Home Segmento Bar Venda de cerveja mantém mercado aquecido
homem com barba escolhendo cerveja em supermercado

Venda de cerveja mantém mercado aquecido

0
175

Como vai a venda de cerveja na sua loja?? Saiba que o produto segue em alta como uma das categorias mais vendidas durante a pandemia. Tem cerveja para todos os paladares e perfis. Você só precisa saber as preferências do consumidor para otimizar mais as suas vendas.

Os supermercados e as distribuidoras de bebidas atingiram um boom no ano passado com a venda de cerveja. Isso porque esses locais acabaram absorvendo a demanda de bares e restaurantes que ficaram com o atendimento restrito durante os decretos para incentivar o isolamento social.

Muita gente passou a consumir mais a bebida em casa e concentrar os gastos nesses canais de venda, quando o comércio era permitido pelas autoridades municipais e estaduais.

Mesmo que a restrição tenha acabado em várias localidades, a preocupação de muitos consumidores continua e beber em casa passou a ser mais seguro e prudente. Por isso o mercado segue aquecido ao atender esse perfil de consumo.

Venda de cerveja em números

Esse novo comportamento fez o segmento cervejeiro atingir patamares recordes. A Euromotor identificou que o volume de vendas no Brasil no ano passado foi o maior desde 2014, quando o país foi sede da Copa do Mundo.

De acordo com o estudo, foram comercializados 13,3 bilhões de litros de cerveja. Isso representa um crescimento de 5,3% nas vendas em comparação a 2019, quando esse índice foi de 3,5%.

Agora vamos falar em vendas reais? O faturamento foi quase 10% maior entre os dois períodos, sendo que o comércio de cerveja no varejo alcançou um montante de R$184,5 bilhões. O crescimento foi puxado pela venda de cerveja com rótulos premium e, consequentemente, mais caras. Ou seja: o consumidor está mais exigente.

Em outra pesquisa, também divulgada pelo G1, dados analisados pela Kantar revelaram outro recorde. O consumo de cerveja em casa saltou para 68,6% em 2020, enquanto em 2019 atingiu o percentual recorde de 64,6%.

Todos esses dados colocam o País entre os cinco maiores mercados cervejeiros do mundo. Em contraste ao cenário mundial com queda de 12,5% no faturamento em 2020. É o Brasil totalmente fora da curva e se destacando economicamente.

E mesmo com a ascensão das cervejas especiais e chopps artesanais, as queridinhas continuam no top 5 das mais consumidas pelo brasileiro, conforme a Euromotor. São elas:

  1. Brahma: 21,9%
  2. Skol: 21,5%
  3. Antarctica: 10,5%
  4. Itaipava: 8,4%
  5. Nova Schin: 6,8%

Brahma e Skol continuam sendo as preferidas no carrinho de compras. Mas não se esqueça de impulsionar a venda de outros rótulos, focados principalmente nas cervejas especiais, que ganham o gosto do novo consumidor.

Já fez seu cadastro no Martins? Aproveite para receber promoções exclusivas e novidades do setor!

O que esperar daqui para frente

E para 2021? No primeiro quadrimestre do ano, o setor continuou dando sinais de estabilidade, com uma alta de 1,41% nos supermercados.

Para se ter uma ideia, a Ambev, que sozinha representa cerca de 60% de todo o mercado de cervejas no Brasil, aponta que nos primeiros três meses teve um crescimento de 16%. E olha que nem tivemos Carnaval este ano. Essa alta registrada pela Ambev foi impulsionada principalmente pelas cervejas Corona e Becks.

Sabe o que mudou também? O percentual de consumidores de cerveja dentro de casa em todas as classes sociais. Anote aí para você moldar as estratégias de venda de cervejas dentro da sua loja:

  • Classes A e B: cresceu de 74,7% em 2019 para 79,7% em 2020;
  • Classe C: cresceu de 64,9% para 68,1%;
  • Classes D e E: 53,1% para 57,5%.

Os dados são da Kantar e revelam que a cerveja está em lares brasileiros de todo o tipo, independentemente de faixa social. São mais de 2,2 milhões de novos consumidores de cerveja e você precisa oferecer produtos para atender todas essas demandas.

Além disso, é importante você saber que o público feminino consumidor de cervejas continua crescendo bastante. Mas os homens ainda lideram esse mercado, ingerindo até três vezes mais cerveja do que as mulheres, de acordo com o IBGE.

As preferências de consumo

mulher escolhendo cerveja no supermercado

Em relatório feito pelo banco de investimentos Credit Suisse, sobre as preferências de consumo de cerveja, foi possível traçar as principais preferências do brasileiro na hora de comprar a cerveja.

Os dados estão em um e-book feito pela Catalisi com as principais informações do estudo focadas em três vertentes: embalagem, estilo e gasto.

O quesito puro malte está na preferência do público. Não é à toa que grande parte das fabricantes passaram a explorar mais a venda de suas cervejas puro malte, com o marketing todo voltado a esses rótulos.

Olha só outros dados que podem ser trabalhados na sua loja, já que estão no gosto do consumidor:

  • 47% dos consumidores brasileiros responderam que preferem o consumo de cervejas em garrafa de vidro porque consideram que o sabor é melhor nesta embalagem do que nas demais;
  • 39% dos respondentes já preferem a lata por ser uma embalagem mais fácil de encontrar nos canais de varejo;
  • 54% dos brasileiros disseram que o fator mais importante para o consumo da cerveja é ela ser puro malte;
  • 34% dos consumidores disseram que gastam semanalmente entre R$ 26 e R$ 50 com cervejas;
  • 77% dos consumidores afirmaram que tomavam ao menos 3 vezes na semana, mas que com a pandemia esse consumo caiu para 64% devido à queda na frequência em bares e restaurantes.

Mas se o consumo fora de casa diminuiu, em casa ele é maior, como já vimos por aqui. Você tem aqui uma ótima oportunidade para incentivar a venda de cervejas junto a outros itens que possam complementar a mesa do consumidor.

Mix que combina com cerveja

E junto com uma cerveja geladinha costuma ser indispensável alguns aperitivos. Aposte em petiscos, pães, snacks, embutidos, queijos e pratos que possam harmonizar bem com as cervejas, seja qual for o estilo.

Trabalhe esses itens próximo às prateleiras de cervejas especiais, por exemplo. E não se esqueça que os copos são sempre bem-vindos, seja para agradar o cliente para uso pessoal ou para presentear.

Veja o mix que combina com cerveja:

Incremente o mix e tenha ainda mais sucesso nas vendas. E não se esqueça: o mercado está a seu favor.

Aproveite para ler nossas dicas sobre como vender cervejas artesanais no varejo.

Até a próxima!