Home Destaque Tendências de consumo para 2022: você precisa ficar de olho
tendências em azul e cubos com números de 2021 e 2022

Tendências de consumo para 2022: você precisa ficar de olho

0
703

Uma nova etapa se inicia e todo mundo espera um ano melhor do que este, que está terminando. Assim, fazer as contas para replanejar o negócio e acompanhar as tendências de consumo são estratégias importantes no planejamento de 2022.

Sabemos que tem muito trabalho pela frente. E que ele segue ainda com um pouco de insegurança, já que ainda estamos vivendo uma crise de saúde que impacta na economia brasileira.

A diferença neste momento é que a confiança do consumidor está maior. Além disso, temos uma boa base do que deu certo e o que não funcionou nesses anos de pandemia.

Agora, é preciso continuar acompanhando o mercado para se inspirar e seguir as tendências de consumo que vão animar o varejo em 2022.

O artigo de hoje é para você se atualizar e dar o pontapé inicial nos preparativos para que a sua loja venda mais no próximo ano. Como? Com ações certas para os clientes e acompanhando as tendências de consumo que vamos te mostrar!

Consumidor mais confiante

Antes de apresentarmos as tendências de consumo para 2022, você precisa entender o quanto o cenário pode ser promissor. Um dos principais fatores é a confiança do consumidor.

A empresa de tecnologia Fisery apresentou recentemente alguns dados que confirmam essa perspectiva. O “Carat Insights Projeções para o Varejo 2022” revelou como pensam os consumidores brasileiros para o próximo ano. Os resultados encontrados foram:

  • 65% dos brasileiros estão otimistas com o rumo que a vida deve seguir em 2022;
  • 52% estão otimistas com a situação financeira em 2022;
  • 69% disseram que são financeiramente organizados e sabem como conduzir os gastos;
  • 39% veem a geração de empregos com otimismo ou muito otimismo para 2022.

O futuro ao online pertence

As tendências de consumo também podem ser aferidas pelas experiências que o consumidor tem com as compras nas multiplataformas. O varejo físico é imprescindível, mas ele precisa se ampliar caso queira sobreviver às novas gerações.

Os consumidores entrevistados na Carat Insights também compartilharam como têm sido as compras no ambiente virtual. Olha só que surpreendentes os indicadores apresentados:

  • 70% disseram ter tido experiências de compra Omnichannel;
  • 50% têm o hábito de compras em multicanal cotidianamente;
  • 66% já compraram online para retirar em uma loja física;
  • 70% já compraram em loja física para receber em casa;
  • 88% acreditam que o varejo físico e online devem estar integrados mais e mais.

Os problemas com as compras online também devem ser destacados como forma de melhorias em 2022. De acordo com o estudo, entre as principais reclamações estão os atrasos na entrega.

Em segundo lugar, aparecem os problemas quanto à troca ou devolução do produto e, em seguida, o recebimento de produto errado. Uma situação que também chama a atenção são as fraudes após a compra, como cartões clonados, vazamento de dados do cliente etc.

Muita atenção a esses pontos, ok?! É importante que a sua loja funcione sem esses erros, que acabam deixando o consumidor insatisfeito.

5 tendências de consumo para 2022

Vamos à parte prática deste artigo! Separamos cinco segmentos que devem conduzir o varejo brasileiro para o próximo ano. São tendências de consumo para você analisar e pensar em como trabalhá-las na sua loja. Vamos lá!

1. Marcas próprias

A pandemia acabou demonstrando, com maior intensidade, a força que as marcas próprias têm. E elas vêm com tudo em 2022 e essa potência é mundial, viu?!

Sabe-se que 40% dos itens vendidos em mercearias europeias são marcas próprias. E o que impulsiona esse comportamento é o fato dos varejistas acolherem as vendas internas porque sabem que podem ganhar acima de 25% na lucratividade.

No início da pandemia, os produtos de marcas próprias conquistaram mais de 2,2 milhões de novos compradores aqui no Brasil. De acordo com a Associação Brasileira de Marcas Próprias e Terceirização (Abmapro), as MPs já estão em aproximadamente 60% dos lares brasileiros e esses itens passaram a representar 66% dos valores no mercado nacional.

Por falar nisso, você conhece as Marcas Martins? Atuamos há mais de 25 anos nesse nicho com as principais indústrias do Brasil. São marcas tradicionais do mercado e que você já conhece pela credibilidade e qualidade. Confira o nosso mix!

2. Entrega correta

Você já viu que a entrega é um dos principais problemas no e-commerce e para o consumidor omnichannel aqui no Brasil. Nosso varejo ainda deixa um pouco a desejar nesse quesito. Por isso, o fator entrega é uma das grandes apostas de lojistas e redes varejistas em 2022.

