Home Dicas Colaboradores Ranking ABAD/Nielsen 2021 elege o Martins como melhor atacadista em quatro estados
Marco Antônio Tannus recebendo prêmio da Abad

Ranking ABAD/Nielsen 2021 elege o Martins como melhor atacadista em quatro estados

0
385

Já são 68 anos de muita história. Ao longo dessa caminhada temos cumprido com o nosso propósito que é apoiar o desenvolvimento do pequeno e médio varejista. E a gente sabe que estamos indo bem quando recebemos prêmios como o Ranking ABAD/Nielsen 2021.

De acordo com a Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (ABAD), somos os melhores em quatro estados brasileiros: Amazonas, Bahia, Maranhão e no Rio Grande do Sul. E tem mais: também somos o maior atacadista distribuidor na modalidade Mercearil em Minas Gerais.

Esse reconhecimento é motivo de muito orgulho pra nós, mas acima de tudo de gratidão, porque mostra que estamos atendendo suas expectativas, amigo varejista!

Hoje vamos falar um pouco mais sobre o Ranking ABAD/Nielsen 2021, os números do setor, o quanto o atacado distribuidor participou do faturamento geral do consumo no Brasil no ano passado e como está a caminhada em 2021.

Vem comigo!

Ranking ABAD/Nielsen 2021

Primeiro vamos falar sobre o prêmio de melhor atacadista. Foram entrevistados oito mil pequenos varejos independentes, atendidos pelo Canal Indireto nos 26 estados e no Distrito Federal, que avaliaram de 0 a 10 seus principais fornecedores Atacadistas/Distribuidores.

Com a soma das notas surgiu o Ranking ABAD/Nielsen 2021 com os melhores por estado e nacional. O Martins Atacado ficou em primeiro lugar no Amazonas, Bahia, Maranhão e Rio Grande do Sul.

A posição de melhor atacadista nesses estados é reflexo do trabalho que temos feito pelo Brasil afora, levando produtos e serviços para desenvolver o pequeno e médio varejista.

Essa premiação é uma forma de reconhecer o bom trabalho das empresas do setor no serviço prestado ao varejista cliente do Canal Indireto, que se destacaram pelo empenho em melhorar a produtividade, a eficiência e o atendimento”

ABAD (Associação Brasileira dos Atacadistas Distribuidores)

Maiores Atacadistas

Na premiação de maiores atacadistas distribuidores, o Martins Atacado ficou em primeiro lugar na modalidade Mercearil em Minas Gerais. Nesta edição, a pesquisa reuniu uma amostra de 660 empresas que representam 49,2% do faturamento do setor.

Ao responder o questionário do Ranking ABAD/Nielsen 2021, as empresas trazem números e dados reais sobre faturamento, tamanho da frota, distribuição da atividade no território nacional, categorias de produtos mais comercializadas, intenções de investimentos e expectativas dos empresários para o ano.

O resultado do Ranking ABAD/Nielsen 2021, ano base 2020, foi divulgado no mês passado durante a convenção anual da ABAD, em Atibaia (SP). O Martins, representado pelo diretor de Clientes & Trade, Marco Antônio Tannus, esteve presente no evento para receber as premiações de melhor atacadista nos estados que citei e de maior em Minas na modalidade Mercearil.

“A ampla proposta de valor, a presença em quase todo o território nacional, o marketplace e o Martins cada vez mais digital só consolidam a nossa posição e nos preparam para um futuro ainda melhor. Temos oportunidade de ocupar cada vez mais espaço no mercado, para isso o Sistema Martins tem se preparado e estará ainda mais integrado, através da sua maior fortaleza: as pessoas que ajudam diariamente a construir essa grande organização”, disse Marco Tannus.

Desempenho do setor em 2020

Mesmo diante da pandemia, o setor atacadista e distribuidor brasileiro registrou crescimento nominal de 5,2% em 2020. O faturamento no período foi de R$287,8 bilhões, a preço de varejo, de acordo com o Ranking ABAD/Nielsen 2021 – ano base 2020, divulgado em maio deste ano.

Em termos reais, esse aumento foi de 0,7% e garantiu ao setor a participação de 51,2% no mercado nacional, abrangendo mais de 50% do mercado pelo 16º ano consecutivo. Entre as modalidades destacadas no setor, o atacado de autosserviço foi o que mais avançou.

O crescimento foi de 24,9%, chegando ao faturamento de R$64,7 bilhões. Os motivos para esse avanço estão relacionados à abertura de novas lojas e pelo setor permanecer aberto no momento da pandemia.

A modalidade distribuidor apresentou crescimento de 20,2%, com faturamento de R$47,8 bilhões. Já o atacado generalista com entrega evoluiu 18,2%, atingindo 46,2 bilhões de reais. O atacado de balcão cresceu 22,8%, para R$5,2 bilhões, e os agentes de serviços alcançaram R$1 bilhão, com crescimento de 18,5%.

