Home Dicas Black Friday Revenda de produtos: 5 estratégias para a Black Friday
Entregador conferindo caixas com tablet na mão.

Revenda de produtos: 5 estratégias para a Black Friday

0
468

A revenda de produtos é o DNA do varejo. Todo mundo revende, desde quem está começando um comércio e com sonhos de crescer até o lojista com seu ponto no centro.

Mas hoje eu gostaria de falar um pouco com você, revendedor iniciante, local, que está começando suas operações ou está em busca de um crescimento para o futuro. Você sabia que a Black Friday representa uma chance desses planos saírem do papel?

Alguns dias antes de eu escrever esse texto, o E-commerce Brasil fez uma matéria dizendo que a Black Friday desse ano não seria pra todo mundo, especialmente para os pequenos varejistas. Gostaria de discordar: os pequenos e até as pessoas que estão se interessando agora pela revenda de produtos têm chances sim de vender muito e levar seu sucesso adiante com a Black Friday 2020.

Esse é o seu momento, e nesse texto vou te mostrar 5 estratégias fundamentais para aproveitar ao máximo a Black. Ao longo delas, vamos conversando melhor. Podemos começar?

1. Tenha parcerias com seus fornecedores

Quem trabalha com a revenda de produtos precisa ter sempre um apoio dos fornecedores para conseguir praticar bons preços. E na Black Friday isso é ainda mais importante, já que os descontos são enormes. De onde se tira os 50%? Do lucro é que não pode ser.

Exatamente por isso, ter um apoio extra da cadeia de suprimentos é fundamental. Em poucas palavras, seu fornecedor precisa te ajudar.

Eu não sei muito bem como seu fornecedor está se preparando para a Black Friday, mas aqui no Martins nós sempre fazemos o mês de novembro inteiro de Black para garantir que você consiga comprar para revenda e ter margem para os descontos. E tem Frete Grátis também, para abaixar ainda mais o custo.

Converse com o seu fornecedor e procure descontos onde der. Explique que é Black Friday e que você precisa de uma força a mais nesse mês para ter mais sucesso com a revenda de produtos. Se não conseguir, fica de olho no Martins.com.br. Quando as promoções chegarem, você vai entender o que é Black Friday de verdade para o varejo comprar.

Entregador conferindo caixas com tablet na mão.

2. É hora de queimar o estoque

A pandemia chegou com complicações para grandes lojistas e para os pequenos também. Muitos estoque estão em falta, especialmente quem trabalha com revenda de produtos eletrônicos.

Ainda falando dos eletrônicos, tem muita gente com estoque parado porque está muito difícil de vender. Quando os preços aumentaram durante a pandemia – mais de 3,5% de reajuste – quem precisava comprar para trabalhar, comprou. Quem desistiu da compra, está segurando para encontrar preços melhores.

Se você tem estoque agora e percebeu que ele está difícil de girar, esse é o momento de tentar fazer uma limonada desses limões. Coloque o máximo de desconto que você conseguir, porque essa é a oportunidade que muita gente está esperando para comprar um smartphone ou um notebook melhor.

Estoque parado no meio da pandemia é muito imprevisível. Se ele já tem a tendência natural de não girar, agora é que fica mais difícil dizer se você vai conseguir vendê-lo sem desconto. É melhor apostar agora até pra você conseguir atrair novos consumidores e investir em datas para o futuro.

Homem carregando caixas pretas para escritório

3. Dê desconto de verdade

Essa dica você já deve ter visto por toda parte, mas eu preciso reforçar com você: se for dar desconto para Black Friday, dê descontos de verdade.

A compra por impulso é uma realidade em qualquer negócio. Muitas vezes, nem é o seu produto que é o mais atraente para seus clientes, mas sim o próprio desconto. “Está tão barato que eu não posso deixar passar”.

Se você não consegue dar descontos em tudo, dê no que você consegue.

Na revenda de produtos, especialmente para quem está iniciando, perder a margem de lucro já é uma dificuldade enorme. Perder essa margem e ainda ter que completar com mais 10% ou 20% de desconto é prejuízo para quem vende. Eu entendo. Mas do mesmo jeito, dar descontos “fake” mancha a reputação da sua loja a longo prazo.

Minha sugestão: Não precisa colocar a loja inteira com descontos imperdíveis. Foque em alguns produtos para conseguir montar um estoque relativamente maior do que você compraria nos outros meses, e barganhe um bom desconto com o seu fornecedor para conseguir uma margem maior e, consequentemente, um desconto maior.

Adesivos de preços colados em vitrines em frente a manequins.

4. Não fique “escondido”

Um erro que muita gente comete, desde lojistas maiores até quem faz revenda de produtos por Whatsapp ou marketplaces na internet – Amazon, Mercado Livre, etc. – é não anunciar do jeito que seu público está esperando que você anuncie.

Tudo bem, o marketing digital não é a coisa mais fácil do mundo. Conheço gente que pediu algumas dicas aqui no Falamart, mas pra aplicar tudo passou o ano inteiro trabalhando. Não estou propondo nenhuma revolução no seu marketing, só te mostrar como engajar o público que você já tem.

Quem te conhece? Quem sabe que você faz revenda de produtos? Por onde essas pessoas te conhecem? Use esse canal para informar a essas pessoas das suas promoções.

Pode ser um grupo no Whatsapp que você coloca produtos com desconto todo dia. Pode ser no seu Instagram e no Facebook também. Tem gente procurando produtos de Black Friday até na OLX.

Então a dica é essa: se você não investe em Google Ads, anúncios no Facebook e Instagram e todas as estratégias de marketing digital, invista no que você já tem, onde as pessoas já sabem que você está. Vender para essas pessoas é muito mais fácil (e barato) do que adquirir novos clientes em um prazo tão curto.

5. Procure produtos “do momento”

Quem trabalha com a revenda de produtos precisa estar sempre atualizado. Ainda mais quando falamos de eletrônicos, como smartphones, tablets e notebooks, que são os produtos mais procurados da Black Friday.

Pessoa segurando smartphone olhando redes sociais

Se você tem vários celulares da sua loja mas nenhum deles é modelo atual, está na hora de investir em mais novidades. Veja algumas recomendações nossas para te ajudar na revenda esse ano:

Essas são só algumas, mas já dá pra ter uma ideia do que vender, não é? Procure produtos novos, ou que todo mundo está falando sobre, para dar um gás espontâneo às suas promoções. Se o povo descobrir que você está vendendo um celular lançamento com descontão de Black, só isso já é o suficiente para fazer mais gente se interessar.

E aí, gostou das nossas estratégias para Black Friday? Espero que sim. A mais importante de todas é a número 5, ter sempre os melhores produtos.

Se você não sabe muito bem o que procurar, dê uma olhada aqui no nosso catálogo de eletrônicos. Com certeza vai ter algum produto aqui que vai te agradar bastante. Até a próxima!