A entrega mais rápida e corrreta com certeza será uma das principais tendências de consumo no próximo ano. Além disso, especialistas do setor aguardam que o frete grátis se torne decisivo para a compra dos consumidores em 2022.

De acordo com estudo divulgado pelo World Financial Review, 90% dos compradores comprariam mais se a entrega fosse gratuita. Além disso, 20% deles estariam dispostos a gastar mais para se qualificar para a entrega gratuita.

Ah! Temos um guia bem completo e gratuito de como montar um delivery. Na verdade, o material vale para quem ainda não tem esse serviço na loja ou para quem quer aperfeiçoar a entrega!

3. Experiência do consumidor

A experiência do consumidor também será um dos alicerces para o varejo de 2022. O Google chegou a apresentar uma pesquisa que mostrou dois pontos importantes para serem considerados:

  • 87% dos brasileiros preferem comprar em lojas que proporcionam experiências engajadoras;
  • 41% apontam que a possibilidade de falar com os vendedores a qualquer momento é um diferencial.

Nesta pandemia, os consumidores se deixaram levar muito pela confiança na marca, o que também impacta na experiência de compra que ele teve com a loja. Essa perspectiva deverá ser mantida para 2022.

Em pesquisa recente da PwC, as informações encontradas para definir a decisão de compra dos consumidores foram:

  • Confiança na marca (92%);
  • Produtores e lojas locais (85%);
  • Marcas ambiental e socialmente responsáveis (76%).

O estudo ainda mostrou que a maioria dos brasileiros (80%) manteve ou aumentou a confiança nas empresas durante a pandemia. Os percentuais evidenciam os fatores que vão continuar influenciando os consumidores ao decidir comprar algum produto em determinado estabelecimento.

4. Compras por voz

mulher gravando áudio usando o smartphone

A praticidade já é parte da vida do consumidor brasileiro. E os comandos de voz estão se tornando essenciais na rotina de compras. Entre as tendências de consumo para 2022, com certeza, estão as compras por voz.

Para se ter uma ideia, um levantamento realizado pela Strategy Analytics revelou que as vendas de assistentes virtuais inteligentes – como a Alexa, da Amazon – alcançaram 28 milhões de unidades no primeiro trimestre de 2020. As estimativas apontam que, até 2024, as vendas cheguem a um total de 640 milhões de unidades.

Seguindo essa tendência, a chamada “voice commerce” é uma modalidade que vem sendo amplamente difundida no Brasil. Cada vez mais, consumidores estão recorrendo ao recurso de voz dos dispositivos móveis para pesquisar produtos.

Cabe ao varejo se reformular para ofertar mais essa opção de compras por voz para o consumidor.

5. Conceito “holistic health”

A pandemia trouxe a necessidade de se preocupar mais com a saúde e o bem-estar. Por isso, o varejo precisou se adequar para demonstrar ao consumidor essa preocupação também.

Em 2022, o conceito “holist health (traduzido em português para saúde holística) deve estar entre as tendências de consumo devido à abrangência do autocuidado que vem ganhando o mercado consumidor. Ele é usado para o marketing de vendas com o propósito de entender claramente a saúde dos clientes.

É pensar no cliente como um todo: saúde física, emocional, social, consumerista, espiritual etc. É optar pela venda de marcas que se preocupam com a qualidade de vida, com o meio ambiente. Além disso, promover cursos, lives e levar informações dessa esfera para o público.

Tudo isso são opções de promoção de “holist health”, conceito praticado principalmente nos canais farma e alimentar, mas vale para todos os segmentos.

Bem-vindo, 2022!

Passamos algumas impressões do mercado para você se preparar para o que está por vir. O novo tempo chegou, praticamente, e você precisa dar uma boa repaginada no negócio para se sobressair e conseguir manter o consumidor fiel à sua loja.

As tendências de consumo são claras, mas lembre-se: muita coisa nunca sai de moda. No varejo, por exemplo, o que dá certo precisa ser mantido e fortalecido. Para isso, vai uma dica: faça uma retrospectiva.

Isso mesmo! Uma retrospectiva de todas as suas ações de 2021, as estratégias de vendas que deram certo, as categorias mais vendidas e assim por diante. Dê uma atenção aos resultados positivos que você vai encontrar para reforçá-los para o novo ano.

2022 já bate na porta e as oportunidades para aumentar as vendas são enormes.

Antes de ir, dê uma passadinha no nosso texto sobre os produtos sazonais de verão essenciais para os supermercados. Também temos um blog sobre essa estação com foco nas farmácias!

Feliz Ano Novo e até a próxima!