A pesquisa também trouxe informações sobre a importância das categorias de produtos no faturamento das empresas. O destaque ficou para os alimentos, que lideram com 37%.

Em seguida aparecem higiene e beleza (16,8%), material de construção (8,4%), bebidas (8,2%), bazar (8,1%), limpeza (7,6%), e demais grupos. Conforme o Ranking ABAD/Nielsen 2021, esses resultados colocam o setor atacadista e distribuidor como canal importante no processo de abastecimento nacional.

Atendimento em qualquer canal

Sabe o que mais a pesquisa trouxe? Que os representantes comerciais autônomos têm maior peso nas vendas realizadas por boa parte das empresas em 2020. E nesse quesito, o Martins Atacado também tem seus esforços concentrados, mesmo diante de tanto investimento feito em seus canais online.

São 3.857 profissionais atuando, conforme dados de 2020, colocando o Martins no topo das dez empresas do Ranking no quesito contratação de RCAs. Em entrevista à ABAD, o CEO da empresa, Flávio Martins fala sobre essa integração dos canais presenciais e online. Confira:

“Fizemos a integração completa do off-line com o on-line para o atendimento ao cliente em qualquer formato, horário e dispositivo. Todos trabalham juntos com objetivos comuns: aumentar a positivação, melhorar o atendimento aos clientes, abastecer o pequeno e médio varejo brasileiro, e fazer acontecer a estratégia das categorias das indústrias no ponto de venda para, assim, crescermos continuamente”, disse.

Se de uma ponta estamos falando de atendimento, da outra tem a entrega, a distribuição. O Martins também aparece em primeiro na relação de empresas que têm a maior frota própria. São 1.089 veículos contra 395 do segundo lugar do ranking.

Cenário atual

O setor segue otimista este ano, tanto que 72,4% dos pesquisados no Ranking ABAD/Nielsen 2021 acreditam em expansão da base de clientes. Outros 80,3% esperam aumento no faturamento e 73,2% na elevação no volume de vendas.

Otimismo também em relação ao aumento da rentabilidade (59,7%) e atuação com maior número de fornecedores (52,9%).

A pesquisa também aponta que os produtos de marca própria estão entre as apostas de 2021. Dos 660 respondentes, um quarto (171) afirma que trabalha com a linha que tem seu DNA. O segmento representa 5,3%, ou R$ 8,7 bilhões, do faturamento total da amostra e cerca de 50% desse montante é realizado pelo distribuidor com entrega.

Nesse assunto, também temos propriedade para falar. O Martins tem sua marca própria com amplo mix que atende praticamente todos os segmentos.

Então, se o mercado está apontando como tendência para 2021, invista em marcas próprias e conte com a gente para abastecer a sua loja!

Foco no cliente

Outro ponto destacado no Ranking ABAD/Nielsen 2021 está nos novos hábitos do consumidor e entender o que se passa na cabeça dele faz toda a diferença nos negócios. Veja alguns insights apresentados:

  • Ir menos ao PDV: a pesquisa aponta que esse hábito adquirido na pandemia deve se permanecer após a crise;
  • Produtos premium: preferem comprar itens de indulgência, que não são essenciais para a alimentação ou sobrevivência como café, chocolate e cerveja, em estabelecimentos classificados como super pequenos, que são autosserviços com até mil metros quadrados;
  • Hábitos mantidos: seguem como prioridades as listas de produtos alimentícios. As refeições em casa devem ser mantidas e com isso acabam influenciando na movimentação da cesta com destaque para almôndegas (+46,1%), arroz (+34,8%), óleo/azeite (+39,6%), batata congelada (+35,2%).
  • Limpeza: a compra por itens de limpeza também segue mantida mesmo após a pandemia. Com o aumento do número de refeições no lar, papel toalha (+25,8%), detergente líquido (+16,5%) e desinfetante (+15,9%) têm boa performance;
  • Canais digitais: o boom das vendas online veio justamente na pandemia e esse hábito segue mantido em 2021. Seja nas redes sociais, Whatsapp ou no próprio e-commerce, é importante manter presença nesses meios. A pesquisa destaca ainda a mistura dos canais físico e digital para conquistar os clientes.

Abordamos neste texto sobre o Ranking ABAD/Nielsen 2021 e também do cenário atual do mercado para mostrar que estamos juntos nessa caminhada. Do lado de cá seguimos focados em promover o pequeno e médio varejo brasileiro. Do seu lado tenho certeza que você tem feito bem o papel de atender o consumidor e por isso falamos um pouco dessas expectativas por parte dele.

Mais uma vez, nosso muito obrigado a você, amigo varejista, por colocar a gente nessa posição tão privilegiada no Ranking ABAD/Nielsen 2021 e conte com a gente sempre!

Não se esqueça que nos anos anteriores também fomos premiados pela ABAD/Nielsen e se você quiser conferir como foi 2020, 2019 e 2018 tem tudo aqui mesmo no FalaMart.

Até a próxima!