Home Dicas Colaboradores Época de festividades: oportunidade para vender bebidas
homem na seção de bebidas em supermercado com garrafas na mão

Época de festividades: oportunidade para vender bebidas

0
505

Que bom encontrar você por aqui de novo! Ainda mais hoje, que temos um assunto urgente para tratar. Mas, antes, diga se aceita o meu convite: vamos aumentar o faturamento da sua loja este ano? Espero que a resposta tenha sido sim, pois a nossa conversa a partir de agora é sobre vender bebidas durante o período de confraternizações.

Eu sei que faltam poucos dias para 2022. Contudo, acredite: ainda há oportunidades pela frente nesta reta final de 2021. Então, pode comemorar! E pode ser com champanhe, cerveja, suco, vinho, água saborizada, cerveja com e sem álcool, e muito mais viu?

Afinal, esse mix entra na lista de vender bebidas neste período que contempla dezembro, janeiro e até mesmo fevereiro, com a demanda do Carnaval.

Quer mais motivos? Após mais de um ano de restrições, as comemorações típicas de dezembro tendem a voltar para ambientes presenciais. Sendo assim, a expectativa do segmento de bebidas é alta: 89,1% dos varejistas acreditam que a categoria vai vender muito.

Tradicionalmente, essa é uma das épocas de maior faturamento do setor. Isso porque as pessoas costumam se reunir, seja no trabalho, entre amigos ou em família. Logo, a bebida, alcoólica ou não, é a pedida certa desses encontros sociais. E você precisa estar pronto para vender o que o cliente procura!

Antes do tim-tim, vamos entender as possibilidades deste final de ano com a retomada das celebrações presenciais.

Em busca da estratégia

Ao escolher uma estratégia para vender bebidas, é preciso considerar o principal fator de influência: Qual o perfil do público da sua loja para as festas de fim de ano?

Será que ele se comporta do mesmo modo que na fase pré-pandêmica? Esse cliente busca os mesmos produtos de quando precisava ficar recluso em casa?

Imagine que você decidiu investir em um mix tradicional. Dessa forma, está preparado para a venda de cervejas, vinhos e espumantes. Todavia, não se esqueça que há demanda por coquetéis alcoólicos e bebidas mistas, que são aquelas prontas que misturam dois ou mais ingredientes distintos.

Em outro cenário, o consumidor decide oferecer em sua festa de fim de ano opções de bebidas sem álcool. Sua loja precisa ser abastecida para atender todo tipo de demanda. Assim, suas chances de aumentar o faturamento da sua loja neste período são grandes. E esse é o nosso propósito, te ajudar a chegar a esse objetivo!

Um novo perfil

Segundo pesquisa da Bain & Company, feita com dois mil brasileiros, o comportamento de consumo mudou com a pandemia. O estudo aponta que o consumidor nacional está voltando para o presencial de forma cautelosa. Além disso, ele pretende manter alguns hábitos adquiridos no ambiente doméstico.

Entre esses hábitos estão compras on-line, escolhas mais conscientes e desejo por uma experiência de compra melhor e personalizada. Há ainda a tendência para escolhas mais saudáveis, o que pode incluir redução no consumo de alcoólicos.

1. Meio on, meio off

Na mesma linha, o canal Mercado & Consumo ressalta que 41% dos consumidores planejam fazer compras on-line para as festas de fim de ano. Porém, outros 40% afirmam que vão buscar lojas físicas.

“De certa forma, os desafios enfrentados pelas marcas e varejistas em 2021 são mais complexos do que aqueles enfrentados pela indústria quando a pandemia começou. Consumidores se tornaram mais tecnológicos, pesquisando mais a cada compra e enfatizando mais a experiência”.

Carlos Capps, líder das indústrias de Varejo, Consumo, Saúde e Agricultura da IBM Consulting, para a América Latina

2. Preocupação com saúde

No 3º Seminário Mineiro de Cachaça, realizado este mês, novos dados sobre o mercado de bebidas foram apresentados. Conforme pesquisa Euromonitor International, bebidas sem açúcar, com baixo teor alcoólico, poucos aditivos, sem corantes e feitas com produtos orgânicos são grandes oportunidades.

