser aproveitadas na empresa, possibilitando uma maior sinergia entre o time. Também é função dos recursos humanos a construção da cultura organizacional capaz de fazer com que todos “vistam a camisa” da empresa, mantendo os colaboradores motivados em torno de um objetivo comum.

Atualmente a área de RH incorpora também práticas da psicologia para otimizar as relações de trabalho e, por consequência, os resultados da organização de maneira geral. Com o novo coronavírus (COVID-19), ficou ainda mais claro a importância da área nas organizações e é isso que vou falar no texto hoje!

Se você ainda não dedicou atenção a esse setor tão importante para a saúde organizacional do negócio, que tal começar agora? É hora de tirar os recursos humanos do papel!

Uma mulher de camisa social azul. Ela segura em suas mãos esticadas uma ilustração de várias pessoas com terno.

Gestão familiar x Gestão profissionalizada

Segundo o IBGE, cerca de 90% das empresas brasileiras são de gestão familiar. Isso quer dizer que o negócio é administrado por pessoas da mesma família e, em alguns casos, até o quadro de funcionários é composto por parentes.

A gestão familiar é mais popular nas micro e pequenas empresas, mas também está presente nas grandes corporações. E mesmo com suas vantagens, o modelo oferece desafios no que diz respeito à administração dos funcionários, já que a proximidade e o relacionamento entre os colaboradores fora do local de trabalho podem criar entraves no âmbito profissional.

A existência de um setor de recursos humanos pode parecer incompatível com a gestão familiar, mas é justamente o contrário. Essa configuração mostra como o RH pode ser essencial para a sobrevivência de um negócio, uma vez que sua função é mediar conflitos e garantir que questões subjetivas não interfiram no desempenho da empresa.

Duas mulheres trocando aperto de mãos observadas por um homem sorrindo.

Além disso, implementar um setor de RH também podem contribuir com a gestão familiar ao formalizar funções, hierarquias e remunerações. Deixando claro quais são as competências necessárias para o exercício de cada cargo.

Fala, Mart!
Também é importante estabelecer indicadores de performance para avaliar o desempenho e corrigir posturas prejudiciais com base em critérios objetivos e imparciais. Para reforçar ainda mais a transparência desses processos, é interessante que a gestão seja realizada por pessoas desvinculadas da família.

Implementando recursos humanos na empresa

Duas mãos masculinas trocando aperto de mãos sobre mesa com notebook e papéis. Ao lado uma mulher segura papéis e lápis.

Agora que já falei sobre a importância dos recursos humanos dentro de uma empresa, é hora de dar alguns passos básicos para você que deseja implementar nesse setor. Dá só uma olhada!

Crie uma cultura organizacional

Assim como o planejamento comercial orienta o funcionamento dos negócios, a cultura organizacional serve de referência para os procedimentos da empresa em relação aos recursos humanos. Esse documento deve conter os valores, o propósito e a ideologia que o seu negócio preza e deve ser seguida por todos, orientando, também, os negócios, ok?

A partir disso o RH trabalha em cima da cultura organizacional, te ajudando a transformar esses valores em ações. E esse esforço vai desde a contratação de colaboradores alinhados com os mesmos propósitos à promoção de ações para entusiasmar a equipe.

Integre e alinhe objetivos

Depois de estabelecidos os valores, é importante que eles sejam repassados a todos os colaboradores. Quando um negócio não possui cultura organizacional forte, é comum que as equipes internas trabalhem de forma isolada umas das outras, criando divergências perigosas.

Ao estruturar seus recursos humanos, é importante deixar claro quais são seus objetivos para cada setor da empresa. Se seu objetivo é que os vendedores tenham autonomia para negociar com os clientes, mas toda decisão precisa ser aprovada por um único gerente, os objetivos não estão alinhados.

Caberá ao setor identificar esses descompassos e corrigi-los. E, quando necessário, reorientando atribuições para que todos sigam rumo a um objetivo comum.

Grupo de cinco pessoas com três homens e duas mulheres olhando diretamente para a câmera e sorrindo em um escritório

Priorize as pessoas

Os recursos humanos, como o nome indica, tem como foco as pessoas que fazem parte do seu negócio e a importância delas para o bom desempenho das vendas. Portanto, investir nessas áreas significa investir no conforto e bem-estar dos funcionários também, indo além de contratos e obrigações trabalhistas.

Cabe ao RH zelar pela segurança no trabalho, garantindo condições seguras para que todos realizem suas funções. A capacitação e o aperfeiçoamento contínuo da equipe também faz parte desses esforços, podendo identificar aqueles colaboradores-chave que podem frequentar cursos e depois compartilhar o conhecimento entre os demais.

Em tempos de pandemia, em que as formas de trabalho estão mudando, é preciso se atentar para manter todo o negócio bem ajustado, para que todos os objetivos e estratégias traçados até aqui possam ser cumpridos. Principalmente nesse momento que foi preciso se reinventar de diversas formas, não é verdade?

Uma boa gestão de recursos humanos reflete também na imagem que a empresa constrói sobre si mesma, impactando positivamente a reputação empresarial. Conheça mais sobre esse conceito e veja como aprimorar a sua!