Home Dicas Covid-19 Vendas remotas na pandemia: saiba como fazer

Vendas remotas na pandemia: saiba como fazer

0
1152

No texto de hoje eu quero começar te levando para o tempo dos nossos avós e como o comércio era feito. Naquela época o caixeiro-viajante era um vendedor que viajava por todo o país oferecendo seus produtos, de porta em porta, quando o trânsito de pessoas e mercadorias não era nada tão comum.

 

Em muitos casos, esses profissionais eram o único meio de acesso que pessoas de determinadas regiões tinham a certos tipos de produtos, acredita?

O mundo já evoluiu bastante, mas contei essa história para mostrar que o comércio sempre encontrou uma forma de chegar até as pessoas e não é uma pandemia que vai mudar isso. Se você está preocupado pensando em como manter sua loja funcionando, saiba que a resposta pode estar nas vendas remotas! Inclusive, muito antes de todo esse cenário pandêmico esse tipo de vendas já estava em pleno crescimento.

Ficou interessado? Então, vem comigo que vou te mostrar como trazer essa operação para a realidade do seu negócio!

Homem de óculos falando no telefone atrás de dois monitores de computador. Ao fundo, janelas com persianas.

Mas o que são vendas remotas?

O próprio nome já diz: vendas remotas são aquelas vendas feitas à distância, independente da plataforma. É uma opção pra quando você precisa vender além do espaço físico do seu pdv, tanto o trabalho de um caixeiro-viajante quanto um marketplace moderno como o Martins são modalidades desse tipo de venda.

O e-commerce atualmente é a principal referência quando se fala no assunto, principalmente depois da pandemia. De acordo com o site Compre & Confie, em abril o e-commerce brasileiro faturou R$ 9,4 bilhões em abril, 81% a mais que no mesmo período do ano passado! Mas as possibilidades do comércio à distância não param por aí.

Veja só algumas opções!

Televendas

Dependendo do produto ou segmento, o trabalho ativo de um vendedor faz toda a diferença no resultado das vendas. O telefone, nesses casos, pode ser uma alternativa eficaz durante a pandemia, enquanto o contato não puder ser presencial.

Você consegue oferecer um atendimento extremamente personalizado, com estratégias de persuasão e ofertas adequadas para cada cliente. Diferente do e-commerce tradicional, aqui é possível negociar melhores condições e apresentar produtos do jeito que só um vendedor experiente é capaz.

Por isso, essa modalidade de vendas remotas é ideal para fechar contratos maiores, como uma loja de materiais de construção que trabalha com construtoras ou uma loja agrovet que faz parceria com o agronegócio da região!

Lembre-se que esse contato não precisa se limitar ao telefone. As chamadas de vídeo estão aí para facilitar as reuniões e te aproximar ainda mais dos clientes, principalmente aqueles menos familiarizados com vendas remotas.

Homem e mulher sorrindo na interface de um programa de videochamada. O homem está num escritório, e a mulher, em casa.

Vendas pela internet

Os custos reduzidos e a facilidade de implementação fizeram da internet o meio preferido dos comerciantes para as vendas remotas durante a pandemia. Mas falar em comércio eletrônico de maneira generalizada é ignorar as inúmeras possibilidades oferecidas pela plataforma.

Os e-commerces são a versão mais evoluída das vendas por catálogo que faziam sucesso antigamente. Com as ferramentas de marketing digital, é possível segmentar sua divulgação para que seus produtos cheguem em um público-alvo determinado, como um caixeiro-viajante que só bate nas portas certas.

Mas também é possível fazer vendas remotas pelo WhatsApp, mídias sociais, marketplaces e muito mais! Como já trabalhei bastante esse assunto aqui no blog, vou deixar alguns links caso você queira se aprofundar um pouco mais:

Como fazer vendas remotas durante a pandemia?

Agora que já falei um pouco sobre diferentes formas de fazer as vendas remotas, é hora de colocar a mão na massa. Confira a seguir o que você deve saber antes de começar a oferecer seus produtos à distância para manter o fluxo de caixa durante a pandemia!

Homem sentado em escrivaninha olhando para o monitor do computador. Ao lado da mesa há uma planta e luminária.

Escolha a plataforma certa

A plataforma ideal depende do seu público-alvo e dos produtos que você oferece. Na maioria das vezes, a resposta certa está na combinação de diferentes canais.

Vamos seguir o exemplo da loja de materiais de construção: como já expliquei, o formato de televendas é excelente para fechar grandes contratos, enquanto as mídias sociais podem ser direcionadas para o consumidor doméstico que busca ferramentas simples para pequenas reformas em casa nesse período de quarentena.

Ao mesmo tempo, você pode colocar seus produtos no marketplace para alcançar novos clientes, como pedreiros que trabalham com materiais próprios! Por que se limitar a um único público quando é possível alcançar vários?

Treine sua equipe

Por melhor que seja sua equipe, os profissionais precisam adaptar o discurso para as vendas remotas e também dominar as ferramentas que serão utilizadas.

Fala, Mart!
O trabalho dos vendedores é convencer e encantar o consumidor, e detalhes fazem toda a diferença nesse processo. Estou falando de coisas básicas mesmo, como configurar bem a câmera e o microfone, fazer boas fotos e vídeos dos produtos, e se apresentar de maneira adequada trabalhando em casa.

Cursos, palestras e seminários online podem te ajudar na capacitação durante a pandemia, mas você também pode reunir algumas diretrizes básicas em uma cartilha para os colaboradores.Ter vendedores “fluentes” em vendas remotas vai te colocar bem à frente daquele concorrente que está improvisando tudo.

Notebook, tablet, relógio e smartphone sobre uma mesa. Há uma videochamada na tela de notebook e no tablet, alguns vídeos.

Acompanhe de perto

A pandemia não pode ser desculpa para abandonar o rigor da sua gestão de vendas. Muito pelo contrário: o momento pede cuidado redobrado, resiliência e foco nos resultados!

Seus colaboradores provavelmente estarão trabalhando de maneira remota também, e as metas são um bom mecanismo para mantê-los motivados e garantir um bom desempenho mesmo à distância. Reuniões periódicas são ainda mais úteis nesse momento, para tirar dúvidas e reforçar estratégias.

Da mesma forma, fique de olho nos resultados e não tenha medo de mudar o jeito de fazer as coisas sempre que for necessário. O importante é não deixar nem o consumidor na mão, independente das dificuldades. Lembre-se da história dos caixeiros-viajantes e não desista!

E para os empreendedores que precisam de ajuda, eu estou aqui diariamente no blog do FalaMart! Não deixe de acompanhar minhas dicas para os varejistas durante a pandemia. Juntos sei que podemos superar mais esse desafio!