Segmento do varejo assistiu aumento nas vendas, com cinco de sete setores pesquisados apresentando desempenho acima da média.

As vendas no varejo brasileiro aumentaram 4,1% em março, na comparação com igual mês do ano passado, sem considerar o desempenho do comércio de combustíveis e o de materiais de construção, segundo dados da pesquisa Spending Pulse, da Mastercard. Em fevereiro, foi registrada uma queda de 5,1%. Na avaliação dos responsáveis pela pesquisa, o carnaval em fevereiro – em 2014 a data caiu em março – beneficiou as vendas totais do mês, que contou com dois dias úteis a mais que no ano passado. No primeiro trimestre deste ano, houve um ligeiro recuo, de 0,1%, na comparação com os últimos três meses do ano passado.

Dos sete setores do varejo pesquisados, cinco apresentaram vendas acima da média do varejo total entre fevereiro e março: vestuário, móveis e eletrônicos, farmácias, materiais de construção e itens domésticos e pessoais. Os setores de supermercados e combustíveis ficaram abaixo da média esperada de vendas no período.

Crescimento online

Não é surpresa pra ninguém que as compras por E-commerce vem, a cada dia, superando as perspectivas do mercado, trazendo a cada dia novas soluções para os mais variados negócios e, claro, não seria diferente para o varejo no país. As vendas pela internet cresceram 17,1% em março na comparação com o mesmo mês de 2014. Neste ambiente de vendas, os setores de móveis e vestuário tiveram crescimento acima da média, superando as expectativas do mercado, enquanto o setor de eletrônicos ficou abaixo do índice.

Espera-se para 2015 uma leve queda de 1% no crescimento do setor varejista, que de acordo com a CNC (Confederação Nacional do Comércio), o “segmento de automóveis é o que mais irá sofrer”, em consequência dos altos juros previstos de agora até o fim do ano.

Fonte: Estado de Minas

DEIXE UMA RESPOSTA:

Please enter your comment!
Por favor, insira seu nome

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.