O mercado de produtos para pet oferece muitas vantagens não só para o segmento especializado, mas para os supermercados. O bom momento se torna uma grande oportunidade para revenda do mix no varejo, mas, claro, associada a boas estratégias de venda.

Os produtos para pet não se deixaram influenciar negativamente pelos impactos da pandemia. Um reflexo disso são os indicadores da atividade. Em 2021, o faturamento do setor cresceu 27% e chegou ao patamar de R$ 51,7 bilhões no Brasil. A categoria de pet food foi responsável por puxar a alta, representando 55% das vendas.

Os dados são do Instituto Pet Brasil, que ainda revelou que a venda de produtos veterinários também teve crescimento de 11%. Outro destaque é para os produtos de pet care com 19,5% de acréscimo em relação a 2020.

Mix completo de pet nos supermercados

A sua loja já conta com produtos para pet? Como está o seu sortimento? Saiba que o Martins ajuda a manter seu estoque sempre atualizado, já que tem um mix completo dessa categoria!

O mesmo vale para supermercados. O varejo alimentar também se destaca em uma boa fatia das vendas de produtos para pet, sabia? Se a sua loja já disponibiliza um cantinho pet, talvez seja a hora de ampliar o mix para atender todos os perfis de consumo.

De acordo com pesquisa do Instituto Pet Brasil, as vendas do setor pet foram distribuídas no ano passado da seguinte forma:

  1. Pet shops pequenos e médios: 48% das vendas;
  2. Clínicas e hospitais veterinários: 18%;
  3. Agrolojas: 9,8%;
  4. Varejo alimentar: 8,6%;
  5. Pet shops de grande porte: 8%;
  6. E-commerce 5,4%;
  7. Outros, como clubes de serviço e lojas de conveniência: 2,1%

Note que o varejo alimentar aparece na quarta posição entre os nichos que representam maior faturamento com produtos pet. Essa é a importância que o canal tem para a venda do segmento.

Outra informação que merece destaque é a redução recente do IPI do pet food no Brasil, de 10% para 7,5%. A queda representa 25% no valor do imposto cobrado pelo governo federal sobre os produtos do setor.

O momento não poderia ser melhor para investir nos produtos para pet na sua loja. É fundamental que você saiba explorar o mix no supermercado para se beneficiar dessa boa oportunidade para aumentar seu faturamento e fidelizar a clientela.

Quanto custa os cuidados com o pet?

As despesas com o bichinho de estimação, geralmente, são fixas no orçamento mensal das famílias. Gastos com banho, tosa, alimentação e até com a higiene e saúde do animal são prioridades em casa.

Mas, afinal, qual o gasto médio para os cuidados com o pet? De acordo com levantamento do Instituto Pet Brasil, o gasto com cães pequenos chega a R$ 274,37 mensais.

Já os caninos de porte médio demandam cerca de R$ 326,98. O custo médio com os animais de porte grande, com até 45 kg, sobe para R$ 425,24 em média. Com gatos, são cerca de R$ 205,94.

Agora pense nesse ticket médio sendo gasto no seu supermercado todo mês. Considere ainda a quantidade de animais de estimação que existem no país. De acordo com a Abinpet, são mais de 144 milhões entre cães, gatos, aves, peixes, répteis e pequenos mamíferos.

Tendências do mercado pet

O crescimento das vendas de produtos pet no varejo online é uma das principais tendências do setor. Em 2020, a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABcomm) constatou que o mercado pet movimentou cerca de R$ 2 bilhões. Além disso, foi responsável pelo 11º maior ticket médio em vendas pela internet.

O auxílio da tecnologia também se tornou fundamental no tratamento de cães e gatos no domicílio e isso deve se intensificar mais ainda neste ano.

Por exemplo, câmeras de monitoramento para manter a vigília dos bichos quando os tutores se ausentam. Além disso, comedouros automáticos via aplicativo são alguns exemplos dessa forte tendência.

Ainda sobre os aplicativos, os serviços digitais para pets também vêm ganhando adeptos que preferem fazer a contratação dos serviços por meio dessas plataformas. É um mercado em plena expansão!

A venda de brinquedos e produtos que estimulem os cães e gatos a brincar e se exercitar é outra aposta para este ano. Com os donos mais presentes em casa, muitas vezes motivados pelas atividades home office e home school, a atenção aos pets passou a ser maior, assim como a preocupação com a qualidade de vida deles.

Aqui se justifica a necessidade de você explorar no seu supermercado além do pet food e pet care. Vender brinquedos e produtos para pet voltados para o entretenimento dos animais de estimação.

A era do Pet Friendly

É impossível falar de tendências do mercado para pet e não falar do conceito pet friendly. Já que você vai vender produtos para pet na sua loja, é preciso ir além da venda e investir em um espaço que seja realmente favorável ao universo pet.

O pet friendly é o nome dado a locais em que os animais são bem-vindos, com entrada autorizada. Hoje em dia, há muitos hotéis e shoppings centers que adotaram essa ideia, que passa a se estender ao varejo.

Você pode adaptar a sua loja para receber os caninos e felinos, por exemplo, com um ambiente externo para recebê-los enquanto os donos fazem compras. Importante contar com algum monitor para olhar os animais no período.

Pode ainda criar cestos e carrinhos adaptados para os bichinhos e ainda disponibilizar recipientes com água e ração. Essa ação pode ser estendida para a questão dos animais de rua, sendo colocados potinhos também na porta da loja para alimentá-los.

Há muitas formas de transformar a sua loja em um estabelecimento pet friendly. Aposte nessa ideia e incremente agora mesmo! É certo que a iniciativa vai te garantir mais pontos com os clientes e apaixonados por pets.

Mais produtos pet no supermercado

gôndola com produtos pet em supermercado

Além do pet friendly, há outras estratégias para você conseguir vender mais produtos para pet no seu supermercado. Uma delas é contar com um cantinho pet na loja. Capriche no layout e na sinalização da seção para chamar a atenção dos clientes.

Aproveite para destacar subcategorias como pet food, pet vet e pet care. Aposte ainda no mix diversificado com produtos de qualidade para que o cliente tenha opções de escolha conforme seu orçamento e necessidade.

Listamos abaixo algumas opções de produtos para você compor o segmento dentro da sua loja. Veja:

Conte com a gente para compor seu mix. Dessa forma, você consegue negociar melhores preços e ganha vantagens nas compras, nas condições de pagamento e na entrega.

A organização dos produtos para pet na loja é outra importante estratégia para conseguir vender melhor a categoria no supermercado. A dica é que você possa separar os itens por tipo de animal. Exemplo: ração para cães de um lado, ração de gatos e aves do outro.

Sua loja na internet

As vendas na internet precisam ser priorizadas se o seu objetivo é aumentar o lucro e dar mais visibilidade aos produtos pet. Uma boa saída é inserir a sua loja em marketplaces.

Assim, você não tem o trabalho de criar a própria loja virtual, o que pode onerar um pouco mais no seu orçamento. Lembre-se que você pode vender seus produtos no marketplace do Martins.

Você também pode apostar em outros canais de venda vantajosos como o WhatsApp, o Instagram e Facebook. As plataformas, na versão business, permitem a criação de catálogos e venda dos produtos de forma prática e instantânea.

Viu só como revender produtos pet no seu supermercado pode ser muito vantajoso e lucrativo?! Aposte nas estratégias certas e colha os frutos do investimento que, com certeza, não serão poucos.

Aproveite para ler nosso texto sobre os melhores setores para empreender em 2022. Nele está o mercado pet entre os destaques.

Até a próxima!