Essas informações reforçam que o brasileiro se preocupa com a saúde. Sendo assim, é importante considerar essa questão ao fazer o planejamento para vender bebidas para as festas de fim de ano.

3. Zero álcool

Embora representem menos de 2% do mercado, as bebidas com baixo ou zero teor alcoólico são uma tendência.

As fabricantes perceberam que vender bebidas zero álcool pode ser um bom negócio. O que está no radar são as pessoas que gostam de bebidas alcoólicas, mas não podem manter o hábito. Entre os motivos estão problemas de saúde, dietas restritivas e condições temporárias, como gravidez ou amamentação.

4. Destilados e RTDs

Outro tipo de bebida que pode fortalecer as vendas de fim de ano é a categoria “Ready to drink” ou RTD, aquelas prontas para beber. Conforme o Euromonitor, essa categoria deve se juntar às cervejas e vinhos, que foram os destaques do mercado em 2020.

A pesquisa ainda destaca que há uma demanda reprimida por destilados. Eles fazem parte de um segmento dependente dos pontos de vendas fora do lar. Além disso, a cachaça aparece como líder absoluto para os que buscam vender bebida destilada.

5. Bebida também é presente

Além de ampliar as opções no estoque de bebidas, por que não encarar novas possibilidades de vendas? Até aqui, falamos de alcoólicos e não alcoólicos para consumo próprio. No entanto, bebidas também são produtos altamente presenteáveis.

Essa é, então, uma boa oportunidade para aumentar o ticket médio da sua loja com a venda de bebidas em formato diferenciado.

Crie experiência na hora de vender bebidas

homem de máscara em supermercado escolhendo bebida

Definido o mix de bebidas, é hora de planejar a forma de vender esses produtos. Nas nossas conversas anteriores, já falamos da importância de transformar a venda em uma jornada do consumidor.

Para o fim de ano da sua loja, aposte no lado lúdico que o período inspira. Então, não deixe a decoração de lado e lembre-se que decorar vai muito além da estética. Dessa forma, a disposição dos produtos, a escolha dos destaques e a existência de áreas de respiro são importantes.

Tudo deve ser pensado para que o espaço físico da loja para vender bebidas faça isso por si só. Isso inclui preparar cestas especiais com foco nos produtos presenteáveis.

Mix certeiro

Apesar das mudanças, os hábitos adquiridos pelo consumidor ampliam as oportunidades de vendas. Com a estratégia certa, é possível fazer parte das comemorações com a bebida certa para cada tipo de cliente.

Está claro que os tradicionais vinhos, cervejas, espumantes e champanhes não podem faltar, assim como os whiskies. Mas lembre-se de que um bom estoque de água, refrigerantes e sucos também tem saída. Assim como destilados, os RTDs e as cervejas 0% de álcool.

Dessa maneira, você consegue vender bebidas com boas margens de lucro. Para isso, é preciso investir em variedade, manter o foco no cliente e buscar um bom fornecedor.

Estamos aqui, prontos para te ajudar a compor o seu mix. E o melhor: você tem 10% de desconto na sua primeira compra no Martins.com.br.

Na plataforma, oferecemos os nossos produtos e de diversos parceiros. Ou seja, temos um mix de bebidas bem completo para atender à sua demanda.

Você sabia que a falta de produtos nas gôndolas pode refletir em perda de clientes? Segundo a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), 17% dos consumidores adiam a compra e 11% desistem dela por esse motivo. Outros 37% vão para outro estabelecimento.

Em se tratando de cervejas, a Ambev aponta que um desfalque de 20% dessa bebida impacta em redução de 8% nas vendas. Mas, a sua loja com certeza estará fora dessa estatística com o planejamento que você já iniciou.

Espero que o nosso papo de hoje tenha ajudado. Vender bebidas no final de ano tem seus desafios. Entretanto, pode ser uma ação bem compensadora.

E já que estamos falando de fim de ano, aproveite para ler sobre contratação temporária e venda de produtos descartáveis, que aumentam bastante nesta época do ano.

Até a próxima!