Destaques

Entre os muitos tipos de marketing, o marketing direto é o mais voltado aos resultados rápidos em vendas. Veja como aplicá-lo no seu negócio!

Marketing digital, inbound marketing, outbound marketing, marketing de relacionamento e, é claro, o marketing direto. Ufa! Confuso?

Esse é um daqueles termos guarda-chuva em que cabem muitas coisas. Desde a realização de pesquisas de mercado até a criação de um blog para sua empresa; a elaboração de um catálogo de produtos ou a organização de um evento para clientes; tudo é marketing.

Sobre a mesa, objetos de escritório e notebook. Mãos seguram um celular. Nas telas dos aparelhos, a pessoa lê e-mails.

Toda essa variedade pode intimidar, mas não se preocupe. Nós vamos explicar e descomplicar um pouco as coisas para você.

Você sabe o que é o marketing direto? Basicamente, consiste em usar técnicas e ferramentas de marketing na comunicação direta com o cliente, sem intermediários. Seu objetivo primário é vender mais. Ficou interessado em aprender mais sobre o assunto? Então, acompanhe a gente nesse artigo!

Uma visão geral do marketing direto

O marketing direto é uma forma de marketing em que o seu negócio se comunica diretamente com os clientes. Apesar do potencial para gerar resultados rapidamente, ele é bem delicado, porque é fácil transformar essa comunicação em algo indesejado pelos clientes – o SPAM.

Por isso, deve ser aplicado para pessoas (clientes ou não) com potencial interesse em conhecer seus produtos e ofertas. De preferência, quem já expressou esse interesse!

Algumas das formas mais comuns de marketing direto são telemarketing, e-mail marketing, mala direta, anúncios online e distribuição de panfletos.

Mulher jovem sorrindo enquanto trabalha no atendimento de telemarketing junto com outras pessoas ao fundo.

Como fazer marketing direto no seu negócio

Agora que você já tem uma noção do que é o marketing direto, veja as principais recomendações para aplicá-lo no seu negócio.

Definir um público-alvo

Como já foi dito, bombardear pessoas que não têm interesse no seu produto com marketing direto é considerada uma prática ruim. Por isso, é importante definir um público-alvo, um perfil de consumidor ao qual suas ações vão ser direcionadas. Esse deve ser seu primeiro passo para criar uma estratégia de sucesso.

Apostar em Google Adwords para remarketing

Você provavelmente já conhece o Google Adwords. É um serviço do Google que exibe anúncios virtuais para as pessoas quando elas buscam por uma palavra-chave específica. Porém, a definição muda um pouco quando se trata de remarketing.

Remarketing é a exibição de um anúncio virtual direcionado especificamente para quem já entrou no site do seu negócio ou buscou por ele no Google ou visitou sua página no Facebook. Esses comportamentos demonstram um provável interesse no seu produto, certo? Então, faz sentido criar anúncios comunicando-se diretamente com essas pessoas.

Usar o poder do WhatsApp

O WhatsApp é o principal app de mensagens no Brasil, ultrapassando a marca de 127 milhões de usuários mensais no país. Com certeza, todos os seus clientes usam o famoso Zap-Zap, o que faz dele um excelente canal para marketing direto. Só não se esqueça de conseguir a permissão deles antes de começar a enviar mensagens de promoções e lançamentos.

O legal do WhatsApp é que ele permite enviar com facilidade imagens, vídeos, arquivos e até áudios para os seus clientes. Com isso, a comunicação fica mais dinâmica. Você pode enviar todo o seu catálogo, a foto de um produto, um vídeo mostrando seu estabelecimento etc.

Fazer e-mail marketing do jeito certo

Existem muitas maneiras de fazer e-mail marketing:

  • algumas são voltadas a construir relacionamento por meio do envio de conteúdos relevantes, que ajudam o consumidor a identificar um problema e o educam sobre as soluções;
  • outras visam reforçar a imagem da marca por meio do envio de notícias sobre parcerias, eventos, iniciativas, desenvolvimento e lançamento de novos produtos;
  • por fim, tem aquelas que buscam vender mesmo.

Esse último caso é certamente o que você vai ter em mente quando estiver fazendo marketing direto. Porém, isso não significa que você deve simplesmente criar uma mensagem com algumas ofertas e disparar para todos os contatos possíveis.

Duas dicas são importantes para fazer e-mail marketing do jeito certo. A primeira é obter a autorização das pessoas antes de começar a enviar mensagens. A segunda é segmentar seus contatos.

Mesmo que você tenha um perfil de público-alvo, é bem provável que existam subgrupos com interesses diferentes; para cada um desses subgrupos, você envia mensagens personalizadas, com as ofertas certas.

Imagem em vetor: fundo azul claro, símbolo do e-mail e, saindo de dentro dele, uma mão segurando um megafone.

Conseguir a autorização dos clientes

Nós já mencionamos a importância de ter a autorização das pessoas antes de começar a fazer marketing direto com elas. E isso levanta uma questão óbvia: como conseguir essa autorização?

A maneira mais simples é que, na hora de fazer o cadastro de novos clientes, você pergunte se eles aceitam receber ofertas do seu negócio por e-mail, WhatsApp e outros canais. Mas, com isso, você só vai ter pessoas que já são clientes na sua lista de contatos.

Para expandir um pouco mais, use o poder do seu site. Crie um conteúdo muito interessante e ofereça para download gratuito; para baixar o conteúdo, peça que o visitante informe o e-mail, número de celular ou outro contato. Então, coloque uma caixa de opção para que ele marque se aceita receber ofertas naquele contato.

Tenha em mente que algumas pessoas vão aceitar receber marketing direto e outras não. Isso é normal. O importante é que, se você ignorar esse processo, sua empresa vai acabar ganhando uma reputação negativa. O assunto é tão sério que serviços de e-mail marketing chegam a banir usuários que são marcados como SPAMMERS (que enviam SPAM) com uma frequência alta.

Para o marketing direto, o SPAM é o grande pecado. Quer descobrir outras falhas que prejudicam os resultados do seu marketing? Confira nosso post sobre os 5 erros de marketing que podem te fazer ganhar menos e gastar mais!

Deixe uma resposta