Home Segmento Academia Reformar a loja sem gastar demais ou espantar clientes?

Reformar a loja sem gastar demais ou espantar clientes?

0
2856

Chega um momento na vida de todo lojista em que reformar a loja se torna absolutamente necessário. Seja porque ela já está ficando pequena demais para a sua demanda, seja por um investimento maior em decoração, talvez até para adicionar uma nova área para vender novos produtos.

 

É nessas horas que o lojista já começa a ficar preocupado. Será que os gastos pra reformar a loja vão ser muito grandes? Será que compensa ficar aberto? Será que os clientes vão aceitar a reforma numa boa?

Isso vai depender da extensão das reformas e dos seus próprios clientes. Às vezes sim, às vezes não. Mas para garantir que reformar a loja seja simples, barato e uma experiência tranquila pra você e seus clientes, se liga nessas dicas que o FalaMart separou pra você.

Vamos ver?

Reformar a loja pede preparo e planejamento prévio

Reformar a loja é um processo contínuo e longo, e que envolve várias compras diferentes, contratação de pessoal, orçamentos, fiscalização, etc. Se você tem uma loja física, eventualmente vai ter que lidar com reformas, não tem o que dizer. E a melhor forma de fazer esse trabalho é através de um bom planejamento.

reformar a loja: pessoa com tijolo e colher de pedreiro cheia de concreto nas mãos

Se você só “vai fazendo” de acordo com o que vai surgindo, fica difícil saber quando a reforma vai ficar concluída e o quanto você vai gastar. É por isso que um planejamento é fundamental: você sabe exatamente o quanto vai gastar e quanto tempo tudo vai levar.

  • Comece fazendo perguntas simples – O que você está querendo fazer? Meu espaço comporta as alterações que eu preciso? A estrutura da minha loja aguenta uma reforma extensa?
  • Depois, vá ficando mais específico – Quanto tudo vai ficar? Onde é mais barato comprar os materiais? O quanto os pedreiros vão cobrar pra trabalhar? Em quanto tempo eles vão conseguir entregar a obra?
  • Na hora de reformar a loja, tenha tudo pronto – Não pegue dinheiro do caixa para ir pagando em prestações. Só comece a reforma com o dinheiro guardado ou com uma boa expectativa de faturamento. Estabeleça metas e as acompanhe conversando com os seus pedreiros. Só compre materiais depois de fazer pelo menos três orçamentos.

Será que é melhor fechar ao reformar a loja?

Tudo bem que a reformar a loja leva tempo e pode ser um transtorno para os seus clientes, mas é melhor conversar com eles do que simplesmente ficar sem operar por alguns dias.

reformar a loja: pedreiro passando massa corrida em parede atrás de balcão

Lógico que estamos falando de ajustes pequenos na estrutura, como colocar um balcão a mais, instalar uma janela ou construir um novo cômodo. Em alguns casos, reformar a loja realmente vai pedir que você feche por um tempo.

Se você é um restaurante, por exemplo, não dá pra servir enquanto sua cozinha está sendo reformada. Se as obras estiverem acontecendo perto do salão, também não dá pra comer com o barulho e com a sujeira pra todo lado. Nesses casos, o melhor mesmo é fechar.

Mas isso não se aplica só a restaurantes. Você precisa entender o quanto a sua operação irá atrapalhar o seu funcionamento, e entender se reformar a loja é melhor aberto ou fechado. Em muitos casos, se o problema for só barulho e sujeira, pode ser até melhor trabalhar na obra pela madrugada ou quando o estabelecimento estiver fechado. Você limpa tudo e pronto!

Atendendo os clientes enquanto a reforma acontece

Se você vai reformar a loja e ainda atender durante as obras, é importante que você cuide bem do seu cliente para evitar que eles tenham uma experiência ruim.

Imagina só que triste: você faz todo um trabalho de fidelização para melhorar o seu faturamento e suas vendas e começa a perder clientes fiéis por causa de uma obrinha de nada que desagradou. Complicado, não é? Mas a solução pra isso é só uma: conversar com o cliente.

reformar a loja: placa amarela dizendo "Atenção: Estamos em reformas, desculpe o transtorno"

Deixe bem claro que você sente muito pelo transtorno, nem que seja com uma plaquinha na entrada da loja. Na rotina do atendimento, mencione a reforma e peça desculpas pelo período de instabilidade.

Explique qual é a finalidade da reforma e deixe claro qual é a nova área que será inaugurada ou o novo recurso que o loja terá. Transforme essa conversa em marketing de relacionamento!

Assim, reformar a loja não é só uma ação que você quer fazer sozinho, mas sim algo que todos os clientes podem aproveitar quando tudo estiver pronto. Seus clientes fiéis vão se sentir especiais com a sua preocupação, e tem mais chances de permanecer com você durante toda a obra e além!

Reformar a loja não precisa ser um bicho de sete cabeças. Se você segue essas dicas e garante uma boa comunicação ao longo do processo, o trabalho fica mais fácil, rende mais e os clientes não vão te abandonar!

Mas já que estamos falando de loja, nós temos um material GRÁTIS pra você que vai revolucionar as suas vendas. É o Guia de Precificação no Varejo! Baixe agora pra vender muito e faturar alto!